...
Araújo Gomes Flávio Graff Luciana da Silva Pinto Maciel

Saída do Coronel Graff da Segurança Pública expõe mal-estar no setor

O coronel Flávio Graff, pediu a sua exoneração do cargo de Diretor Geral da Secretaria de Estado da Segurança Pública. Liguei para ele para confirmar, porém, não atendeu as chamadas.

De acordo com uma fonte ligada ao setor, mais 6 servidores decidiram acompanhá-lo no pedido de exoneração. “A saída de Graff expõe um certo mal-estar entre militares e a Polícia Civil”, disse uma fonte.

O cargo deve ficar sob o comando da delegada, Luciana Pinto Maciel. O Governo ainda não se pronunciou, portanto, ainda não é possível saber se um outro nome será chamado para ocupar o espaço deixado por Graff.

O militar da reserva deixa o setor que tem apresentado um dos melhores resultados do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL), onde os índices de violência seguem mantidas sob controle, mesmo ainda não sendo o ideal, mas, é possível através dos números comprovar que já houve avanços.

Vale lembrar que os números começaram a melhorar ainda no ano passado, no governo de Eduardo Pinho Moreira (MDB), no trabalho realizado pelo então secretário, Alceu de Oliveira Pinto, que ao lado do coronel Araújo Gomes, e do comando da Polícia Civil, deu início a Operação Ferrolho, entre outras ações.

Além de atuar no setor da segurança, Graff teve um papel estratégico durante o período de transição, quando ajudou nos trabalhos de comunicação do governo.