Prefeitos da Grande Florianópolis discutem hoje medidas mais restritivas na região; Situação em Joinville preocupa entre outros destaques

Para seguir recebendo uma coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.

 

FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO!

A gravíssima situação provocada pelo Coronavírus na Grande Florianópolis, será a pauta da reunião online que acontece hoje a partir das 10h. Todos os 22 prefeitos da região são aguardados, já que há uma convicção entre algumas lideranças de que é necessário que as medidas de restrição que serão definidas, tenham a aderência de todos.

Além de receber as informações do que está sendo feito no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd), os prefeitos apresentarão a situação nos seus municípios e, após, discutirão o endurecimento das medidas. “Vamos avaliar medidas restritivas. Desde que aconteça em toda a região para não ter migração e ampliar taxa de transmissão ”, relatou um dos prefeitos que participarão do encontro.

Uma ideia que deve ser apresentada é de uma restrição no próximo final de semana em todos os municípios da Grande Florianópolis, medida a qual se iguala, a que foi adotada pelo Governo do Estado, porém, também pode ser proposta a adoção de uma paralisação dos serviços não essenciais durante uma semana.

Também tem lideranças que defendem um lockdown de 14 dias, mas a ideia não deve ser apresentada pelo fato da maioria dos prefeitos não concordar. “Temos que iniciar com uma semana para a turma ver uma luz no fim do túnel. Se falarem em 14 dias é mais difícil de convencer os prefeitos e, aquele que terá seus negócios fechados sem esperanças de voltar. A reação pode ser bem maior. Vamos avaliando a cada semana. Só não dá para não fazer nada do jeito que está ”, alertou um dos prefeitos.

Conversei com o prefeito de São José, Orvino de Ávila (PSD), que me disse que também será necessário o apoio da população. Ele entende que se não for agora, mais para frente será necessária uma medida mais dura. “As valorosas equipes de saúde estão exaustas, não estão aguentando, e tem a questão dos insumos também. A decisão precisa pelo menos ser regional ”, afirmou.

 

Divergência

O secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva, tem falado aos quatro cantos sobre a necessidade de um bloqueio para diminuir a transmissão do Coronavírus. Só que, ao concluir de combinar com o prefeito Gean Loureiro (DEM), pela adoção de medidas mais restritivas, tem prioridade do Governo do Estado que adote o fechamento generalizado. Fontes afirmam que o secretário não quer bater de frente com Loureiro, que está preocupado com os impactos frente a uma medida mais dura, já que almeja outros voos em 2022 e pretende deixar a prefeitura da Capital no meio do mandato. O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, teria mandado Silva cobrar de Loureiro.

 

Situação em Joinville

O aumento exponencial das contaminações em Joinville, tem preocupado as autoridades locais. Para ter uma ideia, 96% dos leitos de UTII estão ocupados, além da enfermaria adulto que tem 87% de ocupação. Medidas já foram anunciadas pelo prefeito Adriano Silva (Novo) que tem acompanhado de perto a evolução da doença.

 

Médicos sem o revalida

Chapecó abre um precedente para os demais municípios e estados através da ação exitosa na justiça, que permite ao município contratar médicos formados sem a revalidação do diploma, ou seja, é a oportunidade para que médicos sejam contratados para atender a demanda imposta pelo Coronavírus . O prefeito João Rodrigues (PSD) me disse que mais de mil médicos já enviaram currículo. Outra questão é a constatação da eficácia, além de medidas restritivas que reduziram consideravelmente como contaminações, além das 7 a 8 altas por dia. A preocupação é o agravamento de quem está doente, sendo que são ao menos, cerca de 10 mortes por dia.

 

Coronavírus mata vereador

O presidente da Câmara de Vereadores de Ascurra, Juninho Fávero (PL), faleceu ontem vítima do Coronavírus. Ele estava internado em um hospital de Timbó. Jovem, Fávero tinha apenas 33 anos e quando foi internado, já estava com 50% de comprometimento dos pulmões.

 

Colapso em Xanxerê

O Hospital São Paulo de Xanxerê já ultrapassou a sua capacidade de atendimento de pacientes com o Coronavírus. A Secretaria de Saúde do município está pedindo a transferência urgente de pacientes para outros locais.

 

Tempestade perfeita

O presidente da Facisc, Sérgio Alves, me disse ontem que é importante preservar vidas, mas destacou que não compactua com lockdown, pois, segundo ele, o confinamento serviu num primeiro momento para preparar a infraestrutura. Para Alves, tem que existir medidas mais restritivas, sobretudo em relação ao afastamento na cobrança do uso de máscara e demais medidas de proteção. “Não fazendo com que a economia fique paralisada. Temos que evitar a tempestade perfeita, que é o desemprego, o vírus e a paralisação da economia através do lockdown”, destacou.

 

Entidades empresariais

Quase 250 entidades empresariais assinaram um documento direcionado ao Juízo da 2ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, que analisa a ação do Ministério Público do Estado que pede a realização de lockdown. “Os segmentos produtivos aqui representados cumprem e adotam rigorosamente todas as cautelas sanitárias (qualquer que seja o rigor exigido) firmadas pelo Estado e pelos Municípios em que estão sediados, para que, assim, continuem atuando na manutenção da qualidade de vida (emprego, alimentação, educação, saúde, cultura etc.) da população. Consequentemente, as Entidades e entes despersonalizados que os representam conseguem destinar capital (humano e financeiro) e, principalmente, know-how logístico e operacional para que o Estado de Santa Catarina foque no que é realmente importante – qual seja, estruturar e fortalecer o atendimento à saúde e formular políticas públicas que impeçam o avanço da Covid-19 em território catarinense. Em suma: os agentes indutores do desenvolvimento social e econômico do Estado salvam vidas! ”, diz parte do texto.

 

Afastados

O deputado estadual Jair Miotto (PSC) é cria do ex-deputado, o missionário, Narcizo Parisotto, uma das maiores lideranças no meio político-evangélico catarinense. Após decidir não disputar mais eleições, Parisotto apadrinhou Miotto que se elegeu já na primeira eleição. Acontece que fontes afirmam que a relação está abalada, nem mesmo estariam se falando.

 

Fator Lula

Uma possível participação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição do próximo ano, seja como candidato a presidente da República, ou a vice, deve mexer com os partidos de esquerda no estado. Já há lideranças falando na construção de um palanque único para dar apoio ao projeto nacional. Lideranças petistas já pensam em levantar o assunto junto aos demais partidos considerados do campo progressista. Quem deve liderar a busca pela construção desse movimento, é o presidente estadual do PT, o ex-deputado Décio Lima, que foi o primeiro a ligar para Lula, informando da decisão do ministro Edson Fachin que anulou as condenações contra o ex-presidente.

 

Moisés contra o aumento

 Após a Petrobras anunciar o sexto aumento seguido no preço dos combustíveis, neste ano, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) assegurou que o estado manterá as menores alíquotas de ICMS do país. O imposto cobrado sobre a gasolina em Santa Catarina é de 25% e o do diesel, 12%. As alíquotas mais altas das regiões Sul e Sudeste são dos estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, dos governadores Romeu Zema (Novo) e Cláudio Castro (PSC).

 

Casildo é imunizado

O ex-senador e governador, Casildo Maldaner, recebeu a primeira dose da vacina contra o Coronavírus. Ele se mostrou confiante em relação a vacinação da sociedade em geral.

Para seguir recebendo a coluna via WhatsApp, favor salvar o número: 49 98504.8148. Para quem ainda não recebe, favor enviar mensagem para o mesmo número.

 

FAZER JORNALISMO COM INDEPENDÊNCIA CUSTA CARO. ASSINE O SCEMPAUTA E APOIE A CONTINUIDADE DE NOSSO TRABALHO!