...
Câmara Cintia Loureiro Florianópolis Gean Loureiro Prefeitura Topázio Neto Vereadores

Gean Loureiro revela insatisfação com Topázio e possível afastamento

A reunião de ontem entre o presidente estadual do União Brasil, o ex-prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, com os vereadores de seu partido na Capital, não teve muitas novidades. Apenas que o vereador Edinon da Rosa, o Dinho, será o líder da bancada, já que ele conta com o voto dos vereadores, Dalmo Meneses e João do Bericó. Os outros dois da bancada, Josimar Pereira, o Mamá, e o presidente da Câmara, João Cobalchini, não foram contra, mas pediram mais alguns dias para o anúncio.

O relato é que Loureiro foi mais para entender o cenário de seu partido na Câmara, do que para deliberar sobre alguma pauta. Nem a questão das comissões foi definida. Além disso, a presença do ex-prefeito também foi para acalmar um pouco os ânimos, já que havia uma insatisfação pela falta de reuniões do partido.

Durante o encontro, Gean também foi informado que o vereador Renato Geske (PSDB), será o líder do governo de Topázio Neto (PSD) na Câmara Municipal. Geske, também conhecido como Renato da Farmácia, é visto como um vereador experiente que saberá construir um bom diálogo com os demais parlamentares, sempre que Topázio precisar. Vale lembrar que Renato e Gean estão rompidos, desde que o vereador deixou a liderança do governo na gestão de Loureiro, tecendo várias críticas ao então prefeito.

Revelação

O ponto alto da conversa com os vereadores, foi quando Gean revelou que está descontente com Topázio Neto, destacando que não se falam desde novembro. Segundo o relato, Gean foi claro ao dizer que, se não tiver um alinhamento, se afastará do atual prefeito e lançará a sua esposa, Cintia Loureiro, como candidata de oposição à Prefeitura. O problema é que, no entendimento de juristas consultados, há um impedimento legal, já que, o mandato de Topázio é considerado um complemento do mandato de Loureiro.

Ontem ao final da tarde recebi uma ligação de Gean Loureiro, que negou a informação de sua possível filiação ao MDB. Ao questioná-lo sobre a relação com Topázio, ele disse que é boa, porém, não é o que afirmam pelo menos dois, dos cinco vereadores que participaram do almoço de ontem. Eles relataram que Gean demonstrou uma grande insatisfação e que a possibilidade de rompimento é muito grande. O motivo do possível racha, é que Gean queria a nomeação de Cintia como secretária de Infraestrutura, além da volta de Constâncio Maciel, que não conseguiu se eleger a deputado, para a Secretaria da Fazenda.

No entendimento de algumas fontes, Gean antecipa um cenário, muito antes do período previsto. Além disso, há uma defesa da autonomia de Topázio em relação a gestão de Loureiro, como forma de evitar qualquer tipo de interferência.