...
Alesc Ana Caroline Campagnolo Antídio Lunelli Carlos Moisés da Silva Celso Maldaner Dário Berger Fabrício Oliveira Gabriel Meurer Gabrielzinho Gean Loureiro Geovania de Sá IMA Ivan Naatz Lula Mário Hildebrandt MDB

Deputado faz grave denúncia contra o IMA e a Câmara de Florianópolis; Lideranças pró-Antídio acusam Dário de romper acordo; Cassação em São José entre outros destaques

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta  

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

O MDB vive a expectativa de que até o final deste mês, o nome do partido seja anunciado para a disputa ao Governo do Estado. Tem quem defenda que isso aconteça até o próximo dia 15. As conversas que chegaram a ter um avanço na semana passada, rumo a um entendimento entre os três pré-candidatos, no caso, o deputado federal Celso Maldaner, o senador Dário Berger, e o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, sofreram um recuo após a guerra de versões sobre um suposto entendimento pró-Antídio.

Lideranças próximas ao prefeito de Jaraguá, seguem afirmando que houve um acordo e, acusam Dário de ter roído a corda. “Não sabemos de onde veio a pressão, mas o fato é que ele firmou o acordo para o Antídio ser o candidato e depois desmentiu”, disse uma fonte.

Já outro integrante do partido relatou que viu no dia em que, supostamente houve o acordo, Maldaner e Antídio conversando e autorizando a divulgação. Pelo relato, o senador estava próximo e demonstrava tranquilidade com a decisão.

Tentei contato com Dário Berger, que não atendeu as minhas chamadas. Já quanto a Antídio Lunelli, as lideranças próximas a ele cobram a oficialização de seu nome como candidato, para que ele possa dar início as conversas com os outros partidos.

Quanto a isso, Antídio já teria iniciado alguns contatos, inclusive com a participação de Dário e Maldaner. Em reunião com o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, falaram a respeito do Podemos, partido que poderia até mesmo apontar o vice dos emedebistas. “O Antídio não gosta de enrolação. Ele quer trabalhar logo um projeto para o Estado”, afirmou uma fonte, destacando que o prefeito pensa em disputar pelo MDB, mas para isso acontecer, dependerá de uma decisão a curto prazo do partido, caso não haja um acordo. “O Antídio nunca pensou em deixar o MDB. A não ser que descumpram novamente um acordo, aí é possível”, alertou.

Conversa com Hildebrandt

Fontes emedebistas que acompanharam um encontro dos três pré-candidatos do partido, com o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (Podemos), relataram que houve uma conversa promissora. Segundo uma liderança, Hildebrandt demonstrou simpatia pela candidatura do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, deixando as portas abertas para uma conversa. Um fator que os aproxima é que, a chefe de gabinete de Lunelli, Emanuela Wolff, a Manu, é presidente do Podemos de Jaraguá.

Podemos tem nome

Mesmo que haja a simpatia do prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (Podemos), ao MDB, vale a lembrança de que o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, que está em viagem ao Oriente Médio, é o pré-candidato ao Governo do Estado pelo Podemos. Será que Fabrício aceitaria disputar como vice dos emedebistas?

Grave denúncia

O líder do PL na Assembleia Legislativa, Ivan Naatz, fez uma grave denúncia na sessão de ontem, apontando indícios de corrupção no Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina. “Dentro do IMA opera uma facção criminosa que vende licenças ambientais, com um ramo dentro da Câmara de Vereadores de Florianópolis, gente de partido bastante influente em Santa Catarina”, disparou Naatz. O parlamentar precisa esclarecer à população.

Filhas de militares

Ontem entrevistei o deputado federal, Darci de Matos (PSD), no programa O Jogo do Poder na Jovem Pan News de Florianópolis, 103,3 FM. Entre os assuntos, o projeto de Matos que extingue a pensão para filhas de militares, além do Código Florestal e a questão dos precatórios. Confira:

Novo delegado

Ontem também entrevistei no O Jogo do Poder o novo delegado geral da Polícia Civil, Marcos Ghizoni. Falamos da polêmica causada pela saída de Akira Sato, entre outros assuntos. Confira:

Entrevisto hoje

Hoje entrevisto no programa O Jogo do Poder, Ramsés Silva. Em pauta a segurança da urna eletrônica e o voto impresso. Também participará do programa o deputado estadual, Milton Hobus, presidente estadual do PSD. Entre os assuntos, o cenário político, as eleições do próximo ano e o ICMS do combustível e da energia. O programa na Jovem Pan News de Florianópolis, 103,3 FM, inicia às 16h. Ouça pelo rádio, ou assista no perfil da Jovem Pan Floripa no Youtube.

Almoço na Alesc

As bancadas do MDB e do PSD almoçaram junto, ontem na Assembleia Legislativa. A iniciativa foi do presidente do parlamento, Mauro De Nadal (MDB), que convidará outras bancadas para uma aproximação. No encontro foi feita uma avaliação do cenário político do estado. Não se descarta a possibilidade de os partidos estarem lado a lado nas eleições do próximo ano.

Delegado Geral

O deputado estadual, Ivan Naatz (PL), deve protocolar ainda hoje uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que estabelecerá uma forma de indicação do delegado geral da Polícia Civil, seguindo uma lista tríplice. Pela PEC, na primeira etapa os delegados escolhem os nomes através de voto secreto. Os três mais votados serão apresentados ao governador que fará a escolha.

Título de Cidadão a Lula

Há mais de dois anos o projeto de lei proposto pelo deputado estadual, Sargento Lima (PL), para retirar o título de Cidadão Catarinense do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), segue paralisado. Ontem o deputado estadual, Fabiano da Luz (PT), apresentou um substitutivo global estabelecendo que a honraria só poderá ser cassada, após o processo contra Lula ter transitado em julgado. Hoje, os processos contra o ex-presidente estão suspensos pelo STF. O fato é que há um acordo nos bastidores entre algumas bancadas, que deve impedir a cassação da honraria.

Apoio a Geovânia

Ontem conforme divulguei, a deputada federal Geovânia de Sá (PSDB) recebeu um importante apoio da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional. Em conversa que durou mais de uma hora, Geovânia explicou ao presidente da FPE, o deputado federal por São Paulo, Cezinha de Madureira (PSD), o impasse com o Conselho das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus de Santa Catarina. Ao final, ela recebeu o apoio da frente que enviou uma nota para a direção da Assembleia. Vale lembrar que pastores da igreja retiraram o apoio dado à reeleição de Geovânia, após ela ter se manifestado a favor do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, para que seja o candidato do PSDB à Presidência da República. O fato de Leite ser homossexual assumido seria o motivo da censura a Geovânia.

Gafe

A nota da Frente Parlamentar Evangélica no Congresso Nacional, foi endereçada ao pastor, Nirton dos Santos. Acontece que o religioso, pai do deputado estadual, Ismael dos Santos (PSD), já faleceu. Após ser informada, a assessoria da FPE enviou outra nota, agora endereçada ao pastor, Nilton dos Santos, atual presidente do conselho.

Gabrielzinho sai

Gabriel Meurer, o Gabrielzinho (Podemos), deixou ontem o cargo de secretário de Defesa do Cidadão de Florianópolis. Ele antecipa a saída que somente aconteceria no próximo ano, já que é pré-candidato à Assembleia Legislativa. Gabrielzinho teria saído descontente com o fato de que o prefeito Gean Loureiro (DEM), não teria cumprido com a promessa de fortalecer a secretaria. Mesmo chateado, o vereador não irá para a oposição por dois motivos: ele tem indicações no governo de Gean, além de que o Podemos tem uma boa relação com o prefeito. A volta de Gabrielzinho à Câmara também resolve uma outra questão. Ele fecha o espaço para o suplente Erádio Gonçalves (Podemos) que já teria firmado um acordo, para apoiar o deputado estadual, João Amin (Progressistas), inclusive, Erádio deve ser nomeado em uma vaga na Alesc.

Autorização para fechar

A Assembleia Legislativa aprovou ontem por unanimidade, o projeto de lei que impede o Governo do Estado de decretar o fechamento de estabelecimentos comerciais durante qualquer pandemia, sem uma reunião prévia com representantes do setor. A matéria é de autoria da deputada estadual, Ana Caroline Campagnolo (PSL). Se for sancionada pelo governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), a nova lei estabelecerá o prazo de 48 horas de antecedência ao fechamento, para que os setores atingidos sejam ouvidos.

Cassação em São José

Conforme adiantei na semana passada, está na ordem do dia de hoje do TRE, a retotalização dos votos para a Câmara de Vereadores de São José. Com a cassação da chapa proporcional do MDB pelo uso de candidata laranja na eleição, Alini Castro, Alexandre Cidade e Sanderson de Jesus, perderam os seus mandatos. Até a próxima segunda-feira serão empossados Neri Amaral (DEM), Amauri dos Projetos (PSL) e Jumeri Zanetti (PT).

Convênio

Ontem o governador Carlos Moisés da Silva (sem partido) esteve em São José, onde firmou um convênio com o prefeito, Orvino de Ávila (PSD), para as obras da Avenida Beira Rio Forquilhas, até a SC-281. O valor repassado é de R$ 48,5 milhões, para a obra que terá um custo de R$ 61,1 milhões. A previsão é que a obra inicie no próximo ano.

Reeleição na Aprasc

Pawlick busca a reeleição

A disputa pelo comando da Associação dos Praças do Estado de Santa Catarina (Aprasc), inicia hoje e, a atual diretoria, liderada pelo subtenente da reserva da Polícia Militar, João Carlos Pawlick, concorrerá à reeleição apresentando uma série de realizações a favor da categoria. Praças que defendem a reeleição de Pawlick, afirmam que nunca outra gestão fez tanto. Ele conseguiu promover a extinção da escala 24×48 horas dos bombeiros militares; trabalhou pela reposição inflacionária da categoria parada há oito anos, que agora está em tramitação na Alesc, além do plano de carreira que dê dignidade aos praças, sem concurso interno.

Convite em Chapecó

O jovem Max Well Ramos que há anos assessorou o vereador, Ivaldo Pizzinatto, o Gringo (PSL), e que ocupou cargos no executivo municipal foi convidado para se filiar ao Progressistas. O convite foi feito pelo vice-prefeito de Chapecó, Itamar Agnoletto, e pelo superintendente da região da Efapi, Claimar de Conto. Se aceitar ir para o partido, Ramos poderá até mesmo ser colocado na presidência municipal. O encontro também levantou a possibilidade de uma futura candidatura.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta