...
Carlos Moisés da Silva Udo Döhler

Mesmo cerceados, divulgamos a convenção do Republicanos

Ontem o governador Carlos Moisés da Silva teve o seu nome homologado, como o candidato do Republicanos à reeleição ao Governo do Estado. Um evento movimentado na Assembleia Legislativa reuniu lideranças do MDB, inclusive o vice na chapa de Moisés, o ex-prefeito de Joinville, Udo Döhler, e nomes do Podemos.

Moisés chegou ao parlamento acompanhado da primeira-dama, Kesia da Silva. Por orientação de sua coordenação de campanha, ele foi com o seu Fusca acompanhado de perto pelo staff, a exemplo dos seguranças. As imagens que tivemos acesso, foram enviadas pela comunicação de Udo.

Retaliação?

A coluna não recebeu nenhuma informação de forma espontânea, da equipe de comunicação já organizada para a campanha de Moisés. Um exemplo foi o destaque da chegada a Alesc, que foi repassado para boa parte da imprensa, menos para o SCemPauta. A coluna somente recebeu as informações após reclamar.

Não é a primeira vez que isso acontece neste período de pré-campanha em relação a equipe de Moisés e, não será a última. Faz parte do nosso trabalho, divulgar a todos de acordo com o espaço que temos disponível. Assim como divulguei as convenções de todos os partidos, não seria diferente com a do Republicanos, caso não tivesse sido cerceado o nosso acesso às informações.

Vale destacar que não é só na campanha, na comunicação do Governo do Estado também já começamos a sentir os reflexos ao nosso trabalho. Acontece que se engana, quem acha que esse tipo de atitude tacanha mudará a nossa postura. Só vale lembrar que postura antidemocrática não afeta somente ao nosso trabalho, afeta a vocês, nosso público, que tem todo o direito de ter acesso às informações.

Por fim, se preço pelo nosso trabalho é esse, de ser tratado de forma diferente devido as informações que divulgamos e críticas que fazemos, tudo bem. Só lamento dizer que seguiremos sendo retaliados, pois não mudaremos de forma alguma a nossa postura. O que tiver de positivo do governo será divulgado, mas não deixaremos de apontar os erros que não são poucos, de um governo que parece não saber lidar com a democracia e a diferença de ideias.