...
Alesc Carlos Moisés da Silva Dário Berger Décio Lima Esperidião Amin Gean Loureiro Jair Bolsonaro Jorginho Mello Lula

O efeito da votação à Presidência na eleição ao Governo do Estado; A movimentação dos candidatos entre outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Faça parte do grupo do SCemPauta no Whatsapp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema favor entrar em contato via Whatsapp : 49985048148

A pesquisa contratada pela NSC junto ao IPEC, antigo Ibope, também avaliou a intenção de votos para a Presidência da República. O levantamento mostra que, não é uma questão de se, o presidente Jair Bolsonaro (PL) irá vencer em Santa Catarina, mas, com qual percentual. Na pesquisa ele aparece com 49% das intenções de voto, ficando com a margem de erro, entre 46% e 52%.

O ex-presidente Lula (PT) por sua vez, aparece no levantamento com 27% das intenções, ficando na margem de erro entre 24% e 30%. Já Simone Tebet (MDB) chegou ao terceiro lugar com 5%, enquanto que Ciro Gomes (PDT) tem 4%.

É preciso analisar esses dados, por causa da eleição estadual, na qual se conta com a influência do pleito nacional. Será que o candidato que levar, por exemplo, o voto dos bolsonaristas, conseguirá conquistar o voto do eleitorado de centro-esquerda?  O que se vê olhando os números de Bolsonaro em Santa Catarina, é que o seu eleitorado levou Jorginho a liderar as pesquisas, mas um bom percentual está entre Esperidião Amin (Progressistas) e Gean Loureiro (UB). Mesmo com a insistência da campanha do governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), o eleitorado bolsonarista não o tem como uma possibilidade de voto, a menos que haja um segundo turno entre Moisés e Décio Lima (PT), aí neste caso seria por exclusão.

Por outro lado, muita atenção no percentual que Lula alcançará. Hoje, pelo menos 27% do eleitorado catarinense está com o líder petista, voto esse que deverá se transferir para quem disputar o segundo turno ao Governo do Estado, por exemplo, com o senador Jorginho Mello (PL), caso ele confirme a tendência apontada pelos números, de que também chegará.

Hildebrandt se manifesta

Ontem antes de embarcar de volta para o Brasil, o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (Podemos), me ligou para falar sobre a nota que publiquei, sobre a insatisfação causada em setores do governo mais ligado ao MDB, por causa do apoio dado por Hildebrandt a Jorge Seif Júnior (PL), que disputa vaga ao Senado. O prefeito fez questão de afirmar que respeita o MDB, mas, afirma que nunca se comprometeu em apoiar o candidato emedebista, Celso Maldaner, ao Senado. Para Hildebrandt, o seu apoio a Seif mais ajuda Moisés do que prejudica, por acreditar que aproxima o governador do presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Quanto as críticas por ter viajado durante a campanha, o prefeito lembrou que a ida à Munique onde acompanhou a Oktoberfest, já estava agendada para que ele fizesse a divulgação da edição do evento que acontecerá em Blumenau.

Criticou

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (PL), foi além, ao afirmar que as lideranças do MDB estão preocupadas com ele, mas que deveriam olhar primeiro para a sua própria casa. Para ele, o candidato ao Senado, Celso Maldaner (MDB), precisa olhar para o seu próprio partido e, não para ele, já que, segundo Hildebrandt, tem integrante da executiva do MDB trabalhando a favor de Jorge Seif Júnior (PL), e não para Maldaner.

Reação

O candidato ao Senado, Celso Maldaner (MDB), mostrou há alguns dias que está insatisfeito com o governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos). Ele fez um gesto em direção ao empresário de Chapecó, Leandro Sorgatto (MDB), que disputa uma vaga a deputado federal. Algumas lideranças entenderam o gesto como uma afronta ao deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), que está ao lado de Moisés. O grupo de Maldaner não engoliu o fato de Moisés ter concordado com o apoio de Mário Hildebrandt (Podemos) a Jorge Seif Júnior (PL) e, por isso, se junta a Sorgatto que já declarou que de forma alguma, votará ou apoiará o governador Moisés.  

Apoio

Durante evento do Partido Liberal em Brusque, o empresário Luciano Hang declarou voto em Jorginho Mello (PL) para o Governo do Estado. O empresário manteve neutralidade em relação à preferência de um candidato, por ter outros bolsonaristas em disputa, mas acabou retribuindo o gesto de Jorginho, quando durante a CPI da Covid, o senador bateu boca com Renan Calheiros (MDB) quando o político alagoano falou mal do empresário catarinense.

Perdeu a ação

O candidato ao Governo do Estado, Jorginho Mello (PL), perdeu uma ação para a campanha do governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos). Jorginho tentou censurar, sem sucesso, a veiculação da propaganda eleitoral em que expressava ser favorável ao pedágio nas estradas estaduais. Com a decisão, Moisés e, até mesmo, outros candidatos, poderão usar o vídeo.

Fora da realidade

Essa discussão entre o governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), e o senador, Jorginho Mello (PL), sobre dispor as rodovias para concessão à iniciativa privada, é realmente lamentável. Conforme escrevi nesta semana, a concessão é o caminho mais eficaz para resolver o problema das rodovias, não há mágica. Jorginho deveria manter a sua defesa à concessão que tem como consequência os pedágios, mas com um retorno muito mais rápido para a população. Por outro lado, Moisés precisa parar de enganar, quando afirma que está resolvendo o problema de todas as rodovias estaduais, o que é uma inverdade. Repito, enquanto a situação não for vista com clareza, a única certeza que teremos é que a mesma pauta voltará na próxima eleição. Anotem aí!

Em busca do Norte

O candidato ao Governo do Estado, Gean Loureiro (UB), reuniu um grande público na Sociedade Alvorada em Joinville. Loureiro tem constantemente visitado a região Norte, sobretudo Joinville. Ele tem conquistado apoio de lideranças políticas e empresariais.

Amin no Vale

O senador Esperidião Amin (Progressistas) que é candidato ao Governo do Estado, esteve em campanha no Vale do Itajaí. Começou o dia numa caminhada com apoiadores, lideranças e candidatos ao legislativo, no município de Ilhota. O mesmo aconteceu em Gaspar. Na sequência deslocou-se para Blumenau, sempre ao lado do seu candidato a vice, Dalírio Beber (PSDB). Visitou empresas da região e fez caminhada na rua XV, no centro da cidade. Amin encerrou o dia em Pomerode, onde participou de reunião com lideranças.

Moisés em Palhoça

O governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), candidato à reeleição, participou de um bandeiraço nas ruas de Palhoça na manhã de ontem. Por cerca de duas horas, confraternizou com eleitores e fez promessas de campanha, a exemplo da construção de um hospital, além da pavimentação da estrada do Espanhol.

Professores

O candidato ao Governo do Estado, Décio Lima (PT), se comprometeu a reduzir a quantidade de professores temporários por meio de concursos, além de reajustar o vale alimentação da categoria. Ao receber uma carta de compromisso do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte), Décio declarou que a relação imposta pelo atual governo à categoria é “vergonhosa” e que, é preciso consolidar os direitos dos professores.

Apoio a Afrânio

No lançamento do manifesto pluripartidário em apoio à sua candidatura ao Senado, o vereador de Florianópolis, Afrânio Boppré (PSOL), voltou a dizer porque está disputando a eleição deste ano. Afrânio falou das dificuldades da conjuntura política, entre as quais, a de não ter o apoio formal do ex-presidente Lula (PT), mesmo com a federação PSOL/Rede trabalhando para a eleição do petista. “Essas dificuldades nós superamos com nossa vontade, com a determinação histórica de Santa Catarina e do nosso país de eleger Lula”, disse.

Pela lei

Francine Canto, mestre em Educação e candidata a deputada e estadual pelo PSB, tem rodado o estado. Ela tem abordado a pauta social, a luta pelo meio ambiente e tem alertado para um problema grave em Santa Catarina: o pouco espaço às mulheres em cargos eletivos. “Há coisas que são justas de acordo com a lei, mas que são injustas do ponto de vista social. E é pela política que podemos corrigir essas injustiças”, afirmou.

Voz Única

O que o Meio Oeste precisa para crescer? A resposta está na cartilha Voz Única entregue aos candidatos da região, em Caçador, em evento realizado na sede da Acic, que reuniu os presidentes das associações de Arroio Trinta, Brunópolis, Caçador, Campos Novos, Capinzal, Curitibanos, Fraiburgo, Joaçaba, Salto Veloso, Tangará, Treze Tílias e Videira. O presidente da ACIC, Jovelci Gomes, destacou o papel das entidades empresariais no levantamento dessas informações. “Quando detalhamos o que a região precisa e colocamos em um material que serve para que os eleitos possam trabalhar em prol dessas necessidades, temos um grande avanço na questão do alinhamento, e isso resulta num trabalho realizado melhor, porque é realizado em conjunto”.

Plano Diretor

O prefeito de Florianópolis, Topázio Neto (PSD), entrega hoje ao presidente da Câmara de Vereadores, Roberto Katumi (PSD), o documento resultante do processo de revisão do Plano Diretor da Capital. O ato acontecerá às 14h30, na presidência da Câmara. A minuta, construída após ampla participação nas 14 audiências públicas e consulta pública, foi aprovada pelo Conselho da Cidade na última sexta-feira (16), e agora segue para ser protocolada.

Faça parte do grupo do SCemPauta no Whatsapp. Não será aberto aos debates, será apenas para o envio das informações que divulgamos. Clique no link para acessar!! Qualquer problema favor entrar em contato via Whatsapp : 49985048148

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta