...

Deputado catarinense quer que milhagens de viagens fiquem com o Poder Público

Parece incrível, mas não é. Muitas vezes, agentes e servidores públicos que representam a União, Estados ou mesmo Municípios em viagens oficiais, com o custo bancado pelo Poder Público, ficam com as milhagens oferecidas pelas companhias aéreas.

Ou seja, o servidor não desembolsa um centavo e tem direito a esta vantagem pessoal. Imagina se estas milhagens ficassem para o órgão público, quanta economia não poderia ser feita?

Por conta disso, o deputado federal catarinense Rodrigo Coelho (PSB) apresentou um projeto que faz que que se reverta ao Poder Público prêmios e/ou créditos em milhagens aéreas originários de passagens bancadas por órgãos públicos.

Tomara que vingue a ideia do deputado de Joinville, que tentou emplacar esta lei lá, quando era vereador.

Em Blumenau a medida é realidade desde a primeira gestão de Napoleão Bernardes (sem partido).