...
Alesc Ana Paula da Silva Antidio Lunelli Carlos Moisés da Silva Causa Animal Celso Maldaner Dário Berger Gean Loureiro Jair Bolsonaro João Rodrigues Jorginho Mello Juliano Campos Luiz Inácio Lula da Silva Lula O Jogo do Poder Paulinha Sérgio Moro

Dário reage à entrevista de Maldaner; A conversa de Moisés com o Republicanos; Camilo confirma que Moro disputará à Presidência entre outros destaques

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta  

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Entrevista de Maldaner ontem à Jovem Pan News

O senador Dário Berger (MDB) reagiu as falas do deputado federal, Celso Maldaner, presidente estadual do MDB, na entrevista que me concedeu ontem no programa O Jogo do Poder na Rádio Jovem Pan de Florianópolis. O senador se disse motivado pelos seus adversários.

De sua residência na Grande Florianópolis onde estava ao lado de sua esposa, Berger lembrou por telefone que para Maldaner se eleger à presidência do partido, disse para o SCemPauta que ele seria o candidato a governador. “Se o Maldaner me apoiasse, o Antídio não era o candidato. Então ele é o ingrato, não eu”, afirmou o senador.

Sobre a fala sobre ingratidão feita por Celso Maldaner durante a entrevista, Dário disse que a vaga ao Senado, a qual teria sido dada de presente a ele, como afirmou o presidente emedebista, poderia ter sido cedida ao próprio Maldaner. “Talvez não foi dada, pelo fato de que ele não se elegeria. Se o Casildo (Maldaner) perdeu para o Pavan (Leonel) e à Ideli (Salvatti), o Celso não se elegeria nem aqui, nem em qualquer lugar”, afirmou Berger, destacando que não se elegeu apenas com votos do MDB, mas também dos partidos aliados, a exemplo do PSD, a quem se disse agradecido.

Dário Berger foi além, a afirmar que a fala de Maldaner ontem na Jovem Pan News, não passa de uma retórica do que definiu, como de gente pequena, que não tem tamanho para o cargo que ocupa. Para o senador, Maldaner ao invés de construir, destrói.

Questionado sobre o tão falado acordo na cidade de Brusque, pró-candidatura do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, Berger deu a sua versão para os fatos. Segundo ele, surgiu a necessidade de estabelecer critérios para definir a candidatura emedebista ao Governo do Estado. Por isso, sugeriu que o nome que atraísse mais partidos para apoiar o MDB, seria o candidato. “O Antídio disse que teve 18 partidos quando foi eleito em Jaraguá e, que no mínimo 10 partidos o apoiariam. Eu disse que se isso acontecesse, que ele deveria ser o candidato. A questão é que estou até hoje esperando ele apresentar os 10 partidos. Se ele trouxer para apoiar a chapa pura do MDB, será inquestionável. O problema é que ele não apresentou o nome de partido algum”, disse Dário.

O senador também chamou de inverdade, a fala de Celso Maldaner sobre o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, o qual teria anunciado apoio a Antídio. Segundo Dário, o prefeito deixou claro que o Podemos poderia apoiar o MDB, mas não sem receber uma vaga na majoritária. “É evidente. O prefeito Mário que é uma grande figura, não seria deselegante ao dizer que apoiaria apenas o Antídio e, levaria o Podemos sem contrapartida. Estavam juntos na reunião o deputado Carlos Chiodini, e o prefeito de Gaspar, Kleber Wan-Dall”, relatou.

Ainda sobre o apoio de outros partidos, Dário disse ser apoiado pelo PSB, e revelou que também há conversas com o PSDB, partido que tem simpatia pela sua candidatura. “Não é nada fechado, só conversa, mas seguiremos conversando com o PSDB”, afirmou.

Se você não assistiu, confira agora como foi a entrevista que o deputado, Celso Maldaner, me concedeu.

Criando problema

Para o senador, Dário Berger (MDB), o deputado federal Celso Maldaner tem criado problema ao partido, ao promover uma disputa interna. Rebatendo a fala de Maldaner, de que o deputado federal Rogério Peninha Mendonça apoiará qualquer um dos nomes, o senador disse que não é verdade. “Ele deixou bem claro que eu sou o candidato dele”, disse Dário.

Conversa com os deputados

Dário Berger foi recebido ontem pelo presidente da Assembleia Legislativa, Mauro De Nadal (MDB), para um café à tarde. Eles conversaram sobre o cenário político e, ficou acertada uma reunião com a bancada estadual na próxima segunda-feira.  

Convite do PSB

Sobre o convite que recebeu do PSB para ser o candidato do partido ao Governo do Estado, ou a vice de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na disputa à Presidência da República, Dário Berger respondeu que ainda é um assunto embrionário, mas admite que se sentiu honrado por ter sido lembrado. “Isso significa que tenho história, tenho serviço prestado”, disse, destacando que o convite merece ser analisado com todo respeito, o que tem feito no momento atual, deixando claro que não está descartado.

Relação com Lula

O senador Dário Berger (MDB) lembrou de quando foi prefeito de Florianópolis, durante um dos mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à frente da Presidência da República. Segundo ele, a maior obra social da história da capital, ocorreu naquele momento, quando foram urbanizadas seis comunidades carentes do Morro da Cruz, que tiveram acesso a moradia, a água, ruas asfaltadas entre outras ações. Outro investimento em parceria com Lula, de acordo com Dário, foram quatro policlínicas e duas UPAs, as quais também foram com dinheiro do Governo Federal. Além da boa relação política, o irmão de Dário, Djalma Berger, quando foi prefeito de São José, teve como secretária de Assistência Social, Lurian Lula da Silva, que é filha do ex-presidente. “O Djalma tem uma relação muito próxima com o Lula”, relatou Dário.

O Jogo do Poder

Entrevisto hoje no programa O Jogo do Poder na Jovem Pan News de Florianópolis, 103,3 FM, o ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB). Falaremos sobre o convite que ele fez ao senador Dário Berger (MDB), para se filiar ao seu partido e, para ser um possível vice de Lula (PT). Depois será a vez do deputado estadual, João Amin (Progressistas). O programa inicia às 16h. Você pode ouvir pelo rádio, ou assistir pelo Youtube no perfil Jovem Pan Floripa. Também é possível baixar o aplicativo.

Moro vai à disputa

Em entrevista que me concedeu ontem no programa O Jogo do Poder, o ex-prefeito de Palhoça, Camilo Martins, que preside o Podemos no estado, confirmou que o ex-ministro Sérgio Moro será o pré-candidato à Presidência da República. Martins também falou sobre o partido em Santa Catarina e, a discussão sobre um diálogo com o governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido). Confira:

Reagrupar

O governador Carlos Moisés da Silva (sem partido) chamou a bancada do MDB na Assembleia Legislativa, para uma conversa na próxima terça-feira à tarde, na Casa D’Agronômica. Moisés quer se manter próximo dos deputados, de olho no clima interno no MDB.

Moisés e Republicanos

A reunião de ontem ao final da manhã entre o governador Carlos Moisés da Silva (sem partido), com o presidente nacional do Republicanos, o bispo Marcos Pereira, não teve grande avanço. De fato, a ideia era dar sequência às conversas iniciadas há algum tempo, não definir, porém, uma fonte de Brasília relatou que o resultado, a princípio, não foi o esperado por Moisés. Se por um lado, ganhar um governador agrada a direção do partido, por outro lado, a pretensão de Moisés de ter o domínio do Republicanos em Santa Catarina, não foi bem vista. Não é impossível, mas dificilmente os pastores abrirão mão da presidência.

Sem plano B, mas…

O deputado estadual Kennedy Nunes (PTB), em resposta a informação que abriu a minha coluna de ontem, sobre o empresário Luciano Hang que deve disputar uma vaga ao Senado pelo PL, me disse que não existe plano B, e que caberá ao seu partido em Brasília, definir o seu futuro. “Não disputaremos juntos. Se ele sair eu apoio ele. Mas, se, isso ocorrer, Brasília que define o projeto. Uma coisa eu sei e já falei: não sou candidato a deputado nem estadual, nem federal e a vice não está em meus planos. Fui chamado para uma missão: ser senador para combater os abusos do STF e defender o conservadorismo. Posso ser suplente do Luciano”, escreveu Kennedy.

Investigação em Chapecó

A instauração de uma notícia de fato pelo promotor da 13ª Promotoria de Justiça de Chapecó, Felipe Schmidt, pegou de surpresa o governo do prefeito João Rodrigues (PSD). O Ministério Público vai apurar as mortes por Covid 19 na capital do Oeste, desde que teve início a pandemia, quando Luciano Buligon (sem partido) era o prefeito, até o momento atual sob a gestão de Rodrigues.

Articulado

Quem tem se mostrado articulado é o ex-prefeito de Govenador Celso Ramos, Juliano Campos, vice-presidente estadual do PSB. Recebeu em sua residência o ex-governador de São Paulo, Márcio França, além do presidente estadual dos socialistas, Cláudio Vignatti, e o vereador de São José, Toninho da Educação. Campos também tem recebido o apoio de artistas, para o seu projeto de disputar uma vaga à Assembleia Legislativa. O cantor sertanejo Sorocaba vem a Santa Catarina na próxima semana, para mais uma vez fazer um giro com Campos, a quem já prometeu buscar o apoio de seus fãs durante a campanha.

Paulinha no Solidariedade?

A deputada estadual, Ana Paula da Silva, a Paulinha (sem partido), manteve conversas com o Cidadania, mas, segundo fontes, nos últimos dias teria se aproximado do Solidariedade. Publicamente, Paulinha afirma que aguardará a decisão do governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), sobre em qual partido se filiará.

Causa Animal

Uma reunião na Assembleia Legislativa, por sugestão da deputada estadual, Ana Paula da Silva, a Paulinha (sem partido), discutiu a definição de regras claras e efetivas para a criação de políticas públicas em benefício dos animais. “ Já ultrapassamos a fase da compaixão com os animais. Agora exigimos respeito”, disse Paulinha. A parlamentar destaca que há leis voltadas aos animais, mas que são muito tímidas, que não resolvem a questão. Mais de 60 participantes, entre ativistas, protetores, vereadores e lideranças envolvidos pela causa animal, estiveram na Alesc. Será apresentada para o governador Carlos Moisés da Silva (sem partido), a ideia de criar uma diretoria ou gerência, que cuide especificamente da causa no estado. Também vão apoiar a criação de um Fórum Permanente de Proteção Animal na Federação Catarinense dos Municípios, proposta da vereadora de Florianópolis, Pri Fernandes (Podemos), que conta com apoio de 30 municípios.

Críticas a Laércio

O deputado estadual Laércio Schuster (PSB) foi alvo de duras críticas através de notas, enviadas pelas prefeituras de Rio dos Cedros, Ascurra e Rodeio. Em vídeo, Schuster diz que tem pedido ao governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), que atenda aos municípios, os quais afirmar apoiar, inclusive em obras importantes para as cidades.  

Resposta 1

Através de nota a Prefeitura de Rodeio informa que, o deputado estadual, Laércio Schuster (PSB), tem a intenção explícita de atrair para ele, os “frutos” de obras e ações planejadas, projetadas e executados pelo município. “Diante destes fatos nos cabe esclarecer que: O Deputado Laercio Schuster NUNCA participou de qualquer etapa da elaboração de projetos, muito menos se prontificou a ser interlocutor do Município de Rodeio na busca de recursos financeiros que os viabilizassem”, diz parte da nota, que acusa Laércio de viver desconectado das necessidades da população.

Resposta 2

A Prefeitura de Ascurra através de Nota Oficial, informou que sobre os fatos envolvendo o deputado estadual, Laércio Schuster (PSB), e a obra de pavimentação dos bairros Ilse e Warnow, ligando os municípios de Ascurra e Indaial, respectivamente, que até o presente momento não teve nenhum auxilio do parlamentar nesta demanda. Afirma ainda que Schuster não participou de nenhuma reunião sobre investimentos no município, destacando que as obras ocorreram com a ajuda do deputado estadual, Milton Hobus (PSD).

Resposta 3

A terceira nota foi da Prefeitura de Rio dos Cedros, que acusa o deputado estadual, Laércio Schuster (PSB), de tentar capitanear para si os créditos de uma série de obras projetadas pelo Poder Executivo. “Nos cabe esclarecer que o Nobre Deputado JAMAIS participou de qualquer etapa, tanto dos projetos, como das interlocuções objetivando angariar recursos para ditos empreendimentos que terão impacto significativo na vida da população rio-cedrense”. Em outro trecho é dito que Schuster nunca participou de qualquer reunião para auxiliar na busca de recursos junto ao Estado. “O Deputado Laercio Schuster SEQUER se deu ao luxo de prestigiar o Poder Executivo de Rio dos Cedros, tanto nesta Administração quanto na passada, com sua presença, nesses mais de 03 (três) anos de mandato, embora tenha sido convidado para tanto, inclusive através de comunicações feitas junto à imprensa local, em especial”, diz a nota.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta