...

Coronavírus: O momento grave exige atuação de líderes; Ministro da Saúde nesta sexta-feira (05), em Chapecó

São 5.598 chefes de executivo no país, entre prefeitos, governadores e presidente da República. É por meio das ações adotadas por cada um deles que se vê a diferença entre chefes e líderes. No momento em que enfrentamos a maior pandemia de nossa história e que já vitimou até agora 260.970 pessoas somente no Brasil, a ação de líderes é muito importante para vencermos esta guerra.

Tenho acompanhado as decisões do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), município polo da região Oeste do nosso Estado.  Além de sua habilidade de comunicação, João Rodrigues, de forma clara e transparente, não tem medido esforços para garantir o atendimento e tratamento aos pacientes covid.  Na noite de ontem o prefeito fez o anúncio da abertura de mais leitos, totalizando 75 de enfermaria e mais 20 semi-intensivos (UTI de passagem). “Recebemos apoio do Governo Estadual e do Governo Federal, mas os recursos são do município”, disse. Agradeceu também o apoio que vem recebendo da população e dos empresários que, por meio de doações, proporcionam atendimento às necessidades do momento sem a demora dos processos licitatórios para compras.

Agora, após 14 dias de lockdown parcial, a partir de segunda-feira (08), Chapecó passará a seguir o Decreto Estadual e retomar as aulas de forma híbrida. Esta condição poderá mudar caso o Estado venha a adotar novas medidas restritivas. Será que o momento é de flexibilizar? Que esta liderança de João Rodrigues se mantenha e, se necessário, pense acima de tudo na vida das pessoas.

Ministro da Saúde em Chapecó

Na manhã desta sexta-feira o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, estará em Chapecó. O governador Carlos Moisés da Silva (PSL), secretários de Estado, senadores e deputados federais vão acompanhar a agenda que prevê vistoria à UPA e ao Centro de Observação Covid-19 e, às 12h30, visita ao Centro de Cultura e Eventos.

Que a partir desta visita tenhamos anúncios importantes no combate à covid para a região Oeste e para todas as demais regiões do Estado que vivem o drama do aumento das contaminações, internações e mortes.