...
Alesc Carlos Moisés da Silva Dário Berger Esperidião Amin Gean Loureiro Jorginho Mello Raimundo Colombo

Amin nega acordo com Jorginho após publicação de Naatz; PSOL ameaça sair da Frente de Esquerda; Edinho Bez quer tranquilizar o MDB entre outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê. Você também pode ativar as notificações no “Alerta do Google” e receber as nossas informações.

Ontem uma postagem do deputado estadual, Ivan Naatz, líder do Partido Liberal na Assembleia Legislativa, chamou a atenção de todos. Segundo o parlamentar, a união entre os senadores Jorginho Mello (PL) e Esperidião Amin (Progressistas), para vencerem juntos, era questão de horas.

Liguei para Naatz que garante que há um acordo entre Jorginho e Amin e, chegou a dizer que o progressista sugeriu que Felippi Mello (PL) seja o seu vice. Porém, o líder dos liberais na Alesc, destaca que é o Progressistas que tem que apoiar o Partido Liberal. O deputado lembrou que nas duas últimas eleições, Amin chegou a ser cotado para disputar o Governo do Estado, porém, acabou declinando. Além disso, Naatz questionou a força de uma candidatura do Progressistas, sem o apoio do prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, e dos deputados estaduais, Altair Silva e Zé Milton Scheffer, os quais, segundo ele, estão com Moisés, além de alguns prefeitos. “Quem vai sustentar a campanha do Amin? O Amin tem muito a perder. Eles disputaram em Florianópolis e perderam tudo. Se disputar de novo e forem rejeitados, como que fica o processo? Conosco ele tem só a ganhar”, afirmou Naatz, destacando que estar com Jorginho Mello, é a garantia de que o Progressistas voltará ao Executivo.

Por sua vez, Esperidião Amin me disse esperar que Jorginho adira a sua pré-candidatura. Segundo ele, por uma questão de aritmética é mais fácil ser apoiado, do que apoiar o senador do PL. “É mais fácil o eleitor do Jorginho votar no Amin, do que o eleitor do Amin votar no Jorginho”, afirmou Amin. Esse entendimento é o mesmo do secretário geral do partido, Aldo Rosa.

ALERTA!!

É expressamente PROIBIDA A CÓPIA dos textos do SCemPauta para o compartilhamento sem dar o devido crédito. É PERMITIDO compartilhar somente através do link! Quem compartilhar o texto sem o devido crédito ao SCemPauta, responderá judicialmente pelo uso indevido de nossos conteúdos!

Quer unir o partido

O presidente estadual do MDB, Edinho Bez, após almoçar com o ex-senador Neuto de Conto, ligou para o ex-deputado João Mattos. Segundo ele, é o momento de pensar no partido e que tudo seja resolvido através do diálogo. “Não tem espaço para gritaria, tem que ter conversa, disciplina e respeito. Falo isso para todos, já para antecipar as reações”, afirmou. Questionado sobre o possível resultado da convenção, Bez me disse que não tem como prever. “É imprevisível saber quem vai ganhar a indicação do partido. O Antídio (Lunelli) vai se inscrever como candidato, tem quem defenderá o Moisés (Carlos) ”, destacou. Já sobre a não ida de vários prefeitos do partido ao lançamento da pré-candidatura do governador, Edinho se limitou a dizer: “É ruim até da gente avaliar”.

Disputa na esquerda

O presidente estadual do PSB, Claudio Vignatti, segue com a sua agenda com lideranças nacionais de seu partido, buscando garantir que o senador, Dário Berger, lidere o projeto da esquerda em Santa Catarina. Ontem ele conversou com o presidente nacional, Carlos Siqueira, e com Márcio França, que deverá disputar uma vaga ao Senado pelo estado de São Paulo. Entre os socialistas há uma divisão sobre, seguir brigando pela candidatura ao Governo do Estado, ou garantir a Berger a vaga ao Senado.

Recado do PSOL

No PSOL há uma observação sobre as movimentações para a formação da aliança de esquerda. Caso PDT ou PSB fiquem com a vaga ao Senado, o partido deverá partir para um projeto solo, sem participação na chamada Frente Democrática. O PSOL tem como pré-candidato ao Senado o vereador de Florianópolis, Afrânio Boppré. “É inegociável para nós uma única candidatura ao Senado, que seja do PSOL, partido que está nacionalmente com Lula. Não faz sentido compormos a Frente. Não nesses termos. Para nós é muito ruim ter mais de uma candidatura ao Senado na Frente, sobretudo se uma delas for para fazer campanha para o Ciro (Gomes) ”, afirmou a fonte.

Coelho não apoia

Em entrevista ao colega Luiz Veríssimo da Rádio Colon de Joinville, o deputado federal, Rodrigo Coelho (Podemos), afirmou que não escolheu o seu candidato ao Governo do Estado. O parlamentar disse ainda que não vota no governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), mesmo que o seu partido feche com ele.

Lançamento de Constâncio

Constâncio Maciel lotou ontem o salão do Lira Tênis Clube, em Florianópolis, para lançar sua pré-candidatura à deputado estadual pelo União Brasil. O evento reuniu as principais lideranças da coligação União-PSD. Constâncio foi secretário da Fazenda de Gean Loureiro durante seu mandato na Prefeitura de Florianópolis. Loureiro que é o pré-candidato a governador, Eron Giordani a vice, Raimundo Colombo ao Senado e, Ed Pereira, o deputado Ismael dos Santos e Paulinho Bornhausen, pré-candidatos a deputado federal, prestigiaram o evento.

Ex-secretário é condenado

O ex-secretário de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, foi condenado em cerca de R$ 13 milhões pelo Tribunal de Contas do Estado, por causa da ausência de ressarcimento pelas empresas contratadas, Risotolândia e Nutriplus, dos valores desembolsados pela Secretaria de Estado da Educação com a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar, e entregues às contratadas para serem utilizados na preparação da merenda escolar, o que na decisão do TCE, gerou danos ao erário, em afronta aos princípios da eficiência, economicidade e legitimidade.

Costa recebe Topázio

O deputado federal Hélio Costa (PSD) intermediou audiências em ministérios em Brasília, para o prefeito de Florianópolis, Topázio Neto (PSD). O parlamentar, Topázio e o chefe de gabinete Fábio Botelho, estiveram na Secretaria Nacional de Habitação e no Ministério de Ciência e Tecnologia. No primeiro compromisso, se falou sobre a necessidade de regularização fundiária não somente dos terrenos, mas também das construções feitas pela Ilha e pelo Continente. A Prefeitura pleiteou um convênio com a pasta, pois o Reurb é um dos programas prioritários e está relacionado às discussões do novo Plano Diretor. De acordo com o prefeito, mais de três mil lotes foram regularizados recentemente e, a meta é duplicar este número no próximo ano. Já no Ministério da Ciência e Tecnologia, foi apresentado o projeto Floripa Mais Tec, que prevê a inclusão social, a ascensão econômica e formação profissional em tecnologia de jovens e adultos.

Apoie o SCemPauta

Fazer jornalismo de qualidade, com notícias exclusivas dos bastidores da política não é fácil. Por isso, faço um convite a vocês para que anunciem as suas empresas no SCemPauta. Apoie o nosso trabalho para que ele seja cada vez mais forte. Além de nos apoiar, você terá a sua marca sendo divulgada para todas as regiões do estado e, o melhor, em um site que tem credibilidade junto ao público. Entre em contato pelo nosso WhatsApp: (49) 98504.8148. Contamos com você!

Cobalchini assume

O vereador João Cobalchini (PSD) assume interinamente a presidência da Câmara de Florianópolis. Roberto Katumi (PSD) sairá de licença, pois participará de um evento fora do estado. Cobalchini exerce seu primeiro mandato de vereador e assume em decorrência de ser o 1º vice-presidente. Além disso, preside a principal comissão da Câmara, a CCJ.

Inseparáveis

Em Brasília, o prefeito de São José, Orvino de Ávila (PSD), e seu vice, Michel Schlemper (PSB), antes do início do evento de Mobilização Municipalista promovido pela Confederação Nacional dos Municípios, foram flagrados dando uma demonstração de sintonia. Na foto, Schlemper grava um vídeo de Ávila para as redes sociais.

Ex-deputado é internado

Ontem o vereador de Chapecó, Cesar Valduga (PCdoB), ex-deputado estadual, foi internado após passar mal. Ele foi diagnosticado com hemorragia intracerebral, além de um quadro de hipertensão e de diabetes elevado. Valduga está consciente, mas deve seguir internado.

Lançamento

O jornalista e ativista ambiental Rodrigo de Oliveira (PT) vai disputar uma vaga à Assembleia Legislativa. O anúncio oficial foi feito em Garopaba. O evento, em clima de festa de São João, reuniu importantes lideranças da esquerda catarinense, em especial do Sul do estado. Décio Lima, o nome do PT para o Governo do Estado, participou do ato político e salientou a importância de abraçar as candidaturas petistas.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê. Você também pode ativar as notificações no “Alerta do Google” e receber as nossas informações.

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta