...

Situação do Oeste de SC pode se repetir em outras regiões; gabinete de crise atua mas população precisa colaborar

O secretário de estado da Saúde, André Motta Ribeiro, e o chefe da Casa Civil, Eron Giordani, já estão em Chapecó. O governador Carlos Moisés da Silva deverá se deslocar ao Oeste do estado nesta terça-feira (16). O gabinete de crise está agindo para agilizar a transferência de pacientes de Covid para outras unidades hospitalares e na busca de novos leitos e equipamentos para atender à demanda.

Junto com o Governo do Estado atuam na crise representantes do Ministério da Saúde, prefeituras da região, da Comissão de Intergestores Regional (CIR), entre outras entidades, e a Força Aérea Brasileira (FAB) no apoio operacional.

Por solicitação do senador Jorginho Mello (PL), que esteve com o presidente da República Jair Bolsonaro que passa o carnaval em Santa Catarina, o Ministério da Saúde foi orientado a dar total apoio a Chapecó e região. O prefeito João Rodrigues (PSD), também recebeu atenção do presidente. “O objetivo é abertura de novos leitos de UTI e abrir novas enfermarias, a prioridade será não transferir pacientes de Chapecó e ao mesmo tempo administrar a crise aqui em Chapecó”, explicou o prefeito.

Segundo dados da Prefeitura de Chapecó, de janeiro até domingo 121 pessoas já foram transferidas por falta de leitos de UTI em Chapecó. Desde que os números começaram a aumentar a Administração Municipal tem tomado medidas para enfrentar a crise. A pedido do prefeito o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, mandou 15 respiradores para Chapecó, que já ajudaram a ampliar leitos de UTI e também atender pacientes de Covid que estão em outros setores. Foi aprovada na Câmara de Vereadores uma lei que pode fechar os estabelecimentos e aplicar multas de até R$ 150 mil para quem descumprir as regras de enfrentamento à pandemia.

As aulas presenciais foram suspensas e um decreto fechou temporariamente bares, pubs, tabacarias, cinemas, teatros e igrejas.

A região Oeste tem 78 municípios.

População tem que se conscientizar

O último mapa de risco divulgado aponta que 12 regiões de Santa Catarina estão com risco gravíssimo e 4 com potencial grave. Isto significa que o alerta segue mantido em todo o estado.

O registro de festas e praias lotadas acendem todos os sinais de alerta.

A população precisa se conscientizar de que somente com o isolamento social conseguiremos evitar o colapso em toda a rede de saúde de nosso estado. Os números da Covid-19 nos próximos dias poderão demonstrar o reflexo desta falta de respeito para com os outros e de amor a própria vida.

Lideranças lastimam morte de Gervásio Silva

Diversas lideranças políticas têm manifestado pesar pelo falecimento do ex-deputado federal Gervásio Silva, ocorrido no domingo (14). Ele havia realizado cirurgia cardíaca na quarta-feira (10), no Hospital SOS Cardio, em Florianópolis, e sofreu uma parada cardíaca.

Gervásio que era contador, corretor e empresário. Iniciou a carreira política como vereador em São José (SC), entre 1983 a 1988. Em 1992, foi eleito vice-prefeito do município e após o impeachment do titular Germano Vieira, em 1993, assumiu como prefeito até 1996.

Por três mandatos (1999-2003, 2003-2007 e 2007-2011) foi deputado federal por Santa Catarina