...
Angela Amin; Carmem Zanotto; Cleci Veronezi; Daniel Freitas; Dario Berger; Dirce Heiderscheidt; Gilson Machado Neto; Granfpolis; João Amin; Jorginho Mello; Ministério do Turismo

A agenda do ministro do Turismo em Santa Catarina, o encontro com os prefeitos e a escolha por Rancho Queimado

Com agendas em Santa Catarina nas cidades de Laguna e Bom Retiro, sexta e sábado (15 e 16), o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, escolheu o município de Rancho Queimado para pernoitar. Primeiro por influência de amigos como o deputado federal Daniel Freitas (PSL). Também por elogios feitos por sua esposa, a médica Sarita Passos, que em outra oportunidade foi recebida no município. No entanto, não há dúvidas, que ter ficado duas noites em Rancho Queimado com sua comitiva e com a disposição de se reunir com prefeitos de mais de 20 municípios, foi resultado do trabalho de divulgação da região e do prestígio da prefeita Cleci Veronezi (MDB).

Incansável em missões à Brasília levando prefeitos e gestores municipais dos 22 municípios ligados à Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (Granfpolis), entidade que preside, e carregada de sacolas cheias da famosa geleia de morango fabricada em seu município, com um sorriso no rosto e muita disposição, Cleci hoje é referência de determinação e garra para prefeitos, inclusive de outras regiões do Estado, e como alguém que conhece muito bem os trâmites em Brasília.

De tanto receber informações positivas o ministro Gilson decidiu ver de perto as potencialidades da região. Viu, curtiu, quer voltar e, principalmente, se tornou um aliado na promoção do desenvolvimento turístico da região.

Encontro com os prefeitos

O Kaffeehaus Westphal, famoso Café Colonial, em Rancho Queimado, ficou pequeno para receber os prefeitos e representantes dos 22 municípios da região da Granfpolis, além dos prefeitos de Lauro Muller, Ituporanga, Urupema, Lages e São Joaquim, para o encontro com o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

A reunião também foi muito prestigiada pela representação política catarinense. Estiveram presentes os senadores Jorginho Mello (PL) e Dário Berger (MDB), os deputados federais Daniel Freitas (PSL), Carmem Zanotto (Cidadania), e Angela Amin (Progressista), e os estaduais Dirce Heiderscheidt (MDB) e João Amin (Progressista).

Os discursos foram verdadeiros apelos para Gilson Machado Neto seja mais um porta voz junto ao Governo Federal para que Santa Catarina seja contemplada com repasses de recursos de acordo com que o Estado representa em termos de arrecadação. De janeiro a agosto deste ano Santa Catarina repassou ao Governo Federal mais de  R$ 61 bilhões. O ano fechará com recorde.

Entre os assuntos tratados no encontro com os prefeitos  estavam questões de infraestrutura rodoviária e de conectividade, como a duplicação de rodovias e a melhoria da rede de telefonia móvel e de internet. Trata-se de questões importantes para garantir o desenvolvimento turístico da região que recebe milhares de visitantes a cada ano.

Inúmeros projetos estão em análise no MTur para desenvolver o turismo de avistamento, religioso, entre outros, nos 22 municípios da Grande Florianópolis.

Acervo da Casa Candemil e Cessão do Cine Teatro Mussi

Na sexta-feira (15), foi entregue a restauração do acervo documental da Casa Candemil, em Laguna (SC). Com investimento de R$ 539 mil do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia ligada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo, o conjunto de arquivos passou por processos de desinfecção, mensuração, higienização mecânica e restauração. Além disso, os documentos foram encadernados e acondicionados, se tornando acessíveis para a realização de pesquisas e consultas públicas.

Também em Laguna o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, participou da cessão do Cine Teatro Mussi à prefeitura do município. O local que estava sob responsabilidade do Iphan completou 70 anos em 2020 e é palco de peças de teatros, sessões de cinema e dança, com apresentações gratuitas. Em 2014, a autarquia federal investiu R$ 6,4 milhões na revitalização do prédio. Por fim, Machado Neto vistoriou a obra de restauração e intervenção do Clube Congresso Lagunense, que conta com recursos do Iphan na ordem de R$ 1,3 milhão.

Os dois eventos foram acompanhados pela presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Larissa Peixoto.

Vinhos de altitude

No sábado (16), o ministro realizou visita técnica na vinícola Thera, no município de Bom Retiro (SC). O empreendimento é um bom exemplo de como o enoturismo pode impactar diretamente a economia local, gerando emprego e renda para a população da região. Ao todo, o local possui vinícolas que produzem cerca de 2 milhões de vinhos e espumantes em uma área de 800 hectares, sendo 600 deles de uvas plantadas.

“Vim aqui há 20 anos e não tinha nenhuma vinícola, hoje já tem mais de 20. Isso demonstra que o enoturismo no Brasil evoluiu muito nos últimos 10, 20 anos. Cada vez mais estamos fidelizando o mundo com a qualidade do turismo aqui”, disse o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.