...
Carlos Moisés da Silva Lockdown

Governo do Estado e órgãos de controle chegam a acordo sobre lockdown

Aconteceu no final da tarde de hoje uma reunião na Casa D’Agronômica, onde o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) e secretários de Estado trataram das ações de enfrentamento da pandemia de Covid-19, com os chefes dos órgãos de controle de Santa Catarina.

Participaram do encontro o procurador-geral de Justiça do Ministério Público (MPSC), Fernando Comin, o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Adircélio de Moraes Ferreira Júnior, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT), Marcelo Goss Neves, o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Fábio de Oliveira, o defensor público geral de Santa Catarina, Renan Soares de Sousa, e o defensor público da União em Santa Catarina, Gustavo de Oliveira Quandt. As instituições haviam recomendado um lockdown por 14 dias na última semana, medida que não foi aceita pelo governo estadual.

Durante o encontro, os representantes do Estado e dos órgãos de controle salientaram a importância do diálogo. O governador destacou as medidas já tomadas pelo Estado e a necessidade de se aguardar os resultados do decreto que estabeleceu o fechamento dos serviços não essenciais durante os fins de semana. Ele também reforçou o incremento na fiscalização, com 500 policiais militares atuando exclusivamente no controle. “Todos nós queremos a mesma coisa. O Estado trabalha em duas vertentes, que é a habilitação de novos leitos e, quando necessário, o regramento e a restrição das atividades. Não estamos medindo esforços para que possamos vencer essa guerra. E contamos com as contribuições dos órgãos de controle para aperfeiçoar este processo”, destacou o governador.

Fernando Comin, destacou a necessidade de contribuir com o debate e agradeceu o gesto do governo em abrir o canal de diálogo. Já Adircélio de Moraes salientou que as orientações foram feitas no sentido de ajudar. “Queremos fazer parte da solução, não do problema. Sabemos da dificuldade dos gestores”, destacou.

Na avaliação do procurador-geral do Estado, Alisson de Bom de Souza, a reunião foi produtiva e as medidas adotadas pelo Governo do Estado também valerão para o próximo fim de semana. Ele ressaltou que Santa Catarina teve o maior índice de isolamento social do Brasil no domingo e o segundo maior no sábado. “O Governo do Estado jamais se negou ao diálogo e foi exatamente isso que fizemos nesta audiência. A reunião foi bastante produtiva”, destacou.

Ao final, todos aceitaram o pedido do governador de aguardar os resultados das restrições que começou no final de semana passado e, que se repetirá no próximo.

Também participaram os secretários da Saúde, André Motta Ribeiro, da Administração, Jorge Eduardo Tasca, da Fazenda, Paulo Eli, da Comunicação, Jefferson Douglas, e o chefe da Casa Civil, Eron Giordani.