...
Vinícius Lummertz

Ano Novo, vida nova para todos – (Última coluna) – Vinícius Lummertz

Um novo ano se iniciou, o Brasil tem um novo presidente da República – que chega para um terceiro mandato -, novos governos de Estado e parlamentos federais e estaduais renovados. Resultado de uma nunca vista polarização, tudo muda da água para o vinho, e nessa “travessia” o Brasil tem que se munir de toda a eficiência, de toda a sua capacidade de conciliação e, acima de tudo, respeito à Democracia, para superar os enormes e também inéditos desafios que temos pela frente. Não podemos mais ser vítimas de anos ou décadas perdidas: agora é preciso ganhar esse jogo e devolver a nossa Nação ao topo dos países mais importantes e influentes do planeta.

Faço essa introdução num cenário de mudanças amplas para comunicar aos leitores que esta é minha última coluna aqui no SCemPauta, pelo menos temporariamente. Foram 118 colunas, em dois anos e meio de convivência, desde setembro de 2020. Nesse tempo, espero ter colaborado com o nosso país e com o nosso Estado na proposição de ideias que pudessem ser colocadas em prática para a melhoria da qualidade de vida dos brasileiros e catarinenses. E, é claro, pontificaram as propostas pelo Turismo, do qual me tornei, sem falsa modéstia, um dos grandes defensores no Brasil e também no exterior.

Mas é hora de mudar, encarar novos desafios – afasto-me neste momento da vida pública para ingressar na iniciativa privada depois de cerca de 40 anos de gloriosas lutas, vitórias e frustrações, desde os anos 80, quando voltei de um período de estudos em gestão pública, trabalho e moradia em países no exterior, estimulado por meu pai Laércio, talvez a melhor orientação e presente que tenha recebido dele. Sem qualquer pretensão de fazer aqui uma biografia, não posso deixar de lembrar esse retorno ao Brasil, quando me engajei na luta política pela consolidação da Democracia e também do movimento pelas micro e pequenas empresas, primeiro em Santa Catarina, com a constituição do CEAG/SC, e depois do Sebrae, onde fui superintendente estadual e futuramente seria Diretor nacional.

A bagagem da “escola” internacional e da micro e pequena empresa habilitou-me a diversas funções na vida pública, das quais destacaria as secretarias de Articulação Internacional e de Planejamento, Orçamento e Gestão, além da criação da SC Parcerias, no Governo de Luiz Henrique da Silveira em SC (2003/2010), quando também tive a oportunidade de participar diretamente de um momento ímpar do Turismo catarinense, quando Luiz Henrique o colocou no centro da pauta política e administrativa do Estado. Uma lição que aprendi, aplico e transmito até hoje.

Uma lição que levei também quando fui escolhido para o cargo de secretário Nacional de Políticas do Turismo, em 2012, presidente da Embratur, em 2015, e depois ministro do Turismo do Governo Michel Temer, em 2018, quando ocupei também a presidência do Conselho Nacional do Turismo. Em 2019, tive a honra de ser convidado pela gestão João Doria/Rodrigo Garcia para ocupar a Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, da qual agora também me despeço após quatro anos, desejando toda a sorte ao meu sucessor, Roberto de Lucena, ao qual espero ter deixado um bom legado.    

Por ser um hábito quase “orgânico”, não pretendo deixar de redigir textos, artigos e livros – como aqueles que dediquei ao desenvolvimento turístico e à gestão do nosso país: “Brasil: Potência Mundial do Turismo”, “Complexo Brasil, o difícil é fazer” e “Sem o Turismo a conta não fecha”. Mas, como estou mudando de ponto de vista, do setor público para o privado, terei que desenvolver ideias e escritos sob esse novo ângulo de visão, com novas reflexões e raciocínios, o que é estimulante. 

Teria que escrever mais 118 colunas aqui no SCemPauta se quisesse agradecer nominalmente a todos aqueles que caminharam junto comigo nesses anos. Muitos deles se transformaram em amigos ou correligionários da eterna batalha para fazer um Turismo, um Brasil e uma Santa Catarina melhor para todos.

Como não tenho como enumerar um a um, faço esse agradecimento em nome dos editores do SCemPauta, especialmente ao jornalista Marcelo Lula, e a você, leitor, que me incentivou, sugeriu, criticou e participou dessa jornada. Onde estiver, sei que estaremos juntos sempre, trilhando o caminho da fé, da esperança e do trabalho por um Brasil e por uma Santa Catarina melhor. Até breve! Um forte abraço do Vinicius Lummertz.

SCemPauta agradece ao Lummertz

Quando pensei em convidar o Vinícius Lummertz, então secretário de Turismo do Governo de João Dória, em São Paulo, para escrever para o SCemPauta, imaginava que não seria fácil, afinal, o Lummertz é um dos grandes nomes, um dos mais preparados em políticas públicas de nosso estado e, também de nosso país. O problema para ele é que não tenho medo de ousar, nunca me coloquei numa posição menor e sei que posso sim, me juntar aos grandes quadros para que, juntos, possamos realizar coisas grandiosas em prol de nosso público, de nosso estado e país.

Lummertz não quis saber o nosso tamanho lá em 2020, ele disse que sim, apostou em nós e entregou um trabalho grandioso, não somente em relação ao turismo, mas acendeu uma luz sobre o que pode ser feito através da gestão pública, em prol do desenvolvimento, quando se tem visão e ousadia.

Infelizmente, o governo de Carlos Moisés da Silva e, agora, de Jorginho Mello, se mostrou e se mostra míope, em relação a um setor em que Santa Catarina sempre foi destaque, pelas belezas naturais e por toda estrutura que temos. Só não podemos esquecer que uma grande fase de organização disso tudo, passou pelas mãos de Lummertz e de alguns outros nomes, que colaboraram para que atingíssemos o destaque que hoje o estado tem.

Encerro agradecendo a imensa colaboração que nos foi dada pelo Lummertz, torcendo para que logo tenhamos gestores que enxerguem nele, uma mente diferenciada capaz de criar em prol do desenvolvimento turístico do Estado e do país. Obrigado! – Marcelo Lula – Diretor e Editor do SCemPauta