...
Altair Magagnin Carlos Moisés da Silva José Eduardo Tasca Kênia Pacheco Lucas Esmeraldino

Assessora de imprensa é exonerada do Governo do Estado após reportagem de jornal

Como já escrevi, a tal da nova política cada vez mais tem cheiro de naftalina. Consta na página 2 do Diário Oficial do Estado, a exoneração da jornalista, Kênia Pacheco, assessora de comunicação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social.

A demissão aconteceu um dia após o jornal Notícias do Dia, publicar uma reportagem apontando investigações de supostas ilegalidades envolvendo familiares do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e, até então, presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino. Coincidência ou não, Kênia é esposa do jornalista Altair Magagnin, um dos autores da reportagem e colunista do jornal.

Fontes ligadas ao governo informaram que a ordem teria partido da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, que é comandada por Esmeraldino, que nega a informação. Segundo ele, Kênia não fazia parte de sua secretaria. “Não tem ninguém com esse poder ao ponto de demitir alguém. Nem eu tenho”, disse o secretário.

Também falei com o secretário executivo de Comunicação, Ricardo Dias. Ele informou que somente soube da exoneração de Kênia ao receber uma mensagem de agradecimento da própria jornalista.

Liguei para Altair e Kênia, porém, ambos se negaram a fazer qualquer comentário. Vale destacar que o ato de exoneração tem a assinatura do governador Carlos Moisés da Silva (PSL), e do secretário de Estado da Administração, José Eduardo Tasca. Nova política ou apenas uma coincidência?