...

Coronavírus: Todas as ações são fundamentais no combate à pandemia, mas a mais importante é a imunização  

Mais leitos credenciados pelo Governo Federal e mais leitos criados pelo Governo do Estado, mais medicamentos e kits para entubação, todas são notícias importantes neste momento de extrema gravidade e tristeza que vivemos com mortes acontecendo por falta de atendimento adequado aos doentes de Covid-19. Mas estas armas são insuficientes para vencermos esta guerra. Precisamos evitar que as pessoas fiquem doentes.

Por isso que a notícia mais importante das últimas horas é a de envio de 91,2 mil doses de vacina para o nosso estado. São doses produzidas pelo Instituto Butantan e que chegarão ainda nesta quarta-feira (03).

Até o momento, Santa Catarina recebeu 405,8 mil doses da vacina contra a Covid-19 (Coronavac e Oxford-AstraZeneca) e aplicamos 238 mil doses. Metade das doses aguardadas será distribuída aos 295 municípios catarinenses, para dar continuidade à vacinação dos trabalhadores da saúde e idosos com idade entre 80 e 84 anos, conforme recomendação do Ministério da Saúde. A outra metade ficará armazenada para garantir a segunda dose destes grupos.

E entre as ações emergências que estão em discussão no país, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) participou em Brasília de reunião com outros governadores e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, com ênfase a aprovação de novas vacinas, como a Sputnik V, de fabricação russa.

O Brasil está atrasado em relação a outros países e Santa Catarina não está entre os estados que mais vacinaram. Alcançamos até agora somente 2,48% da população.

Todas as regiões de nosso estado estão em estado gravíssimo e com a rede hospitalar colapsada. No Oeste, no entanto, a situação é ainda mais crítica. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, vai ver a situação da região devido à pandemia na próxima sexta-feira (05). A visita foi confirmada ao governador Carlos Moisés na reunião que contou, também, com a participação do secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e dos deputados federais Carmen Zanotto (Cidadania), Celso Maldaner (MDB) e Daniel Freitas (PSL), coordenador do Fórum Parlamentar Catarinense.

Que venham mais anúncios de leitos e atendimento aos pedidos de mais vacinas.

 

.