...
Carlos Moisés da Silva Jorge Bornhausen Júlio Garcia Mário Hildebrandt Napoleão Bernardes Raimundo Colombo

O futuro grupo de Napoleão, governador libera dinheiro para pontes de Florianópolis, Paulo Eli vai à Alesc falar sobre o ICMS entre outros destaques

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com

Destaque do Dia

Almoço com Napoleão
Foto: Roberto Azevedo/Portal MakingOff

Quem leu a minha coluna de ontem, deve ter juntado o quebra-cabeça quando o colega, Roberto Azevedo, do Portal MakingOff, fez o flagra de um almoço em que participaram o presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD), os ex-governadores, Jorge Bornhausen e Raimundo Colombo (PSD), o deputado federal, Ricardo Guidi (PSD), e o ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, o homem que gerou o grande fato do domingo quando decidiu se desfiliar do PSDB.

A imagem junta as peças de uma desfiliação, que deixou o sentimento de que nem tudo estava sendo contado, pois, para exercer a sua profissão e se capacitar, Napoleão não precisava ter saído do partido, ou seja, conforme escrevi ontem, um fato relevante motivou a decisão e tinha a parceria de lideranças importantes para o estado.

Tanto Garcia quanto Bornhausen, são exímios articuladores, estão entre os melhores. Não dão um passo sem medir as consequências mais para a frente, ou seja, por muitas vezes enxergam o que somente será entendido no futuro.

Durante o almoço na Avenida Beira-Mar Norte, Júlio Garcia elogiou Napoleão, lembrando que o considerava o candidato ideal para o Governo do Estado, situação que chegou a falar para lideranças do PSDB que não lhe deram ouvidos. Após a campanha, eles começaram a conversar com mais frequência, iniciando uma relação mais próxima.

O que é importante observar, é que Napoleão revelou aos integrantes da mesa, que estava decidido a deixar o PSDB e, que só faltava conversar com uma liderança para anunciar a decisão. Em suma, lideranças de fora do ninho tucano, souberam antes da executiva peessedebista, da decisão do ex-prefeito de Blumenau.

Por fim, Napoleão perguntou a Garcia como estava a situação do PSD, mas ouviu o conselho de que ainda é muito cedo para uma mudança. Por outro lado, o pessedista recomendou a Napoleão que se filie em algum partido no segundo semestre, para participar de forma ativa como uma liderança partidária, da eleição do próximo ano. “Napoleão moveu a primeira pedra, das inúmeras mudanças partidárias que teremos no estado”, me disse Garcia.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Bornhausen

Também conversei com o ex-governador, Jorge Bornhausen, que também esteve no almoço. Ele me disse que aprecia Napoleão Bernardes e que deseja que ele escolha o melhor caminho. “Eu acho ele um jovem de muito valor e de muito futuro”, falou Bornhausen, que se mostrou comedido durante a conversa. Quando questionei se Napoleão deve disputar o governo, ele respondeu que o ex-prefeito de Blumenau tem todas as condições para estar na disputa. “Ele tem tudo para ser uma renovação importante”, afirmou.

Reação comedida

O presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, não atendeu o telefone durante o dia de ontem. O líder tucano ainda tenta reagir a decisão de Napoleão Bernardes de deixar o partido, já que o considerava o seu sucessor. Vieira agradeceu em nota enviada pela sua assessoria, os quase 20 anos de militância de Napoleão no PSDB, afirmando que democraticamente aceita a decisão.

Mais gente sairá

Bauer deve deixar o PSDB

Ontem escrevi que o ex-governador, Leonel Pavan, também estuda deixar o PSDB. Outro nome que é dado como certo que sairá do partido, é o ex-senador, Paulo Bauer. No Diário Oficial da União do dia 15 deste mês, consta a nomeação de Bauer para o cargo de secretário Especial para o Senado Federal, que é ligado a Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro (PSL). Lideranças tucanas entendem que a mudança de partido faz parte do acordo para nomeação de Bauer. Em falar no ex-senador, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), concedeu a Bauer que é aposentado como ex-deputado federal, nove trinta e cinco avos de acréscimo ao ganho do tucano. A medida é retroativa ao dia primeiro deste mês.

No Oeste também

O ex-prefeito de São Lourenço do Oeste, Thomé Etges, anunciará hoje que se desfiliará do PSDB. Ele é o atual presidente do partido no município. Também deixarão a sigla o ex-prefeito, Nivaldo Lazaron; o ex-vereador, Aldo Pan; a vereadora Loreci Oliveira e o seu grupo, além de outras lideranças. A expectativa é que cerca de 150 filiados deixarão o PSDB no município. A motivação é a discordância com os vereadores do partido que aderiram a base do prefeito, Rafael Caleffi (MDB).

Governo Moisés

Aproveitei para perguntar ao ex-governador, Jorge Bornhausen, o que ele acha do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL). “Eu até agora não achei nada. Não se sabe nem se ele sabe das coisas, se é bom ou ruim, vamos esperar. Temos que torcer para dar certo”, respondeu. Conforme escrevi ontem, as lideranças estaduais acreditam que Moisés fará um governo limitado, com muitas dificuldades devido a sua inexperiência, mas, Bornhausen não quis se comprometer. Moisés ainda tem muito a aprender, mas, insiste no erro de não se comunicar. É um governador isolado, que se limita a um tempo de trabalho e se recolhe, ao invés de visitar os municípios para conhecer a realidade in loco. Outro ponto que depõe contra Moisés, é a falta de contato com lideranças experientes que podem colaborar com o seu governo. É por essas e outras, que o governador que mais gosta de cantar em eventos na Casa D’Agronômica, do que conhecer o Estado que governa, inspira desconfiança sobre os resultados de seu governo.

Interesses?

Tem coisas que precisam de explicação. Um exemplo, é a quem interessa o não uso da hemodinâmica no Hospital Regional do Oeste em Chapecó? Em conversa com algumas lideranças da capital do Oeste, ouvi esse questionamento. Seriam interesses privados, ou faz parte de um jogo político? Independentemente do que seja, é no mínimo lamentável pensar que outros interesses sobressaem ao que deveria importar mais, que é a vida das pessoas. Já estamos nos encaminhando para março, mas, até o momento, nenhuma palavra sobre a hemodinâmica. Por falta de instalação não pode ser, pois, a mesma já está pronta desde o ano passado. A população precisa questionar.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

 ICMS

O secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, estará hoje as 16h, na Assembleia Legislativa. Será realizada uma sessão especial para que Eli explique o que deve ser feito para rever o corte de ICMS de produtos da cesta básica, que, inclusive, também prejudicará o setor produtivo e da construção civil. Na semana passada o presidente da Fecomércio, Bruno Breithaupt, conversou comigo a respeito da situação, quando falou da importância das entidades participarem do debate.

CPI na capital

 Ontem à tarde os vereadores integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Transportes, definiram o presidente e o relator. Como queria o prefeito, Gean Loureiro (MDB), um vereador de seu partido comandará os trabalhos, tendo sido o escolhido, Guilherme Pereira (MDB).  A relatoria ficará com Renato da Farmácia (PL). A comissão que também tem como integrantes, Afrânio Boppré (PSOL), Claudinei Marques (PRB) e Lino Peres (PT), investigará possíveis irregularidades no transporte coletivo na capital, a exemplo do preço da tarifa, além da falta de uso dos terminais da Região Continental e do Saco dos Limões. No próximo dia 28, já será apresentado um relatório preliminar.

Afrânio quer convocar

O vereador Afrânio Boppré (PSOL), apresentou um pedido para que a CPI que vai apurar possíveis irregularidades no transporte coletivo de Florianópolis, convoque os membros do Conselho Municipal de Mobilidade Urbana (Conmurb). “Tem vereador dizendo que a CPI não vai chegar no Gean Loureiro. Tem vereador dizendo que não vai chegar na Ângela Amin. Não é esse o foco. A CPI tem que chegar no interesse do usuário”, disse Boppré.

Plano Diretor de Joinville

Caberá ao vereador, Richard Harrison (MDB), analisar e apresentar o relatório da revisão do plano, que foi protocolada em dezembro do ano passado pelo prefeito, Udo Döhler (MDB). O texto apresenta uma série de adaptações do atual Plano Diretor, que deverá ter algumas mudanças na forma de zoneamento da cidade. A Comissão de Urbanismo também analisará o texto. Entre as novidades da revisão está o conceito de “Setor Portador de Futuro”, que se refere a áreas que podem ser identificadas pelo Poder Público e, estabelecidas por lei para promoção de atividades relacionadas à nanotecnologia, à logística e a economia criativa, entre outras.

Pontes da capital

O governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), autorizou uma descentralização orçamentária de aproximadamente R$ 31 milhões. Os recursos serão usados para as obras de revitalização das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles, incluindo também a supervisão, controle e fiscalização das obras. Trata-se de um rearranjo financeiro que vai retirar receitas de outras fontes para garantir a revitalização. A autorização foi feita durante a reunião do Colegiado Pleno, na sede da coordenadoria regional de Defesa Civil da Grande Florianópolis. O secretário de Estado da Infraestrutura, Carlos Hassler, explicou que o processo licitatório para a escolha da empresa que fará a supervisão da obra, já está praticamente finalizado, restando somente a homologação.

Hildebrandt é convidado

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

Ontem o colega Alexandre Gonçalves, do Informe Blumenau, publicou que o prefeito, Mário Hildebrandt (sem partido), que deixou o PSB, foi convidado pelo deputado estadual, Ismael dos Santos para se filiar ao PSD, partido no qual o prefeito já foi filiado.  Se assinar a ficha, Hildebrandt que deseja disputar a reeleição, será o candidato pessedista.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Troca na Celesc de Chapecó

Sandra Vicenzi havia sido a escolhida para gerenciar a regional da Celesc que abrange a Chapecó, São Miguel do Oeste e Concórdia. Casada com Paulo de Oliveira, presidente do Sindicato dos Eletricitários, a nomeação de Sandra foi criticada pelo fato de que ela é ligada ideologicamente ao Partido dos Trabalhadores. Ontem foi anunciada a substituição de Sandra, por Paulo Giacomazzi que passa a comandar a regional.

Em falar…

A Celesc e os seus serviços de ligamento e desligamento, será pauta de uma reunião de trabalho, na Câmara de Vereadores de Chapecó. O encontro terá início às 09h, no plenário. Cleiton Fossá (MDB) comandará os trabalhos, já que ele propôs a reunião.

BR-470

O deputado federal, Rogério Peninha Mendonça (MDB), assumirá a partir de abril, a coordenação da bancada catarinense em Brasília. A expectativa é de que ele possa usar sua proximidade com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), para destravar gargalos históricos, emperrados junto à União. De acordo com o deputado, uma das prioridades será o término das obras na BR-470. “Nós não temos condições de crescer sem uma rodovia decente. As justificativas vão do alto custo para o transporte rodoviário, ao número alarmante de vítimas. Não podemos mais tolerar isso”, disse Peninha.

Capacitação na ACIJ

A Associação Empresarial de Joinville (ACIJ) convidou o antropólogo e psicólogo, Roberto Crema, para falar à comunidade e associados sobre o tema “Mediação – a arte do encontro, conflito e oportunidade”. O evento acontecerá nesta quinta-feira (21), às 19h, no salão Nobre Schulz. Crema fará uma abordagem holística acerca das oportunidades nos embates em diversos ambientes profissionais. Mais informações em capacitacao@acij.com.br e www.acij.com.br/agenda.

Bebianno vai derrubar

No dia 14, escrevi que Gustavo Bebianno estava com os dias contados no governo de Jair Bolsonaro (PSL). Ontem se consolidou o que estava desenhado, a saída do ministro. A questão é que o troco virá, não diretamente contra o presidente, mas, no seu ponto fraco, o filho senador, Flávio Bolsonaro (PSL). Conversei com uma fonte próxima ao governo, que não duvida que o alvo de Bebianno será Flávio. “O Gustavo vai querer dar o troco. Fará o trabalho para que o Paulo Marinho assuma a vaga do Flávio. Vai aparecer mais coisas nos próximos dias”, informou a fonte. Marinho é um empresário carioca, conhecido por ser ex-marido da atriz, Maitê Proença, é amigo do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), e do prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella.

 

Receba pelo celular !!

 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com