Ala ideológica do PSL quer derrubar Paulo Eli, Moisés em Blumenau, Buligon acerta ida para o DEM entre outros destaques

Marcelo Lula

Marcelo Lula

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: [email protected]

Destaque do Dia

O secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, negou que o governo gastará um valor a mais em relação a controladoria, conforme relatei ontem ao falar da servidora do Ministério Público cedida ao Executivo, de nome Naiara, que fez parte da equipe de transição e, que segundo fontes do governo, estaria articulando uma secretaria que a princípio seria obsoleta e, demonstrando um grande poder no Centro Administrativo.

Fibratec – Água da Chuva

Borba me disse que a função de Naiara, será a de ser uma secretária executiva de Integridade e Governança e, que por hora ela trabalha de forma oficiosa para ajudar o novo governo. “O governo já está trabalhando como se a reforma já tivesse sido aprovada pela Assembleia Legislativa”, afirmou.

Quando questionei a respeito dos auditores de carreira, Borba foi sincero ao dizer que não sabe como ficará a situação, admitindo que não tem conhecimento técnico para informar. “Isso quem pode dar mais detalhes, é o professores Luiz Felipe Ferreira”, disse.

ANUNCIE A SUA EMPRESA, OU, O SEU PRODUTO NA COLUNA. APOIE O NOSSO TRABALHO, ALÉM DE TER A SUA MARCA EM UMA DAS COLUNAS MAIS LIDAS DE SANTA CATARINA. LIGUE: (49) 985048148, OU ENVIE UM E-MAIL PARA: [email protected]

Demissionário?

Tem quem aposte que o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, não deverá ficar mais muito tempo no cargo. Fontes relatam que como ele tem uma ligação com o MDB, não é visto com bons olhos pela ala ideológica do PSL no governo, tanto que é considerado alguém fora do grupo. Porém, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) não tem um plano B, ou seja, o entendimento é de que apenas Eli teria as condições necessárias neste momento, para seguir enfrentando de forma técnica a difícil situação financeira do Estado. Veremos se Moisés enfrentará a ala ideológica pesselista e bancará a permanência do secretário, ou se irá preparar um nome ligado ao PSL.

Moisés em Blumenau

O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) esteve ontem em Blumenau, onde cumpriu agenda pela primeira vez após ter sido eleito. Ele foi recebido pelo prefeito, Mário Hildebrandt (sem partido) e demais lideranças locais. Entre os pleitos apresentados a Moisés, o principal foi a conclusão da duplicação da BR-470. Ele também assinou a liberação de R$ 955 mil, para o transporte escolar da cidade, o que deve beneficiar cerca de 1,4 mil estudantes. Pomerode também recebeu nesta semana, R$ 344 mil. Após, Moisés visitou o Hospital Santa Isabel e, no fim da tarde, visitou uma cervejaria e foi ao Festival Brasileiro da Cerveja, na Vila Germânica.

Moisés reclama

Ainda ontem em Blumenau, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) também manteve conversa de bastidores com os deputados estaduais que acompanharam a comitiva, a exemplo de Ivan Naatz (PV), Ricardo Alba (PSL), Laércio Schuster (PSB) e o líder do governo na Alesc, coronel Onir Mocellin (PSL). Na conversa com Naatz, o governador reclamou da postura de alguns deputados com críticas que considerou muito incisivas como no caso de Valdir Cobalchini(MDB), que reclamou nesta semana da falta de diálogo do governo com a Assembleia Legislativa, conforme divulguei na coluna de ontem. Naatz ponderou que o papel do parlamento é esse mesmo, debater e buscar o diálogo em prol da sociedade, incluindo a crítica construtiva, quando for o caso. E afirmou que também manterá essa postura enquanto parlamentar.

ANUNCIE A SUA EMPRESA, OU, O SEU PRODUTO NA COLUNA. APOIE O NOSSO TRABALHO, ALÉM DE TER A SUA MARCA EM UMA DAS COLUNAS MAIS LIDAS DE SANTA CATARINA. LIGUE: (49) 985048148, OU ENVIE UM E-MAIL PARA: [email protected]

Buligon adia, mas vai

Ontem o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido), se reuniu com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM). Acompanhado do presidente estadual do partido, o ex-deputado João Paulo Kleinubing, do vice-presidente demista, Paulo Gouvêa, do vice-prefeito de Quilombo, Jakson Castelli e o prefeito de Bombinhas, Paulo Müller, Buligon entregou uma camisa personalizada a Maia, com o nome do parlamentar e o número do partido que é o 25. Mesmo com a negativa do prefeito, o fato é que ficou tudo acertado para a filiação de Buligon, mas, antes de oficializar ele pediu para conversar com algumas lideranças ligadas a ele. Alguns detalhes foram também acertados em um segundo encontro, com o presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto. Uma fonte disse que lideranças e vereadores da região Oeste o acompanharão.

Leia também »  Militares disputam espaço no Governo, Amin afirma que terá convenção no PSD, indefinição para a presidência do MDB entre outros destaques

Emendas impositivas

Conforme eu já havia adiantado, o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, começou a série de visitas aos deputados na Assembleia Legislativa. Em conversas com parlamentares que seguem hoje, Borba anunciou que as emendas impositivas começam a ser pagas entre julho e agosto. Ao todo serão cerca de R$ 6 milhões por deputado.

Contraponto

As informações que eu trouxe a respeito do descontentamento de militares com o governo de Carlos Moisés da Silva (PSL), o qual, segundo eles, estaria prestigiando apenas alguns militares da Polícia Militar e dos Bombeiros, foi rebatida pelo líder do governo na Assembleia Legislativa, coronel Onir Mocellin (PSL). Ele me disse que as reclamações são infundadas e que a maioria que reclama é por querer estar nos espaços de quem foi chamado. Mocellin lembra que a questão da escola de aviação foi criada pelo coronel Lupércio Dalvas, como forma de gerar economia não precisando enviar os pilotos para fazerem exames em Canoas, podendo certificar aqui no estado para a Polícia Militar e os Bombeiros, assim que a ANAC reconhecer. “É bom para a economia do Estado. Temos pilotos qualificados e instrutores que podem certificar, então não tem gasto. As pessoas podem olhar no Portal da Transparência.

Batalhão

O líder do governo na Assembleia Legislativa, coronel Onir Mocellin (PSL), também rebateu as críticas ao Batalhão de Ajuda Humanitária. Segundo ele, é economicamente mais viável ao Estado ter um batalhão onde os militares trabalham em todos os setores, mas, fazem parte virtualmente de batalhões que atuarão no caso de uma grande catástrofe. “Não tem como termos 200 homens no quartel esperando uma grande necessidade”, disse Mocellin.

ANUNCIE A SUA EMPRESA, OU, O SEU PRODUTO NA COLUNA. APOIE O NOSSO TRABALHO, ALÉM DE TER A SUA MARCA EM UMA DAS COLUNAS MAIS LIDAS DE SANTA CATARINA. LIGUE: (49) 985048148, OU ENVIE UM E-MAIL PARA: [email protected]

Ministro em SC

A deputada estadual, Carmen Zanotto (PPS), está organizando uma agenda com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, aqui em Santa Catarina para tratar do Parque Nacional de São Joaquim, Parque Estadual da Serra Furada, Ecomuseu, entre outras pautas. “Nós precisamos que o parque tenha um plano de manejo, precisamos que aqueles proprietários que ficarem na área do parque sejam indenizados e acima de tudo, que o traçado seja revisto. Foi formado um Grupo de Trabalho que tem 60 dias para dar andamento a esses estudos e entregar junto ao ministro e ao novo presidente do ICMBIO”, concluiu a deputada.

CPI na capital

Os representantes dos Procons estadual e municipal irão prestar esclarecimento à Comissão Parlamentar Especial, que apura as constantes quedas de energia e o suposto aumento abusivo nas faturas de luz emitidas pela Celesc em Florianópolis. O encontro ocorrerá na sessão de hoje na Câmara de Vereadores.

Taxa de Lixo

 A Taxa de Lixo em Florianópolis foi o assunto tratado em reunião no dia de ontem, entre o prefeito Gean Loureiro (MDB) e o vereador Fábio Braga (PTB), vice-presidente da Câmara Municipal. Braga levou uma proposta ao Executivo para remissão da taxa de lixo, dos anos de 2013 a 2016, como ocorreu com os débitos de 2012, via projeto de lei complementar encaminhado pelo Executivo e aprovado pela Câmara no ano passado.

Luef de fora

Segundo o colega, Alexandre Gonçalves do Informe Blumenau, o empresário Ericsson Luef que acreditava que seria ungido à presidência estadual do PRTB, foi escanteado do processo, informação difícil de ser rebatida, já que ficou sem espaço algum. O comando do partido do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, aqui no estado, ficou com o empresário de Palhoça, Nylton Schwinden Filho. Pelo visto, Luef terá que pensar rápido em outro partido, se não quiser ficar de fora do pleito municipal.

ANUNCIE A SUA EMPRESA, OU, O SEU PRODUTO NA COLUNA. APOIE O NOSSO TRABALHO, ALÉM DE TER A SUA MARCA EM UMA DAS COLUNAS MAIS LIDAS DE SANTA CATARINA. LIGUE: (49) 985048148, OU ENVIE UM E-MAIL PARA: [email protected]

Crítica em Jaraguá

Leia também »  A reforma administrativa na Prefeitura de Blumenau, a queda de braços com os vereadores, os argumentos do deputado Ivan Naatz e Câmara discute Feminicídio

Ao contrário do deputado federal, Carlos Chiodini (MDB), que doou o auxílio mudança que passa dos R$ 30 mil para os Bombeiros, Fábio Schiochet (PSL) que diz ser da nova política, não seguiu o exemplo e ficou com o valor. A alegação do pesselista é que teve muitos gastos na campanha e nos primeiros meses do ano. Vale lembrar que para o custeio de campanha existe um fundo para isso, ou seja, não há desculpa convincente para quem não devolveu ou doou o valor.

Criciúma e a Casan

 O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), senta hoje as 15h em seu gabinete com a presidente da Casan, Roberta dos Anjos, para anunciar que não manterá o contrato. Mesmo se for aceita a proposta feita por ele, de 7% de royalties do valor arrecadado e a redução de 40% na taxa de esgoto e na tarifa de água, será muito difícil que Salvaro mude a sua decisão de microrregionalizar o serviço. O prefeito me disse que há problemas no contrato de programas e alguns investimentos que não são cumpridos pela estatal. “Nós temos vários motivos para não ter mais a Casan em nossa cidade. Se você observar, a maioria das grandes cidades não tem mais estatal. O que também é verdade, é que a Casan não atende aos pedidos de Criciúma”, reclamou Salvaro, que deverá liderar a nova SAMAE que terá a sua sede na cidade, mas que também atenderá a Içara, Forquilhinha, Maracajá, Siderópolis e Nova Veneza.

Tebaldi ganha força

O ex-deputado federal, Marco Tebaldi, já é visto dentro do PSDB estadual, como o futuro presidente do partido. Com a decisão de não declinar e com o apoio que recebeu de lideranças de Joinville e demais tucanos do Norte e Nordeste do estado, Tebaldi não declinará do comando, o que deve fazer com que o suplente de senador, Beto Martins, desista de concorrer.

Regional da Facisc

A Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) recebeu a reunião plenária da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc). Na ocasião, o empresário Sérgio Rodrigues Alves, ex-presidente da ACIJ e ex-secretário de Estado da Fazenda e ex-presidente da Celesc, foi escolhido por unanimidade como vice-presidente regional. “É um bom caminho aceitar esse desafio, espero colaborar com minha experiência, mas antes me familiarizarei com os assuntos, entender as demandas e carências”, disse Alves, ao assumir o lugar do empresário Durval Marcatto Júnior, de Jaraguá do Sul. Entre as necessidades a serem atendidas pela nova gestão, estão as melhorias nos serviços disponíveis para empresas ou seus colaboradores.

Levantamento

Durante a reunião da Facisc em Joinville ontem à noite, foi iniciado um levantamento acerca dos pedidos junto aos deputados federais e senadores, em Brasília. Uma comitiva de até 12 pessoas deve ir à capital no mês de maio com reinvindicações similares. O evento teve a presença do presidente da Facisc, Jonny Zulauf e do presidente da ACIJ, João Martinelli. Participaram do encontro os presidentes das associações comerciais e empresariais de 13 municípios da região Norte.

Almoxarifado da capital

Os secretários de Administração, Casa Civil e Saúde de Florianópolis, estiveram na Câmara de Vereadores para responder perguntas a respeito da situação do Almoxarifado Central. O local foi interditado no dia 31 de janeiro, por não ter licença da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, e nem da Vigilância Sanitária de São José, onde fica localizado. A explicação é fruto de um requerimento aprovado em plenário pelos parlamentares. A secretária de Administração, Katherine Schreiner, explicou que a Prefeitura de Florianópolis agiu assim que constatados os problemas e, notificaram administrativamente a empresa. “Suspendemos imediatamente qualquer pagamento para os mesmos”, afirmou a secretária. Após aprofundar a apuração das irregularidades, o contrato foi rescindido.

Manifestações

 Autor do requerimento, o vereador de Florianópolis, Pedrão (Progressistas), disse que os questionamentos que foram feitos, tanto pelos vereadores em tribuna, como pelo Ministério Público e Tribunal de Contas, ainda não haviam sido respondidos, por isso a necessidade de estarem na Câmara. “O prejuízo foi além de financeiro, na Saúde, pois até hoje a entrega de medicamentos para UPAs e postos de saúde ainda não foi normalizado”, disse. Para o vereador Lela (PDT), que denunciou os problemas do almoxarifado no ano passado, é positivo que a Prefeitura vá até a Câmara e reconheça que houve irregularidades com esse contrato. “Um novo processo para outra empresa precisa ser construído com mais qualidade e eficiência e, nós vamos seguir com nosso papel fiscalizador”, afirma.

Leia também »  Krelling ganha força para presidir o MDB catarinense
ANUNCIE A SUA EMPRESA, OU, O SEU PRODUTO NA COLUNA. APOIE O NOSSO TRABALHO, ALÉM DE TER A SUA MARCA EM UMA DAS COLUNAS MAIS LIDAS DE SANTA CATARINA. LIGUE: (49) 985048148, OU ENVIE UM E-MAIL PARA: [email protected]

Rotativo em Joinville

Ontem a Comissão de Finanças da Câmara de Vereadores de Joinville, recebeu informações solicitadas pela vereadora Tânia Larson (SD), relatora da revogação da atual lei do estacionamento rotativo. Entre as informações estão a indicação das ruas que devem ser cobertas pelo sistema a ser implantado pela Prefeitura, além de estimativas de despesas para a implantação do sistema. Nova reunião sobre a revogação do rotativo será realizada hoje, às 17h.

Números

Conforme as informações, o sistema vai contar com 905 vagas, a maioria na região do Centro Histórico de Joinville. A estimativa de custos para sua implantação é de R$ 65,2 mil, sendo que R$ 42,7 mil serão destinados à sinalização do sistema, incluindo a pintura das vagas e o uso de placas ou adesivos sobre as placas já existentes. Aqueles que passarem mais do que o tempo determinado em decreto, sendo novamente fotografados, levarão multa, conforme o Código de Trânsito Brasileiro, de R$ 195,23. A sistematização das multas deve ser feita com o uso de software desenvolvido por empresa do Governo Federal, a Serpro. Com a revogação da atual lei do rotativo, o sistema deverá ser definido por decreto, que é prerrogativa do prefeito Udo Döhler (MDB).

Reunião da Amai

A prefeita de São Domingos e presidente da AMAI, Eliéze Comachio (PT), coordenou ontem a sua primeira Assembleia de Prefeitos deste ano. Ela agradeceu o apoio de todos e reforçou o compromisso em se dedicar na defesa dos pleitos da região durante o mandato. “Sabemos que é um período difícil, onde se torna necessário pensar em economia, mas também temos o entendimento que as carências da população estão em primeiro lugar.

Encontro com Moisés

A presidente da AMAI, Eliéze Comachio (PT), disse que é preciso lutar para garantir recursos e convênios com o Governo do Estado e Federal, para inúmeras situações que são prioridade de atendimento na região da AMAI. Ela apresentou uma série de ações as quais a entidade pretende adotar. Na próxima terça-feira (19), Elieze se encontrará com o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL). “Será um momento de extrema importância, onde esperamos que o governador olhe com carinho para os nossos pedidos”, disse.

Acats

A Associação Catarinense de Supermercados (Acats), dará continuidade ao calendário de Encontros Regionais de Empresários Supermercadistas de 2019, desta vez na região da Grande Florianópolis. O evento acontece hoje nas dependências do Centro Empresarial ACATS/FACISC na Rua Visconde de Cairú, 391, no Estreito em Florianópolis. Vale destacar que as vendas do setor supermercadista catarinense registraram um resultado positivo de 1,34% em janeiro deste ano, comparativamente a janeiro do ano passado.

Bancada catarinense

Coordenado pela deputada federal Carmen Zanotto (PPS), o Fórum Parlamentar Catarinense realizou ontem mais um encontro de trabalho. Secretários de Estado de Santa Catarina, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e representantes de entidades participaram da reunião que teve como foco a educação e as barragens. O Secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, apresentou um Raio-X do sistema educacional e demonstrou a sua preocupação com a implantação de princípios de excelência na educação catarinense. Em seguida, o Secretário da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Júnior, fez uma exposição sobre as estruturas de proteção estadual como as barragens de Taió, Ituporanga e de José Boiteaux.

Canudos

O Projeto de Lei da vereadora de Chapecó, Marcilei Vignatti (PT), que propõe a substituição dos itens de plásticos por canudos biodegradáveis ou recicláveis, será tema de uma Reunião de Trabalho hoje, às 9h, na Câmara de Vereadores. O objetivo do encontro é ouvir a opinião da população, dos empresários e representantes das categorias que utilizam o item em seus estabelecimentos. “A partir disso, construir de forma conjunta um projeto eficiente na redução da produção de lixo, sem que haja qualquer prejuízo aos envolvidos”, disse Marcilei.

 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: [email protected]
 

Atualizado em:
Krelling ganha força para presidir o MDB catarinense
Cancelamento da convenção do PSD tem o respaldo de uma resolução
Prefeitura de Indaial faz intervenção no Hospital Beatriz Ramos
Militares disputam espaço no Governo, Amin afirma que terá convenção no PSD, indefinição para a presidência do MDB entre outros destaques