...
200 respiradores Douglas Borba Helton Zeferino Márcia Pauli MP Veigamed

Caso Veigamed: MP ingressa com ação contra 14 pessoas

Sede da empresa de fachada Veigamed

Conforme antecipei na minha coluna, o Ministério Público de Santa Catarina ingressou na Justiça com uma ação penal para punir 14 pessoas, entre empresários e agentes públicos, por uma série de crimes praticados na venda de 200 respiradores pulmonares não entregues ao Estado. A compra junto a empresa de fachada Veigamed lesou os cofres públicos em R$ 33 milhões. A denúncia foi protocolada na Vara Criminal da Região Metropolitana de Florianópolis na tarde de hoje.

Os empresários denunciados vão responder por organização criminosa, estelionato, falsificação de documento particular, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro. Servidores responderão por peculato culposo, por terem sido supostamente negligentes.

De acordo com o colega Raphael Faraco, o ex-secretário da Casa Civil, Douglas Borba, responderá por estelionato e tentativa de obstrução das investigações. O ex-secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, responderá por peculato culposo e a ex-servidora Márcia Pauli pelos crimes de peculato culposo, tentativa de obstrução da justiça e uso de documento falso.