Alesc Amândio da Silva Júnior Mauro De Nadal Respiradores Veigamed

Exclusivo: Detalhes das investigações sobre a compra de respiradores; Chiodini defende Lunelli; Mauro De Nadal será eleito hoje o novo presidente da Alesc entre outros destaques

Para seguir recebendo a coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.

 

FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO! 

Em meio a expectativa do indiciamento dos responsáveis pela compra dos 200 respiradores fantasmas da Veigamed, o SCemPauta teve acesso, com exclusividade, ao documento de quebra de sigilo das investigações contra o ex-secretário de Estado da Casa Civil, Amândio da Silva Junior, pela Polícia Federal.

No dia 30 de setembro do ano passado Amândio foi um dos alvos de busca e apreensão pela operação Pleumon, segunda fase das investigações do caso Veigamed. Na ocasião ele entregou o celular espontaneamente à Polícia Federal. No aparelho constam algumas conversas entre as quais, com Amir Ternes Hamad, ex-diretor de Desenvolvimento Econômico do Estado. Segundo as investigações, os diálogos podem indicar a existência de suposta cobrança de pedágio de 3%.

No relatório de análise de material apreendido, a investigação concluiu: “Percebe-se, a partir das mensagens extraídas e do cotejo com os elementos já constantes no presente procedimento, que, aparentemente, Amândio pode ter intercedido junto ao secretário de

Saúde da época Helton Zeferino para que fossem adquiridos os respiradores “Shangrila 510S”, e também pode ter recebido comissão para isso, pois as mensagens indicam possível conversa com Hamad para tratar do assunto.

De acordo com a PF, na conversa travada com um dos investigados, datada de 08 de abril do ano passado, Amandio afirma: “Eles estão focados nos respiradores. Aqueles 200 que eles compraram deu problema. Estão precisando refazer. Aqui ainda Nada”. Amânio recebe a seguinte resposta: “Muito obrigado! Vou ver se consigo ajudar. Mas o momento é difícil”. Na página 10, há ainda fala entre Amândio e Amir para ajustar comissão sobre a compra.

 

Amir fala: “me avisa quando puderes falar. Pra ajustarmos comissão”.

Amândio: “Mais tarde ok?” Pela análise das páginas 07 e 08, pode-se concluir que supostamente Amandio atuou também junto a Helton para a troca dos respiradores, ou seja “medical C35” para “Shangrila 510S”. Nas páginas 5 e 6, em conversa travada entre Amandio e Amir, o ex-Secretário da Casa Civil afirma que “vai dar boa”, e que estava “falando com ele” mandando em seguida o contato de Helton. Segundo a PF, Amandio mandou ao então secretário um modelo de equipamento que não teria pronta entrega, mas levaria 10 dias para chegar da China. Esse modelo era o próprio “Shangrila 510S”, que foi escolhido no final do processo.

O Relatório de análise de material apreendido foi juntado pela PF no inquérito 1427, no STJ, em novembro de 2020, após a juntada do relatório da mesma Polícia Federal que concluiu que não há indícios de participação do governador Carlos Moisés da Silva (PSL). O processo no STJ segue em segredo de justiça.

No dia 30 de março Hamad envia a Amândio documentos com especificações de dois modelos de respiradores. A resposta de Amândio é que iria enviar para “ele”, o qual seria, Helton Zeferino.

 

13h53- Amir Hamad – E esses são os respiradores amigo. Obrigado mais uma vez.

 

17h37 – Amândio – Boas tardes

 

17h38 – Amândio – Ele não me respondeu Desde aquele dia

 

17h51 – Hamad – Obrigado amigo! Mas completamente compreensível. Deve estar bem corrido!

 

1º de abril

 

11h05 – Amândio – Bom dia.

 

Amândio – Vai dar boa Ok ?

 

Amândio – Estou falando com ele aqui

 

Amândio envia contato do Helton

 

11h05 – Amândio – Vamos trabalhar pra isso. Nossa ponta é firme

 

12h59 – Hamad – Envia para Amândio fotos do modelo

 

13h – Hamad – Temos 22 desses aqui pronto pra carregar

 

13h01 – Hamad –  Mando pra ele?

 

13h08 – Amândio – Manda

 

Na sequência Amir Hamad fala sobre comissão

 

14h11 – Hamad – Me avisa quando puderes falar.. Para ajustarmos comissão.

 

14h49 – Amândio – Mais tarde ok ?

 

14h51 – Hamad – Claro…Quando quiseres

 

16h46 – Amândio – Ele te respondeu ?

 

16h48 – Hamad – Não.. Ainda não

 

21h14 – Amândio – Tá , vou ligar pra ele amanhã cedo

 

Na sequência a resposta de Amândio sobre a comissão

 

21h15 – Amândio – Veja o que é o que vc prática e pra mim está tudo ok. Se precisar de NF ou algo me avisa apenas.

 

21h26 – Hamad – Ok! Pode deixar.. Tudo transparente!

 

21h27 – Amândio – Tranquilo meu caro

Para a investigação, Amândio intercedeu junto a Helton Zeferino para que os aparelhos respiradores escolhidos fossem os oferecidos por Amir Hamad. Outro ponto que chamou a atenção dos investigadores é que a troca de mensagens de Amândio com os empresários Márcio Mendonça e Samuel Rodovalho foi apagada, sobretudo com Sandro Yuri Pinheiro, que também fazia parte dos grupos de WhatsApp “Corona Drive” e “Korea-Teste”. Contatos com Helton Zeferino também estão em branco. Vale lembrar que no dia 11 de maio Amândio foi nomeado para a Casa Civil, tendo ocupado o cargo por um pouco mais de um mês. Tentei entrar em contato com o ex-secretário, mas o contato que tenho aparentemente não é mais utilizado por ele.

 

Chiodini rebate

 O deputado federal Carlos Chiodini (MDB) se levantou em defesa do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (MDB). Liderança emedebista que pediu para não ser identificada fez duras críticas através da coluna de sexta-feira a Lunelli, o colocando como alguém de extrema direita que não está ligado ao MDB raiz. Chiodini me procurou e disse: “Lamentável as recorrentes falas anônimas neste sentido, fizeram o mesmo com o Dário Berger no passado recente. Só não entendo como são tão ideológicos e estão aderindo ao Governo do Estado, eleito no trilho Bolsonariano”, afirmou.

 

Eleição na Alesc

 Hoje o deputado estadual Mauro De Nadal (MB) será eleito presidente da Assembleia Legislativa. Nilson Berlanda (PL) deve ser confirmado como vice-presidente. Pelo acordo, ambos ficam um ano nos cargos e renunciam ao final do ano. Para o ano que vem devem ser eleitos Moacir Sopelsa (MDB) para a presidir a Alesc e Maurício Eskulark (PL) como vice. A sessão de hoje acontece às 14h no plenário e será presidida por Romildo Titon (MDB).

 

Em alta nas redes

Não foi só na política que se notou uma mudança de estilo do governador Carlos Moisés da Silva (PSL). Nas redes sociais ele também emplacou um novo ritmo e acumula resultados positivos. Mesmo sem pagar para impulsionar conteúdo, Moisés têm registrado crescimentos semanais. Em janeiro, as publicações alcançaram mais de 1 milhão de pessoas. Se a comunicação digital mostra sua importância na política atualmente, o governador vem formando um bom patrimônio.

 

Arrecadação

Enquanto a União amargou o pior desempenho de arrecadação da década em 2020, Santa Catarina chega à marca inédita de R$ 3 bilhões arrecadados neste início de 2021. O mês de janeiro registrou o valor inédito até a última sexta-feira (29). Deste total, quase 97% equivalem à arrecadação própria do Estado. “Este desempenho tem relação direta com a atividade e presença fiscal, com os controles e engajamento pessoal do corpo técnico. Não se trata de conjuntura, se fosse assim outros Estados e a União também registrariam crescimento. Considerando o ano de 2020, crescemos 2,3% na arrecadação anual total e 2,6% na arrecadação anual do ICMS, enquanto na União o resultado foi negativo em 6,9% em 2020, o pior resultado da década”, avalia o presidente do Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina (Sindifisco), José Farenzena.

 

Comparação

A título de comparação, os vizinhos do Paraná e do Rio Grande do Sul também amargaram perdas em 2020, segundo dados do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz). A economia paranaense encerrou o último ano com resultado negativo de 0,5%, enquanto os gaúchos registraram perda de 1,5% na arrecadação em 2020 na comparação com 2019. Em Santa Catarina entre os setores que mais se destacaram no mês está o de material de construção, com acréscimo de 51,6%. Na sequência vêm os setores metalmecânico (36%), os supermercadistas (29,8%) e a indústria têxtil (27,8%). Destaque na arrecadação estadual, o setor de combustíveis registrou alta de 10,2% em janeiro, números relativos à arrecadação de 1º a 28 de janeiro, o que significa que ainda podem sofrer pequenas alterações.

 

Preocupação

Se de um lado o Sindifisco comemora o excelente desempenho econômico de Santa Catarina, do outro há preocupação com o futuro, especialmente quando se olha para o atual quadro de auditores fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda. O presidente do sindicato, José Farenzena, defende a imediata convocação dos aprovados no concurso de 2018 que estão no chamado Cadastro Reserva. Há pelo menos 100 vagas em aberto atualmente na SEF em virtude de aposentadorias e a nomeação destes profissionais é fundamental para dar continuidade aos projetos do Fisco.

 

Tirando das ruas

Importante a medida da Prefeitura de Chapecó em relação a pedintes que a cada dia em maior número ficavam nos sinais de trânsito da cidade. O prefeito João Rodrigues (PSD) determinou que todos fossem tirados das ruas e levados a abrigos. Também estão sendo encaminhados a oportunidade de emprego e está proibido o pedido de dinheiro nas ruas. Por incrível que pareça teve quem reclamou da medida, dizendo que é uma forma de exclusão. É preciso dizer que excluir, é deixar essas pessoas sofrerem nas ruas, cruzar os braços e achar que está dando liberdade a elas.

 

Ada melhora

 A deputada estadual Ada de Luca (MDB) segue hospitalizada com Covid. Ontem ela apresentou melhora, mas ainda inspira cuidados. A parlamentar que é diabética foi internada para que os médicos possam acompanhar mais de perto a sua recuperação.

 

Minha vacina

A Prefeitura de Criciúma criou o Portal Minha Vacina! A plataforma vai cadastrar todos os criciumenses para traçar as próximas etapas de vacinação contra a Covid-19. O acesso será pelo site minhavacina.criciuma.sc.gov.br. A plataforma também terá um espaço de notícias, canal de esclarecimento de dúvidas, FAQ com perguntas frequentes, indicadores, vídeos informativos, chat, telefones e endereços das unidades de saúde e um canal de denúncias.

Para seguir recebendo a coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.

 

FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO!