...

Importantes atuações e projetos marcam o mês da mulher

A cada ano, a cada março dedicado às mulheres, contribuímos cada vez mais com experiências, perspectivas e habilidades incontestáveis para todas as áreas. Aliás, a cada dia nós mulheres damos demonstrações de nossa capacidade de atuação e de estar à frente, por exemplo, no combate a Covid-19.

Avançamos muito, mas ainda precisamos força para conquistar nada mais do que o nosso direito: Igualdade e respeito.

A semana está recheada de novidades que envolvem mulheres em todo o mundo. Destaco nosso estado no âmbito do executivo e representação nos legislativos.

Em Santa Catarina temos a inesperada posse de Daniela Reinher como governadora interina. Com a experiência da vez anterior em que assumiu o governo quando Carlos Moisés da Silva foi afastado pelo caso do aumento dos procuradores, Daniela se articula e adapta discurso. Interinamente ou não, dependendo da análise final do pedido de impeachment pela compra dos respiradores, apoiadores e aliados políticos apostam num desempenho melhor.

Na Câmara Federal não posso deixar de destacar a atuação da deputada Carmen Zanotto (Cidadania) no combate a Covid-19. Como membro da Comissão Externa para o enfrentamento a pandemia, a parlamentar tem sido incansável em garantir recursos, vacinas e insumos para todos os brasileiros, em especial para os catarinenses. Carmen por diversas vezes tem sido cotada para assumir a Secretaria de Estado da Saúde.

No âmbito da Assembleia Legislativa os avanços das causas femininas são sentidos com a atuação da Bancada Feminina (Ada de Luca (MDB), Dirce Heidersheidt (MDB), Luciane Carminatti (PT),  Marlene Fengler (PSD) e Paulinha (PDT).

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta terça-feira (30),  um pleito antigo da Bancada Feminina, a criação da Procuradoria da Mulher. A deputada Paulinha, membro da Comissão, disse que a Procuradoria da Mulher vai garantir maior representatividade, visibilidade e destaque às mulheres na política.

A matéria ainda vai tramitar nas demais comissões, depois passa pela aprovação do Plenário e posterior promulgação do presidente da Alesc, deputado Mauro De Nadal (MDB).

Em Florianópolis temos um exemplo a ser seguido por todos os legislativos municipais : a criação da Frente Parlamentar dos Direitos da Mulher, proposta da vereadora Maryanne Mattos (PL). A Frente visa articular, debater e encaminhar ações conjuntas entre os parlamentares e entidades da sociedade civil, para conscientização e criação de políticas públicas.

A participação da mulher na política precisa crescer mais. Somente desta forma conseguiremos o espaço e os avanços necessários.