...
Antidio Lunelli Carlos Moisés da Silva Celso Maldaner Dário Berger MDB

MDB sai menor após reunião sem definição

A tão esperada reunião do MDB, hoje em Florianópolis, acabou num verdadeiro zero a zero. A maior parte das lideranças do partido foi ao encontro acreditando que não sairiam sem uma definição, mas foi o que aconteceu. “Meu MDB vai definhando”, afirmou uma liderança histórica, ao final.

Acontece que boa parte dos emedebistas sabiam que o presidente estadual, Celso Maldaner, havia decidido declinar a favor do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli. Mas os relatos é de que Maldaner fugiu do assunto e deixou Lunelli sozinho, para defender o seu projeto. O prefeito em sua fala lembrou que teve a oportunidade de sair do MDB, mas que preferiu ficar acreditando que será o candidato. Ele chegou a confirmar a informação que divulguei há alguns meses, que o senador Esperidião Amin o convidou para se filiar ao Progressistas para ser o candidato a governador.

Por sua vez, Dário Berger fez um breve discurso, sem acrescentar qualquer novidade ao cenário atual. Como notou que Maldaner recuou, preferiu amenizar a fala e não criar um conflito, saiu antes do fim acompanhado de Mauro Mariani, pois hoje viajará a Brasília. A avaliação final é de que os três pré-candidatos ao Governo do Estado saem enfraquecidos do processo e que, o governador Carlos Moisés da Silva (sem partido) começa a ganhar força para ser o tertius, conforme escrevi na semana passada. Durante a reunião, Maldaner chegou a afirmar que se Moisés se filiar ao partido, que é possível pensar nele como o candidato. “Ele não falou isso por simpatia ao Moisés, disse porque o MDB precisa ter candidato”, disse uma fonte.

Coincidência, ou não, a primeira pauta da reunião foi justamente a relação do partido com o governador. O líder da bancada na Assembleia Legislativa, Valdir Cobalchini, em meio a uma fala com alguns rodeios, disse que Moisés é uma opção para o partido. Outro deputado, Volnei Weber também falou a favor de Moisés, destacando que o governador tem o apoio dos prefeitos emedebistas. “Eles não defenderam diretamente, mas foram explícitos dizendo que existe a possibilidade de Moisés”, relatou uma liderança que participou do encontro.

Em suas falas, os prefeitos de Brusque, Ari Vequi; de Rancho Queimado, Cleci Veronezi; e o vice-prefeito de Antônio Carlos, Felipe Schmitz, que preside a JMDB estadual, fizeram alguns relatos sobre a distribuição de recursos que o governador tem feito aos municípios. Chegaram a dizer que os prefeitos estão empolgados com Moisés.

Já sobre a situação de Celso Maldaner, a leitura de pelo menos três lideranças é de que ele se mostrou perdido. “Ele faz de conta que não sabe o que está acontecendo, talvez não saiba mesmo”, afirmou um parlamentar, reclamando que nem a data da reunião do diretório foi marcada.  

A leitura final de quem participou do encontro, é de que Dário está com um pé fora do partido, enquanto que Antídio aguarda o apoio de Maldaner para sair pelo estado como pré-candidato a governador, em suma, o MDB mesmo com a sua grandeza, mostra que não consegue encontrar um rumo para o seu projeto eleitoral.

Durante o programa O Jogo do Poder de hoje, informamos em tempo real os acontecimentos da reunião do MDB, confira.