...
Daniela Reinehr Flávia Arruda Gelson Merisio Jair Bolsonaro Jorginho Mello José Roberto Arruda Sargento Lima

Jorginho Mello foi um dos cotados para assumir a articulação política de Bolsonaro

O senador Jorginho Mello (PL) por pouco não entrou na lista dos novos ministros anunciada hoje pela Presidência da República. Na sexta-feira da semana passada o catarinense foi sondado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sobre a possibilidade de assumir o cargo de ministro da Secretaria de Governo, responsável pela articulação política. O presidente também chegou a pensar em colocar Jorginho no Indústria e Comércio.

Após muitas conversas com o Centrão, Bolsonaro optou pela deputada federal, Flávia Arruda (PL), já que o cargo estava definido para o Partido Liberal. Ela é casada com o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, preso em 2010, por envolvimento no escândalo de corrupção revelado pela Operação Caixa de Pandora. Flávia é conhecida pelo bom diálogo com os seus colegas.

Mas voltando para Santa Catarina, uma fonte me disse que para Jorginho, foi bom neste momento não ter assumido um compromisso com Bolsonaro, já que o senador disputa com Gelson Merisio (PSDB) a tutela de Daniela Reinehr (sem partido), que assume amanhã o Governo do Estado interinamente. “Mais para frente pode acontecer, já que o Jorginho disse ao Bolsonaro que é um soldado. Se for chamado novamente ele vai”, relatou uma fonte.

Hoje Jorginho levou o deputado estadual, Sargento Lima e Daniela Reinehr, para se encontrar com Bolsonaro. Lima assinou ficha no PL.