...
Adeliana Dal Pont Alesc Câmara de Florianópolis Carlos Chiodini Ciro Quintino Eduardo Freccia Esperidião Amin Jerry Comper Jorginho Mello Lula Universidade Gratuita

52% dos recursos do Universidade Gratuita foram para os cursos de Medicina; Confusão na Câmara de Florianópolis; Chiodini reage a Seif entre outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Faça parte do grupo do SCemPauta no WhatsApp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema, favor entrar em contato via WhatsApp: 49985048148

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa recebeu, ontem, a presidente do Sistema Acafe, reitora Luciane Ceretta, que fez um balanço dos primeiros meses do programa Universidade Gratuita.

Os deputados Luciane Carminatti (PT), Napoleão Bernardes (PSD) e Matheus Cadorin (Novo) apontaram alguns problemas no programa que preocuparam a comissão. Foi sugerida a criação de uma ouvidoria para denúncias relacionadas ao Universidade Gratuita, inclusive de pessoas que estariam sendo beneficiadas sem estarem enquadradas nos pré-requisitos estabelecidos. Outro ponto foi o cruzamento de informações, incluindo a lista dos beneficiários.

De acordo com a reitora, a seleção de alunos seguiu critérios como a hipossuficiência, ser natural de Santa Catarina ou residir no estado há mais de cinco anos e, preferencialmente, ter estudado em escola pública.

Ao todo, 22.375 alunos foram beneficiados até o momento, sendo 17.818 acadêmicos que tinham bolsa do Uniedu. Apenas 4.557 são novos estudantes. O que chamou a atenção dos deputados é que 52% dos recursos do programa foram para 21% dos alunos do curso de medicina. Tanto Ceretta quanto os parlamentares defenderam uma mudança nos critérios para evitar que os cursos de medicina absorvam grande parte do dinheiro destinado ao programa.

Como propostas de ajustes que serão apresentadas pela Acafe à Secretaria de Estado da Educação, estão a inclusão de cursos autorizados e não credenciados, que o critério da escola pública seja preferencial e não obrigatório, mudança na forma de cálculo do índice de carência e na regra de transição para o Uniedu, além do tempo mínimo de cinco anos de residência em Santa Catarina para ter acesso.

Sobre o último item, alguns especialistas já haviam alertado que poderia dar brecha para contestações judiciais, já que o ensino é universal e não seria permitido estabelecer que somente quem vive no estado há alguns anos possa ter acesso.

Demora nas emendas

Alguns deputados estão descontentes com a demora do Governo do Estado em liberar as emendas. Um parlamentar chegou a me dizer que a audiência pública agendada para amanhã, quando serão discutidos os projetos da Previdência Estadual, principalmente a questão dos 14% dos aposentados, teria sido um recado ao Centro Administrativo.

Aumento nos salários

Os vereadores de Florianópolis poderão aumentar seus salários em 48%. O novo valor, caso aprovado, passará a vigorar em 2025. A alegação é que será feita uma adequação à Lei Federal. O subsídio dos vereadores é de R$ 17.539,20, e a ideia é que passe para R$ 26.080,98. A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) se manifestou contra o reajuste.

Confusão na sessão

Ontem, a sessão da Câmara de Vereadores de Florianópolis durou um pouco mais de meia hora. O presidente João Cobalchini (UB) encerrou os trabalhos após o vereador Maikon Costa (PL), que estava licenciado com atestado médico, comparecer à sessão. Cobalchini pediu um atestado médico a Costa, que garantisse que estava apto a retornar. Costa disse não ter o documento, mas que havia sido liberado pelo seu médico para voltar às sessões. Durante a discussão, um guarda municipal entrou no plenário, o que foi motivo de crítica de alguns vereadores. Assista a uma parte da discussão:

Chiodini reage a Seif

O deputado federal Carlos Chiodini (MDB) reagiu a uma postagem do senador Jorge Seif Júnior (PL) nas redes sociais, na qual mostra um placar de como votarão os senadores de Santa Catarina na indicação do ministro Flávio Dino para o Supremo Tribunal Federal. Na publicação, Seif e Esperidião Amin (Progressistas) aparecem como contra, enquanto a senadora Ivete Appel da Silveira (MDB) como indecisa. “O MDB respeita a senadora Ivete, sua história e trabalho por SC. Além da memória e dos feitos do saudoso LHS, que seriam um bom exemplo para o senador Seif seguir e produzir algo relevante para o estado, além de chorar, fazer post em internet e discurso em caminhão”, escreveu o presidente estadual do MDB.

Recursos para as rodovias

Ontem, o secretário de Estado da Infraestrutura, Jerry Comper (MDB), esteve em Brasília para a cerimônia de liberação dos R$ 632 milhões do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os valores serão utilizados no programa Estrada Boa, criado pelo Governo do Estado. Jerry, que viajou acompanhado do presidente do BRDE, João Paulo Kleinubing, posou ao lado do presidente Lula (PT) e do vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB).

Decisões monocráticas

O senador Esperidião Amin (Progressistas) se manifestou sobre decisões monocráticas tomadas por ministros do Supremo Tribunal Federal. Segundo Amin, em determinados casos, a decisão sobrepõe as leis aprovadas pelo Congresso. A fala do senador ocorreu após o pedido de vistas feito pelo ministro Kássio Nunes Marques, suspendendo o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre a validade de trechos da Lei das Estatais que permite a indicação de políticos.

Filiação de Freccia

O prefeito de Palhoça Eduardo Freccia se filiou ontem ao Partido Liberal. Ele é pré-candidato à reeleição. A articulação foi feita pelo deputado estadual Camilo Martins (Podemos), que está aderindo à base do governador Jorginho Mello (PL) na Assembleia Legislativa. O evento foi prestigiado pelas deputadas federais Daniela Reinehr e Carol de Toni. Palhoça passa a ser o maior município administrado pelo PL, com 240 mil habitantes.

PSD filia

O PSD de Chapecó lotou o CTG Quero-Quero ontem à noite em um evento de filiação. O partido tem no atual prefeito João Rodrigues o seu pré-candidato à reeleição. De acordo com a organização do evento, cerca de 300 pessoas passaram a fazer parte dos quadros pessedistas. Chama a atenção que na capital do Oeste, algumas lideranças dizem nos bastidores que vão esperar passar o que chamam de “era João Rodrigues” para depois disputar a Prefeitura. A leitura é que sem Rodrigues no pleito de 2028, o cenário ficará mais parelho.

PL de São José

O Partido Liberal de São José reuniu, ontem, filiados, simpatizantes e apoiadores, além de vereadores e pré-candidatos, para o tradicional carreteiro da ex-prefeita Adeliana Dal Pont, pré-candidata do partido à Prefeitura. Adeliana abonou a ficha dos novos filiados e disse em seu discurso que está feliz por compor o projeto do governador Jorginho Mello (PL). O presidente da sigla, Sidnei Machado, disse que o partido está preparado para a corrida eleitoral em 2024.

Nome do MDB em Gaspar

Durante o tradicional “carreteiro dos Amigos do Ciro”, evento festivo que marca o encerramento do ano, promovido pelo vereador e presidente da Câmara de Gaspar, Ciro Quintino, o MDB oficializou o parlamentar como pré-candidato ao executivo em 2024. A escolha, avalizada pelo prefeito Kleber Wan Dall, teve o carimbo do deputado federal e presidente do MDB estadual, Carlos Chiodini, e do secretário de Estado da Infraestrutura, Jerry Comper, além da presidente do MDB municipal, vereadora Zilma Benvenutti.

Mensageiro

O prefeito de Guaramirim, Luiz Antônio Chiodini, obteve a soltura ontem, em julgamento da 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça. A decisão foi por unanimidade. Ele foi preso em maio em uma das fases da Operação Mensageiro. O fato de ter renunciado ao mandato e mais os sete meses que ficou na prisão fizeram com que os magistrados votassem pela soltura. A defesa ficou a cargo do advogado Luiz Bessa Neto.

Investigação em Faxinal

Ontem de manhã, o diretor de Obras da Prefeitura de Faxinal dos Guedes, Defender Fulgiarini, foi alvo de dois mandados de busca e apreensão cumpridos pelo Gaeco. Ele é suspeito de praticar atos ilícitos no exercício de suas funções, como um possível uso inadequado de máquinas pertencentes à Prefeitura para serviços em propriedade privada. Também é suspeito de destinação irregular de materiais a particulares.

Faça parte do grupo do SCemPauta no WhatsApp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema, favor entrar em contato via WhatsApp: 49985048148

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta