...
Alesc Arquivamento em Urussanga Carlos Moisés da Silva Dário Berger Gean Loureiro Gelson Merisio Jorginho Mello Paulinha Raimundo Colombo Simone Tebet

Governador perde força na Alesc; Os dois caminhos para o Progressistas; Paulinha gera reclamação no Podemos entre outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê. Você também pode ativar as notificações no “Alerta do Google” e receber as nossas informações.

Governo chegou a ter mais de 30 deputados em sua base

O bloco informal criado ontem pelo PSD e o União Brasil, gerou a segunda maior força da Assembleia Legislativa, com oito deputados. O maior bloco é formado pelo MDB e o Novo, que somados chegam a 10 parlamentares, muito embora, não haja um alinhamento de Bruno Souza (Novo) com os emedebistas, mas, mesmo assim, se considerarmos somente a bancada do MDB, ela ainda é a maior com 9 deputados.

Depois vem o PL com 7 deputados, PT com 4, Progressistas com 3, seguido das bancadas do Podemos, PSDB e Republicanos com 2 parlamentares cada, fechando com o PDT e com o PTB que tem um deputado cada.

A questão é que as movimentações partidárias criaram um sério problema para o governador Carlos Moisés da Silva (Republicanos). Acontece que, pelo menos 18 deputados estaduais se colocam como independentes, ou oposição ao governo. Curiosamente, o número é o mesmo dos que se declaram, ou pelo menos, que votam como governistas. Nessa conta de quem não está com Moisés, tem o bloco informal do PSD e o União Brasil, mais a bancada do PL, e os deputados João Amin (Progressistas), Bruno Souza (Novo) e Kennedy Nunes (PTB).

Por outro lado, Moisés pode contar com os 9 parlamentares do MDB, mais Zé Milton Scheffer e Altair Silva do Progressistas, além de mais 6 deputados, sendo dois do Podemos, e o mesmo número do PSDB e Republicanos, além de Rodrigo Minotto (PDT).

A incógnita é a bancada do PT, que nos últimos tempos se aproximou do governador. Uma fonte me disse que a neutralidade está com os dias contados e, o prazo limite é o último dia para a liberação de emendas e convênios. O que é dito nos bastidores é que o deputado Fabiano da Luz, poderia ser o único petista a se manter mais próximo de Moisés.

Caso do avião

Está aberto o prazo para a Procuradoria Geral do Estado apresentar as contrarrazões ao agravo apresentado pelos advogados do deputado estadual, Bruno Souza (Novo), que ainda tenta obter na justiça, o acesso aos diários de bordo do avião Arcanjo. A aeronave foi alugada pela Secretaria de Estado da Saúde, mas o governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), tem feito o uso da mesma. O Ministério Público também deve se manifestar. Souza pediu ao Tribunal de Contas do Estado, para que a exemplo do Tribunal de Contas da União, obrigue a divulgação das informações sobre o uso das aeronaves da FAB, inclusive de voos passados do próprio presidente da República.

ALERTA!!

É expressamente proibida a cópia dos textos do SCemPauta para o compartilhamento. É PERMITIDO compartilhar, somente através do link! Quem compartilhar o texto sem o devido crédito ao SCemPauta, responderá judicialmente pelo uso indevido de nossos conteúdos!

Paciência

Um deputado estadual do MDB fez um desabafo ontem durante uma conversa que tivemos: “O Moisés (governador) tem muita paciência. Se fosse comigo, com essa situação toda de ninguém se decidir, eu já teria mandado catar coquinho”, afirmou, ao criticar o próprio partido pela demora em se definir a favor do governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos). Também de acordo com o parlamentar, parte dos prefeitos entendem que o caminho é com Moisés.

Por outro lado

A senadora Simone Tebet foi a escolhida para ser a pré-candidata da terceira via à Presidência da República. MDB, PSDB e Cidadania, entenderam que o fato de ser pouco conhecida, ajudará a senadora a subir nas pesquisas, a partir do momento em que ela começar a aparecer mais. Aqui em Santa Catarina pode haver reflexos: o primeiro é que Simone Tebet pode estimular uma candidatura própria do MDB ao Governo do Estado, ganhando assim, o apoio aqui que também precisa.

Paulinha desagrada

Ontem me foi relatado que a deputada estadual, Ana Paula da Silva, a Paulinha (Podemos), com a bênção do governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos), não para de passar por cima dos demais pré-candidatos de seu partido à Assembleia Legislativa. A reclamação é grande dentro do Podemos e o clima já começa a se tornar desfavorável para a parlamentar. Paulinha que tem uma reeleição encaminhada, pretende fazer a maior votação possível para se credenciar a duas posições: primeiro seria a Presidência da Alesc nos dois primeiros anos de um próximo mandato e, segundo, se alçar à condição de pré-candidata ao Governo do Estado para 2026. Nos bastidores é dito que pelo relacionamento que tem construído, Paulinha terá muita dificuldade de alcançar o que deseja.

Podemos com Moisés

Procurei o presidente estadual do Podemos, Camilo Martins, que se recusou a responder a minha pergunta sobre a deputada estadual, Ana Paula da Silva, a Paulinha. Já sobre a eleição, disse que o partido está trabalhando e que nos próximos dias, deve acontecer uma reunião de alinhamento com o governador, Carlos Moisés da Silva (Republicanos). Camilo quer o Podemos por inteiro apoiando o governador.

Apoie o SCemPauta

Fazer jornalismo de qualidade, com notícias exclusivas dos bastidores da política não é fácil. Por isso, faço um convite a vocês para que anunciem as suas empresas no SCemPauta. Apoie o nosso trabalho para que ele seja cada vez mais forte. Além de nos apoiar, você terá a sua marca sendo divulgada para todas as regiões do estado e, o melhor, em um site que tem credibilidade junto ao público. Entre em contato pelo nosso WhatsApp: (49) 98504.8148. Contamos com você!

Revelação no Progressistas

Pedrão pode disputar uma vaga ao Senado

Um integrante da executiva estadual do Progressistas me contou que existe a possibilidade, mesmo que pequena, de aliança do partido com o senador, Jorginho Mello (PL). Neste caso, o ex-vereador de Florianópolis, Pedro Silvestre, o Pedrão (Progressistas), seria lançado ao Senado em uma chapa avulsa. Mas isso, somente acontecerá se o senador, Esperidião Amin, não conseguir um vice considerado de peso. Atualmente, a preferência do senador é pelo PSDB, tendo o deputado estadual, Kennedy Nunes (PTB), ao Senado. Neste caso, Pedrão vai a Federal.

Divergência no PSOL

Uma liderança do PSOL de Joinville me procurou ontem para informar que em nenhum momento, as portas do partido se fecharam para o senador Dário Berger (PSB), ou para o ex-deputado federal Jorge Boeira (PDT), ou para Gelson Merisio (Solidariedade), serem vice de Décio Lima (PT). “É evidente que não é nossa preferência, mas entendemos a importância de não perder ninguém nesse processo de ampliar a Frente por reais condições de vitória no estado”, afirmou. De acordo com a liderança, o que está posto é qual política farão em nome da chamada Frente Democrática, a qual reúne os partidos de centro-esquerda.

Senado

A mesma liderança do PSOL de Joinville, disse que sobre a questão do Senado também não é uma faca no pescoço, como definiu. “O que pensamos é que, se não tiver espaço algum para nós na Frente, e que fiquemos sem espaço para pautar a política, aí sim não estarão nos respeitando e é possível que optemos por outro caminho”, afirmou. O posicionamento diverge de lideranças do partido em Florianópolis, que não abrem mão da pré-candidatura do vereador, Afrânio Boppré.  

Arquivamento em Urussanga

No início da semana a Câmara de Vereadores de Urussanga realizou o julgamento do processo de cassação do prefeito, Luis Cancellier (Progressistas). A decisão foi pelo arquivamento do processo, após uma sessão tumultuada que durou cerca de 12 horas. Um dos vereadores precisou, ao longo da própria sessão de julgamento, obter uma liminar na Justiça para poder participar da votação, pois alguns vereadores, em um movimento bastante curioso, votaram pelo impedimento do colega, por maioria simples de votos. Ao final, por não se ter alcançado o quórum qualificado de dois terços dos votos, tese defendida pelo presidente da Casa, Elson Ramos, com base em análise jurídica do corpo técnico, foi reconhecida uma nulidade levantada pela defesa do prefeito ao longo do processo, o que resultou no arquivamento.

Advogados se manifestam

Os advogados Luis Irapuan Campelo Bessa Neto e Edinando Luiz Brustolin, do escritório Bessa Neto & Brustolin Advocacia, responsáveis pela defesa do prefeito de Urussanga, Luis Cancellier (Progressistas) se pronunciaram através de nota: “A Câmara deve agora focar no que importa: no Município de Urussanga e seus cidadãos. O Legislativo municipal está desde o fim do ano passado com suas funções voltadas exclusivamente a processos de cassação, seja de Vereadores da própria Casa ou mesmo do Prefeito. Há que se dar um basta nessas aventuras políticas. Exercício de mandato eletivo se dá a partir da votação obtida nas urnas, não por arranjos políticos oportunistas e sem legitimidade popular. No Brasil, há uma clara banalização dos processos de impedimento de Chefes do Poder Executivo, desvirtuando-se a própria noção de Democracia”, diz a nota.

Lançamento

Ontem à noite o vereador de Florianópolis, Ed Pereira (UB), lançou a sua pré-candidatura a deputado federal. Entre os presentes, o ex-governador e pré-candidato ao Senado, Raimundo Colombo (PSD), e o pré-candidato a governador, Gean Loureiro (UB).

Vale Europeu

O Vale Europeu em Movimento, é uma iniciativa inédita da Associação de Municípios do Vale Europeu (AMVE). O projeto tem realizado uma espécie de caravana, passando pelos municípios reunindo prefeitos e demais lideranças políticas, empresariais e a sociedade civil para debater os pontos fortes e fracos de cada cidade. O prazo final é o mês de agosto, com a entrega do Manifesto pelo Desenvolvimento do Vale Europeu, documento que consolida todas as demandas levantadas durante os encontros nos municípios. O intuito é que este documento chegue ao futuro governador, senador e deputados demonstrando as reais necessidades da a região.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê. Você também pode ativar as notificações no “Alerta do Google” e receber as nossas informações.

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta