...
Adenilso Biasus Carlos Moisés da Silva Clésio Salvaro Coronel Armando Daniela Reinehr Júlio Garcia Mauro De Nadal Pfizer Rafael Caleffi Valdir Cobalchini Valdir Colatto

Moisés quer derrubar o veto de Daniela às rodovias; Polêmica em grupo de WhatsApp do MDB; Internado com Covid, Coronel Armando apresenta problema renal entre outros destaques

Para seguir recebendo a coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.   FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO!

O clima esquentou no grupo de WhatsApp da executiva estadual do MDB. O diálogo ao qual tive acesso começou com o voto do deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), contra o impeachment do governador Carlos Moisés da Silva (PSL). Apoiado pela bancada na Assembleia Legislativa, o parlamentar também recebeu apoio no grupo, exceto, do ex-deputado federal Valdir Colatto.

Colatto postou uma foto de Cobalchini no plenário do parlamento e escreveu: “O voto do Cobalquini foi tão envergonhado que em momento algum encarou a Câmara. Não me representa como EMEDEBISTA DE RAIZ. Lamentável, agora MDB vai ser governo (sic)? ”

Outros integrantes da executiva partiram em defesa de Cobalchini o parabenizando. Um deles, foi o prefeito de São Lourenço do Oeste, Rafael Caleffi, que chegou a escrever: “Parabéns Deputado Cobalchini…. mas pior q Merisio seria ser governado pela pseudo governadora, uma verdadeira energúmena. Dura a lida, mas fez o certo (sic) ”.

Já Cobalchini primeiramente se limitou a escrever que o seu palanque sempre foi e será o MDB e, que jamais será comandado pelo ex-deputado estadual, Gelson Merisio (PSDB). O que chamou a atenção é que o parlamentar emedebista, revelou que recebeu uma proposta para votar a favor do impeachment de Moisés. “Não vou bater boca por aqui com o Colatto, que sempre foi meu amigo. Pessoalmente posso falar da proposta que recebi para mudar o voto. Meu projeto nunca foi pessoal, votei pela bancada e pela imensa maioria do Partido, pensando na estabilidade do Estado. Não temos nenhum compromisso político com o Carlos Moisés, nosso compromisso é com o MDB. Outra coisa: Ficar ao lado do Merísio, não é a melhor alternativa; tenho lado (sic) ”, escreveu o deputado que integrou o tribunal misto.

O fato de Valdir Cobalchini ter citado Gelson Merisio, deixando claro que não acha bom estar ao lado do tucano, fez com que o vice-prefeito de Xanxerê, Adenilso Biasus, que foi secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico no governo de Eduardo Pinho Moreira (MDB), se sentisse atacado. Em resposta ao deputado, escreveu que Cobalchini sempre cita o nome de Merisio e, que esperava que não fosse uma crítica ao fato do MDB ser vice do PSDB em Xanxerê. “Nossa coligação foi pensando no município, tanto que ganhamos com uma diferença expressiva de votos, apesar da estrutura do atual governo ter trabalhado contra, E só para lembrar: em 2016 enfrentei o Merisio e seus asseclas e perdi a eleição por apenas 24 votos. Acho defensável tua posição de votar a favor do atual governador, mas não posso aceitar qualquer ilação de que eu e o MDB de Xanxerê estejamos com Merisio”, escreveu Biasus, destacando que não vê em Merisio o principal adversário para o próximo ano, mas, sim, o próprio MDB.

Em resposta, Cobalchini nega que tenha feito qualquer alusão a Xanxerê. “A citação do nome dele (Gelson Merisio) é porque foi o grande articulador da Daniela, junto com o Jorginho (Mello), isso é público e notório, então neste projeto não tínhamos lugar, nem hoje e nem ano que vem. Espero ter esclarecido (sic) ”, escreveu.

Pela discussão, parece que os emedebistas rechaçam o nome do tucano Merisio, situação que poderá dificultar qualquer aproximação na próxima eleição estadual com o PSDB.

Agenda cheia

A agenda do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) será intensa nesta primeira semana após retornar ao cargo. Além das reuniões para tratar das decisões tomadas durante o período de interinidade, o chefe do Executivo também planeja um roteiro pelo interior do Estado, que ainda está sendo fechado. As primeiras regiões devem ser o Vale do Itajaí e o Oeste. Hoje, dois importantes compromissos: a entrega de novas 200 viaturas para a Polícia Militar durante a noite e, um pouco antes, um encontro com o presidente da Assembleia Legislativa, Mauro de Nadal (MDB), para tratar da derrubada do veto de Daniela Reinehr (sem partido), ao projeto que destina recursos estaduais para as obras nas rodovias federais de Santa Catarina.

Parlamentar com Covid

Deputado está internado no Hospital Dona Helena

Conforme informei ontem à noite o deputado federal, Coronel Armando (PSL), segue internado no Hospital Dona Helena em Joinville. O parlamentar foi diagnosticado com Coronavírus e foi internado após apresentar quadros de febre e baixa oxigenação. O médico Bráulio Barbosa que cuida da saúde de Armando, identificou um problema renal provavelmente causado pelo vírus. Assessores acreditam que ainda nesta semana o deputado deverá receber alta.

Campagnolo critica

Com o título “O famoso e lamentável eu avisei”, a deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL) escreveu mais uma crítica à vice-governadora, Daniela Reinehr (sem partido). Campagnolo que é uma das lideranças mais leais ao conservadorismo, é uma crítica do comportamento de Daniela. “Após meses e meses da nossa luta pelo afastamento de Moisés, ele voltou do impeachment e será Governador de Santa Catarina até o fim do mandato. Aconteceu exatamente como eu disse que seria se os conservadores se perdessem defendendo a permanência da vice-Governadora Daniela, a figura política mais insípida do estado. Veio e mostrou para que veio: para nada. Algum dia, os conservadores precisarão aceitar que a política é a arte do possível. E aprenderão também em quem confiar. Não tenho espaço pra modéstia, sou a liderança conservadora mais conhecida do estado catarinense e, mais uma vez, provei meu valor nesta que foi, infelizmente, uma luta perdida. Ouçam quem prova seu valor com a passagem do tempo e não quem é estrelinha repentina”, escreveu.

Volta de Júlio

O deputado estadual Júlio Garcia (PSD) retorna ao mandato parlamentar no próximo dia 23. Acontece que a juíza federal, Janaina Cassol, manteve a obrigatoriedade do uso de tornozeleira eletrônica, além do recolhimento noturno das 23h às 06h. Garcia também está proibido de contato com os demais investigados nas operações Alcatraz e Hemorragia. Atualmente o suplente Jean Kuhlmann (PSD) ocupa a vaga de Garcia.

Auxílio em Florianópolis

Câmara deve aprovar o auxílio ainda hoje

Os vereadores de Florianópolis devem votar hoje o projeto de lei, que cria um auxílio emergencial para os munícipes em situação delicada financeiramente por causa da pandemia e, que não recebem nenhum tipo de benefício. A proposta tramita em regime de urgência. De acordo com o projeto o benefício será dividido em duas modalidades: geral onde cada família beneficiada receberá R$ 1.500 divididos em cinco parcelas de R$ 300. Já para as famílias monoparentais, que são as sustentadas apenas por uma mulher, receberão um valor de R$ 1.875 dividido em cinco parcelas de R$ 375.

Polêmica em Criciúma

Ontem o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), gravou um vídeo em frente à Casa de Passagem do município. Salvaro reclamou que as pessoas estão morando no local e não querem trabalhar. Segundo o prefeito, todos que quiserem ficar no local terão que trabalhar para a Prefeitura. Em março passado a juíza substituta Louise Bassan Hartmann condenou o município a pagar uma indenização por danos morais coletivos ao valor de R$ 200 mil, pelo fato de a casa não estar funcionando durante o dia. Segundo uma fonte ligada ao Executivo, agora que voltou o atendimento Salvaro decidiu fazer com que as pessoas trabalhem. “A ideia é que seja uma casa de passagem, não um espaço permanente para essas pessoas”, explicou.

Ministro em SC

Está prevista para a próxima sexta-feira (16) a vinda do ministro da Educação, Milton Ribeiro, a Santa Catarina. Ele deve ir a Blumenau fazer a entrega de uma creche, além de visitar a cidade de Saudades no Oeste, onde irá ao local onde três crianças e duas educadoras foram mortas em um ataque de um homem de 18 anos.

Vacinas chegam

O Governo do Estado recebeu ontem uma nova remessa da vacina da Pfizer. O lote com 39.780 doses chegou ao aeroporto de Florianópolis às 19h20 e, foi recepcionado pelo secretário adjunto da Saúde, Alexandre Fagundes. As doses foram encaminhadas para a Central Estadual de Rede de Frio para a organização da distribuição, que começa hoje às 08h. Em um primeiro momento, cinco municípios catarinenses vão receber as doses. Para Florianópolis serão encaminhadas 10.530 doses, São José vai receber 7.020, já os municípios de Tubarão, Joinville e Blumenau vão receber 4.600 doses cada, totalizando 31.350 doses.

Vacinação a deficientes

O advogado chapecoense, Paulinho da Silva, protocolou no Supremo Tribunal Federal uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental no Supremo Tribunal Federal. Representando a Organização Nacional dos Cegos (ONCB), da Fraternidade Cristã de Pessoas com Deficiência (FCD) e a Organização Nacional de Entidades de Deficientes Físicos no Brasil (ONEDEF), ele pede a garantia de vacinação prioritária para todas as pessoas com deficiência. “Restringir a vacinação das Pessoas com Deficiência contempladas com BPC contraria o Princípio da Universalidade do SUS e que é dever do Estado prover a vacinação prioritária para todas as pessoas com deficiência sem quaisquer preconceitos ou discriminações”, disse Paulinho. Caso o STF acate, a medida terá repercussão para todos os deficientes do país.

Cirurgias eletivas

O Governo do Estado prorrogou a suspensão das cirurgias eletivas por mais 72 horas. O prazo foi definido como forma de averiguar quais unidades hospitalares mantêm condições e estoques de medicamentos para uma retomada “imediata e segura”. A portaria prorrogou a suspensão até o próximo dia 13 de maio. Para amanhã uma reunião está agendada entre o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e os representantes das associações filantrópicas catarinenses para definir a retomada dos procedimentos.

Voos Chapecó – Floripa

Ontem a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) completou 74 anos e comemorou o retorno das operações da Azul Linhas Aéreas no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso. A companhia aérea terá voos nas segundas, quartas e sextas-feiras de Chapecó a Florianópolis, com saída às 11h50 e chegada às 12h50, e de Florianópolis a Chapecó com saída às 13h55 e chegada às 14h40. O trajeto será feito com uma aeronave Embraer 195, com capacidade para 118 passageiros.

Infância e juventude

O promotor de Justiça João Luiz de Carvalho Botega, coordenador do Centro de Apoio da Infância e Juventude (CIJ) do Ministério Público do Estado, foi eleito, por unanimidade, coordenador-Geral da Comissão Permanente da Infância e Juventude (COPEIJ).

ATENÇÃO!!

Devido a um problema de memória do telefone, alguns contatos de pessoas que pediram para receber a coluna e demais informações foram perdidos. Se você pediu para receber via WhatsApp, mas não está recebendo, favor informar novamente o número. Obrigado!

Para seguir recebendo a coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.   FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO!