...
Décio Lima Jorginho Mello Praças da PM

O alerta dos praças da PM a Jorginho; A nova pesquisa ao Governo do Estado; Bancada do PL se reúne entre outros destaques

 
  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Faça parte do grupo do SCemPauta no Whatsapp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema favor entrar em contato via Whatsapp : 49985048148

Praças da PM, enviaram uma carta ao senador, Jorginho Mello (PL), que é o franco favorito para vencer a eleição ao Governo do Estado. Se dirigindo ao senador como o “futuro governador”, os militares externaram problemas que estariam afetando a tropa.

Primeiramente fizeram críticas a dois coronéis, no caso, Aurélio José Pelozato da Rosa, e ao coronel Ricardo Carlos Meyer, como forma de barrar qualquer chance de nomeação de ambos para o Comando Geral da Polícia Militar.

A carta ainda faz críticas ao governo de Carlos Moisés da Silva (Republicanos), com destaque para os escândalos dos respiradores, além da informação divulgada pelo SCemPauta, sobre investigações relacionadas a compra de softwares, o que, segundo os policiais que fizeram a carta, envolveria coronéis da PM catarinense. “Moisés conhecido como traidor do presidente por ter se elegido usando nome Bolsonaro e depois virado as costas. Com certeza além de fazer um péssimo governo sai arrastando o nome dos oficiais da policia militar na lama (sic) ”.

Os policiais ainda alertam Jorginho, para que tenha cuidado com escolhas que possam acarretar em outros escândalos como os que estão sendo investigados nesse momento. “Escolhas que não iram fazer as mudanças necessárias na policia militar, defendidas pelo senhor durante a campanha e que com certeza serão cobradas futuramente (sic) ”. 

Ao mais uma vez citarem as investigações contra o coronel Jorge Eduardo Tasca, assunto o qual, a carta destaca ter sido apresentado pelo deputado estadual, Kennedy Nunes (PTB), na Assembleia Legislativa, os praças fazem mais um alerta sobre um suposto escândalo que pode vir a explodir no próximo governo, relacionado aos cursos de formação dos praças da Polícia Militar.

Nova pesquisa

Quando faço a leitura que o senador, Jorginho Mello (PL), é o provável novo governador de Santa Catarina, não é um desrespeito com Décio Lima (PT), que é um dos quadros qualificados da política estadual, mas, sim, uma constatação da realidade. Ontem o Instituto Ipec, que a exemplo de outros, errou ao não fazer a previsão da chegada de Lima ao segundo turno, apresentou um resultado do momento que apenas confirma um cenário que se mostrou evidente ao final do primeiro turno: o eleitorado catarinense em sua maioria votará no bolsonarismo. A questão é: esse eleitor em qualquer cenário, não vota não PT, ou só vota na direita e extrema-direita independente do adversário? Seja qual for a resposta, o fato é que na primeira pesquisa do segundo turno, Jorginho lidera com folga nas intenções de voto na espontânea, aparecendo com 59%, contra 26% do candidato petista. A diferença é tamanha, que mesmo se Décio conquistar os indecisos e os decididos a não votar em ninguém, ele chegará no máximo a 41%. Para piorar para ele, a eleição está tão polarizada, que é quase impossível reverter o voto de quem já decidiu. Esse é o retrato posto pela pesquisa contratada pelo Grupo NSC.

Estimulada

O problema para Décio Lima (PT) é que, na estimulada, quando são apresentados os nomes ao eleitor consultado e, considerados apenas os votos válidos, Jorginho Mello (PL) amplia a sua vantagem para 69%, contra 31% de Lima. Neste caso, dos 15% do eleitorado que apareceu na espontânea como indeciso, ou que votará em branco ou nulo, pelo menos 10% migrariam para Jorginho. O fato é que nem em seus melhores sonhos, o senador do PL não viu um cenário tão perfeito para ele. A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 18 de outubro, quando 800 pessoas responderam aos questionamentos. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos e, o índice de confiança é de 95%. Registro no TRE: sob o número SC-08056/2022. Registro no TSE: sob o número BR-09340/2022.

Presidência

Já para a presidência da República, a pesquisa do Instituto Ipec apresenta o presidente, Jair Bolsonaro (PL), liderando com folga aqui no estado com 63% das intenções de voto, contra 27% do ex-presidente Lula (PT). Do eleitor ouvido, 7% disse que votará em branco, ou anulará, enquanto que 3% não sabem, ou não responderam.

Eleitos se reúnem

Coordenada pelo líder, deputado Ivan Naatz, a bancada do PL se reuniu na Assembleia Legislativa para uma reunião-almoço. Os parlamentares reeleitos e novos eleitos, demonstraram sintonia e união em torno da mobilização para a reta final do segundo turno. Com a presença também do deputado federal reeleito, Daniel Freitas, dez dos 11 deputados estaduais que formarão a futura maior bancada da Assembleia Legislativa, a partir de fevereiro do ano que vem, também falaram sobre a Presidência da Alesc, assunto que mexe com os futuros deputados.

Fusão

Logo após a eleição, chamei a atenção para a situação do PTB, que devido ao péssimo resultado nas urnas poderá ser extinto, por não ter atingido a chamada cláusula de barreira, o que deixa o partido, entre outras coisas, sem o fundo partidário. A solução encontrada pelos dirigentes é uma possível fusão com o Patriotas e o PSC. Tudo isso será discutido no próximo dia 26, às 10h em Brasília. Vale lembrar que os petebistas elegeram um deputado estadual aqui em Santa Catarina, que é o delegado ligado à causa animal, Egídio Ferrari.

Maria da Penha

A Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou o Projeto de Lei de autoria da vereadora, Pri Fernandes (PODE), que proíbe os agressores condenados pela lei Maria da Penha de assumir cargos públicos na Capital, em um período de cinco anos, após a pena ser extinta ou cumprida. O projeto em questão foi aprovado por unanimidade na primeira e segunda votação, que aconteceram nas Sessões Ordinárias. O prefeito Topázio Neto (PSD) deverá sancionar ainda nesta semana.

Faça parte do grupo do SCemPauta no Whatsapp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema favor entrar em contato via Whatsapp : 49985048148

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta