...
Alesc Carlos Moisés da Silva Clésio Salvaro Esperidião Amin Fertilizantes Jair Bolsonaro João Rodrigues Jorginho Mello Luciano Hang Michel Schlemper Raimundo Colombo Ralf Zimmer Júnior

À espera da resposta de Salvaro; Hang pode influenciar; João Rodrigues é incentivado a disputar entre outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

A semana começa com a expectativa sobre a resposta do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), ao convite para integrar a chapa que está sendo formada com o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), na cabeça e, com o empresário Luciano Hang ao Senado pelo Progressistas.

Conforme divulguei ontem com exclusividade, a resposta de Salvaro que, pelo acordado na reunião de sexta-feira em Chapecó, seria dada a Rodrigues até ontem à noite, ficou para ser anunciada até o meio-dia de hoje. O prefeito de Criciúma quer conversar mais uma vez com o empresário Luciano Hang e com o próprio João Rodrigues para definir alguns pontos.

O fato é que não há mais tanto tempo para esperar, Salvaro sabe disso e, entende que o prefeito de Chapecó tem poucos dias para definir o seu futuro, já que o prazo para a renúncia encerra no próximo sábado (02). Durante o final de semana no Balneário Rincão, conversou com a família e definiu as questões pessoais e profissionais. Uma fonte ligada a Salvaro, me relatou que isso não é mais um impeditivo e que, a situação agora depende apenas do sentimento e a vontade do prefeito.

Durante o final de semana foi lançado um movimento pela permanência de Salvaro no município, mas, também tem os que apoiam a sua ida para o projeto estadual. O fato é que em Criciúma, as apostas são de que Salvaro não aceitará, o que tem um peso para ele, mas a decisão será tomada principalmente, após a conversa com Luciano Hang, um grande entusiasta do projeto. Resta saber se os apelos do dono da Havan, conseguirão se sobrepor aos temores do prefeito, quanto as questões de João Dória que se mantendo como postulante à Presidência, pode exigir palanque tucano nos estados e, de Eduardo Leite, que se hoje anunciar a sua filiação ao PSD, impedirá as alianças entre tucanos e pessedistas nos estados.

O interessante é que a executiva do PSDB e prefeitos se reunirão hoje às 16h, no condomínio Trompowsky em Florianópolis, para discutir a situação. O interessante é que a resposta de Salvaro deve ser conhecida até o meio-dia, então, o que o partido terá para discutir se ele declinar do convite?

Debate na Pan News

Hoje no programa O Jogo do Poder, nas rádios Jovem Pan News de Florianópolis 103,3 FM, e Jovem Pan News de Criciúma 101,5 FM, Maria Helena, Maga Stopassoli e eu, Marcelo Lula, faremos a análise do cenário político. O programa começa às 16h. Além de ouvir pelo rádio, você também pode assistir pela Panflix, ou pelo perfil Jovem Pan Floripa no Youtube.

Chance ao PSDB

Essa possibilidade de o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), disputar como vice, foi o projeto mais claro até o momento, que coloca os tucanos na majoritária estadual. Como o partido não tem aberto as suas portas para o projeto de Vinícius Lummertz, que também tem currículo e vontade de disputar, a possibilidade de aliança com o PSD e Progressistas é o que aparece como realmente palpável.

Fabris, eis a questão

Fabris não é o sucessor de Salvaro para 2024

Fontes do Sul do estado me contaram que uma das grandes preocupações do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), é passar o bastão a seu vice, Ricardo Fabris (PSD). Salvaro nega, mas não é segredo para ninguém que o prefeito resiste a Fabris, tanto, que o nome do sucessor de Salvaro em 2024 poderá sair da Câmara de Vereadores. Chegou a ser dito a Salvaro que se a questão for partidária, que o PSD não vê problema numa filiação do vice-prefeito no PSDB, ou seja, foi mais um gesto para abrir o caminho para a aliança.

E João Rodrigues?

Ao contrário de Criciúma onde tem uma campanha para que o prefeito, Clésio Salvaro (PSDB), fique, em Chapecó e no Grande Oeste o sentimento é outro. A possibilidade de uma candidatura do prefeito, João Rodrigues (PSD), animou a região, mexeu com a população e ganhou o apoio até do setor empresarial, que apoia a renúncia do pessedista. No sábado Rodrigues recebeu em seu sítio, um grande número de lideranças do Grande Oeste, mas também foram vistos nomes de outras regiões. Destaque para os empresários que representam uma boa fatia do PIB estadual, além de lideranças como os deputados estaduais, Júlio Garcia (PSD), Marlene Fengler (PSD) e Felipe Estevão (PSL). Inúmeros prefeitos e vereadores e, Eron Giordani, de saída do Governo do Estado que também apareceu no evento para dar um abraço em Rodrigues. O prefeito recebeu diversos apelos para que aceite disputar o Governo do Estado. Ontem vereadores de Itapema anunciaram apoio ao pessedista.

Apoio das forças?

No almoço no sítio do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), vários nomes ligados ao setor de segurança estiveram presente. Acompanhados do consultor de Segurança, Márcio Bueno, que é ligado ao prefeito, foram ao aniversário o coronel Jorge Luiz, comandante regional da Polícia Militar. Também compareceram o comandante do Batalhão de Chapecó, tenente-coronel, Ademir Barcarollo; coronel Rodrigo Villani, comandante do Exército em São Miguel do Oeste; major Carmiliano Amarante, comandante da Polícia Militar Rodoviária; integrantes do comando da Polícia Militar Ambiental, além dos delegados regionais da Polícia Civil de Chapecó, São Lourenço do Oeste, Concórdia e Xanxerê, além de outros delegados, policiais federais, integrantes do IGP, Guarda Municipal e Polícia Rodoviária Federal.  

De Toni com Rodrigues?

Na sexta-feira o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), realizou um evento de aniversário mais amplo, com a participação da população. Chamou a atenção a presença da deputada federal, Carol de Toni, recém filiada ao PL do senador, Jorginho Mello, pré-candidato ao Governo do Estado. Caroline nunca teve uma boa relação com Rodrigues, além de estar no partido de outro pretendente à Casa D’Agronômica, mas fontes afirmam que houve uma aproximação e a presença da parlamentar confirma.

Amin participou

O senador Esperidião Amin (Progressistas) e a deputada federal, Ângela Amin (Progressistas), também participaram do evento de sexta à noite em Chapecó. Amin teve uma importante participação na costura para a possível filiação do empresário, Luciano Hang, ao Progressistas. Fontes afirmam que o convite ao dono da Havan partiu de Amin numa conversa com o ministro chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, que é o presidente de fato do Progressistas. “Para te desejar nesses cinco dias, eu espero que vão ser abreviados, olha bem. Cinco vezes 11, cinco dias para decidir, eu espero que Deus te ilumine, viu Fabiane (esposa de JR), da uma empurradinha, da uma empurradinha. Eu não vou dizer galera. Essa torcida vai querer o seu bem, sempre junto com o 11”, afirmou Amin, durante o seu discurso no evento.

Colombo de olho

Conforme escrevi na semana passada, o ex-governador Raimundo Colombo (PSD), fez um gesto a favor do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), oportunizando a ele a chance de se viabilizar para disputar ao Governo do Estado. A grandeza do gesto de Colombo terá um interessante retorno, caso Rodrigues não vá para a disputa. Acontece que o partido que antes estava rachado na questão de um apoio a Colombo, se unirá totalmente a seu favor, caso seja ele o candidato. Os levantamentos para consumo interno apontam que o PSD tem duas fortes opções para a disputa.

Naatz não acredita

O deputado estadual, Ivan Naatz (PL), esteve em roteiro em Criciúma entre outros municípios da região Sul. Ele voltou a defender a pré-candidatura do senador, Jorginho Mello (PL), e duvidou da renúncia dos prefeitos João Rodrigues (PSD) e Clésio Salvaro (PSDB). “São dois bons gestores e com muitos bons projetos em andamento. Fica difícil interromper este trabalho diante dos compromissos com a população”, afirmou.

Mais um pré-candidato

Um dos autores do primeiro processo de impeachment contra o governador, Carlos Moisés da Silva (PL), o advogado Ralf Zimmer Júnior, se filiou em Brasília ao PROS e foi anunciado como pré-candidato ao Governo do Estado. Tudo foi acertado com o novo presidente estadual, o advogado Jeferson Rocha, que convidou Zimmer para se filiar. O partido promete dar palanque ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Defensor público, Ralf se licenciará em junho.

Costa no PSD

O que há alguns meses já era de conhecimento público, agora foi formalizado. O deputado federal, Hélio Costa, assinou ficha no PSD. O ato ocorreu na presença do presidente nacional da sigla, Gilberto Kassab, do vice-presidente nacional do partido, o ex-governador Raimundo Colombo e do presidente da executiva estadual, Milton Hobus.

Schlemper, prefeito

O vice-prefeito e secretário de Urbanismo e Serviços Públicos de São José, Michel Schlemper (PSB), assume hoje o comando da Prefeitura. A transmissão de cargo ocorre às 10h no gabinete do prefeito Orvino Ávila (PSD). Schlemper fica no cargo até 1º de abril.

Segurança

“São os policiais que contam e a polícia que faz a diferença”, esse foi o tema da palestra do coronel da reserva da Polícia Militar, Araújo Gomes, secretário de Segurança Pública de Florianópolis, no Congresso de Operações Policiais. Segundo Araújo, o tema foi inspirado na afirmação do Chefe Bratton da NYPD – Departamento de Polícia de Nova Iorque. “Isso porque ele questionou o pensamento dominante de que somente atacando as causas raízes da criminalidade ela diminuiria e, destacou a capacidade de a polícia produzir reduções da criminalidade”, afirmou. Ele completou afirmando que não se trata de negar a influência de fatores sociais, mas admitir e defender que a polícia não enxuga gelo. “Ela tem uma grande capacidade de produzir segurança quando bem selecionada, treinada, equipada, liderada e atua com autonomia e autoridade”, destacou.

Fertilizantes em alta

O empresário do setor de exportação na região de Itajaí, Zenaldo Feuser, informou que os preços dos fertilizantes aumentaram globalmente desde o ano passado, devido à forte demanda, altos preços da energia e agora, o boom com a guerra na Ucrânia. Porém para complicar, Feuser destacar que na semana passada autoridades chinesas impuseram novas restrições a exportadores de fertilizantes, alegando preocupação com os maiores custos da energia e com a produção de alimentos, uma medida que vai intensificar o choque global nos preços internacionais. “A tonelada do potássio, que se negociava por cerca de US$ 300 em portos brasileiros no início de 2021, já foi cotada ontem em US$ 1,100. Triplicou agora em função da China, o jogo é muito pesado”, afirmou.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta