...
Alesc Jorginho Mello Mauro De Nadal Mensagem anual

Os bastidores da ida do governador a Assembleia Legislativa

O governador Jorginho Mello (PL) fez a leitura da mensagem anual na Assembleia Legislativa. O ato, constitucional, foi bem prestigiado por deputados e chefes de outros poderes.

Jorginho falou de forma protocolar, como esperado, focando nas ações de seu governo no primeiro ano de mandato. Destacou a importância da Assembleia Legislativa em pautas importantes e lembrou do déficit de R$ 2,8 bilhões, o que, segundo ele, fez com que o governo tivesse que adotar fortes medidas fiscais.

Outro ponto destacado pelo governador foi quanto às enchentes que castigaram o estado. Ele firmou o compromisso com o Alto Vale de desassorear o rio Itajaí-Açu, o que tem sido reivindicado há muitos anos.

Sobre as rodovias estaduais, Jorginho falou dos trabalhos e, segundo ele, 73% estavam em péssimas condições, situação que piorou ainda mais por causa das chuvas. Lembrou que serão investidos R$ 2,1 bilhões no programa Estrada Boa e no final deste ano pretende entregar 50 rodovias restauradas e revitalizadas.

Alinhamento

A ida do governador Jorginho Mello (PL) ao parlamento finalizou em uma conversa reservada com o presidente da Alesc, Mauro De Nadal (MDB). Os dois trataram, de forma objetiva, a definição de pautas de interesses dos poderes, que vão avançar com novas rodadas de conversações. O governo dá prioridade à aprovação do projeto para criar o fundo de capitalização do Iprev, visando diminuir o rombo das contas da previdência estadual, e quer avançar com outro projeto para viabilizar o financiamento de dragagens de rios, como o Itajaí-Açu, reduzindo riscos de enchentes em vários municípios. Na Assembleia, o pacote de projetos que visa ampliar a segurança nas escolas, apresentado no final de 2023, depende do apoio governamental para ser viabilizado.

O fundo de capitalização do Iprev depende de licenças para o Executivo negociar muitos dos mais de 5 mil imóveis de propriedade do Estado que não são utilizados. O governador vê nessa estratégia uma fonte de recursos para reduzir o rombo mensal das contas do Iprev, de R$ 600 milhões mensais. A proposta de dragagens de rios ainda está em fase de formatação, mas depende de financiamentos a serem contratados, com autorização do legislativo. Já os 10 projetos sobre segurança nas escolas foram apresentados na Assembleia Legislativa ao final de um longo processo que envolveu muitos debates e as participações de mais de 30 entidades, mas muitos precisam, para se tornar realidade, contar com a efetiva participação e apoio do governo.

O presidente da Assembleia está otimista. Mauro De Nadal esteve com o governador na semana anterior, quando abriu encaminhamentos sobre o ano legislativo. “Muitos projetos são debatidos por meses antes de avançar, até mesmo de chegar ao parlamento. Há um trabalho que respeita a independência dos poderes, mas num processo harmônico, que envolve sintonia com o que é melhor para a população”, disse o presidente da Alesc.

Da conversa no gabinete da presidência da Alesc, também participaram o vice-presidente Maurício Eskudlark (PL), o líder do governo Carlos Humberto Silva (PL) e os deputados Delegado Egídio Ferrari (PTB) e Oscar Gutz (PL).

Atenção!!! Vem aí o novo SCemPauta. Novos colunistas, entre outras novidades. Aguarde!