...
Carlos Moisés da Silva Ericsson Luef Fábio Dalonso Gelson Merisio Hemmer Kennedy Nunes Mauro De Nadal Moacir Sopelsa Ninfo König Tita Belloli Valdir Cobalchini

Cobalchini e Sopelsa sem clima no MDB, Merisio pode ser candidato em Joinville, empresário de Blumenau presidirá o PRTB entre outros destaques

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com

Destaque do Dia

Cobalchini e Sopelsa não tem mais clima no MDB
Foto: Rhayana Cordeiro

O MDB está prestes a perder duas de suas principais lideranças. Definitivamente já não há mais clima para os deputados estaduais, Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa, junto aos demais parlamentares de sua bancada na Assembleia Legislativa. Se faltava um último gesto, o que dizer da manutenção de Romildo Titon como presidente da Comissão de Constituição e Justiça, espaço pretendido por Cobalchini, aliás, o mais votado entre os deputados do MDB, que acabou não sendo atendido?

Para completar a situação, o líder da bancada, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, ficou com a segunda vaga dos emedebistas na CCJ, deixando Cobalchini de fora. Além disso, Moacir Sopelsa que havia pedido para presidir a Comissão do Mercosul, ficou apenas como membro. Vampiro sabia que esses eram os gestos esperados pelos dois deputados, contrariados com a forma que seus colegas escolheram Mauro De Nadal para a mesa diretora da Alesc. Portanto, a bancada emedebista praticamente convida Cobalchini e Sopelsa a saírem do partido.

Se por um lado, faltou entendimento aos parlamentares e sobrou articulação a De Nadal, sobretudo junto a Vampiro, Ada de Lucca e aos novos deputados para conseguir a indicação, primeiramente para disputar a presidência da Alesc, depois para ser o vice de Júlio Garcia (PSD), por outro lado, faltou bom senso, coragem e espírito de liderança para a executiva estadual do MDB, para evitar uma briga que somente servirá para enfraquecer o partido.

Neste momento, Cobalchini e Sopelsa somente seguem no MDB por uma questão legal, para manter o mandato. O ideal após ter pecado pela omissão, é o partido lhes dar o salvo conduto, para que possam seguir as suas vidas em outro lugar. Deixar os dois presos a essa situação, é o mesmo que manter um casamento fracassado, onde cada um dorme em um quarto diferente.

Futuro

Hoje o futuro de Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa, caso sejam liberados pelo MDB para mudar de partido, é o PL do senador, Jorginho Mello. Mas, tem o Democratas que também deseja ter o passe de Cobalchini. Quanto a Sopelsa, não há nenhuma informação que ele tenha tido algum contato com os demistas.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Merisio em Joinville

Adega Maximiliano foi o local do encontro.

O ex-deputado estadual, Gelson Merisio, já está morando em Joinville. Profissionalmente fará algumas consultorias e trabalhará em uma das empresas, do empresário e vereador, Ninfo König (PSB), mas, a política é o seu principal alvo. Em um almoço na Adega Maximiliano com o vereador, Fábio Dalonso e com o deputado estadual, Kennedy Nunes, ambos do PSD, Merisio afirmou que deseja participar do processo político em Joinville. Ele também fez uma análise do cenário e não esconde que vai tentar a reeleição para seguir no comando do partido. Quanto ao pleito municipal, Merisio disse a Dalonso e Nunes, que o PSD poderá estar na cabeça, apontar o vice ou até compor, mas, um detalhe chamou a atenção. Ele não confirma, mas, também não nega a possibilidade de disputar a prefeitura.

PRTB no estado

Com cerca de 40 mil votos na eleição quando foi candidato a deputado federal, o empresário Ericsson Luef Hemmer, comandará o PRTB em Santa Catarina. O partido que também conta com o ex-deputado estadual, Renato Hinning, ganhou força nacional por ter o vice-presidente, o general Hamilton Mourão como a sua principal liderança. Hemmer percorrerá o estado para organizar o partido, mas, tem um detalhe: O empresário é pré-candidatíssimo a prefeito de Blumenau, indo para a disputa com um bom capital eleitoral.

Bancada do Oeste

A coordenadora da bancada do Oeste na Assembleia Legislativa, deputada Marlene Fengler (PSD), se reuniu ontem com o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, e com o secretário-adjunto Matheus Hoffmann. Ficou agendada uma reunião entre os parlamentares do Oeste, representantes da Fecomércio e Fiesc, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido), com integrantes do Governo do Estado para a próxima quinta-feira. Borba ficou de convidar o secretário de Estado da Casa Civil, Carlos Hassler, para participar. Não está definida a participação do governador, Carlos Moisés da Silva (PSL). Em pauta, a ampliação e modernização do aeroporto Serafin Enoss Bertaso. Outra reivindicação, são as melhorias nas estradas da região.

Polêmica do ICMS

O líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado coronel Onir Mocellin (PSL), anunciou que o governo trabalhará junto do parlamento, para solucionar o impasse criado pelos decretos que retiraram incentivos fiscais. A alteração na alíquota do ICMS impactou itens básicos, prejudicando vários segmentos do setor produtivo, bem como insumos agrícolas. A alternativa seria um projeto de lei revendo os incentivos. O governo também estuda, de acordo com Mocellin, uma forma de prorrogar a vigência dos decretos, que passam a valer a partir de abril. Segundo estudo da Procuradoria Geral do Estado, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), não poderia revogar os decretos, pois, isso incorreria em improbidade administrativa.

Eli é convocado

Os deputados estaduais, Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa, ambos do MDB, convocaram o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, para prestar esclarecimentos e explicar o decreto que revoga dispositivos do regulamento do imposto sobre operações relativas à circulação de mercadoria e sobre prestações de serviços, de transporte interestadual e intermunicipal de Comunicação e sobre o decreto 1860/18. A Sessão Especial foi marcada para o próximo dia 19, às 16h.

Eleição tucana

Uma fonte informou que o ex-prefeito de Imbituba, atual segundo suplente de senador, Beto Martins, começa a ganhar força entre os caciques do PSDB no estado. Martins passou a ser a segunda opção da executiva, que ainda tem no ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, o plano A. Acontece que se Napoleão declinar, Martins deve ser eleito para comandar o partido, sem a oposição de Marco Tebaldi que deverá compor, e da deputada federal, Geovânia de Sá.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Encontro institucional

O presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD), esteve com o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), na Casa D’Agronômica. Também participaram do encontro que culminou com um almoço, o chefe de gabinete da presidência da Alesc, Eron Giordani, e o secretário de Estado da Casa Civil, Douglas Borba. Na conversa que encerrou por volta das 14h, teve amenidades como a pauta principal, já que foi uma visita institucional. Mas, ficou acordado que a relação entre os poderes será na mais completa harmonia, respeitando a independência. Questões envolvendo servidores será pauta de uma próxima reunião. Ao final, Garcia e Giordani saíram com a impressão de que Moisés é bem intencionado em relação a gestão do Estado.

Contraponto

“Em relação a nota Descaso, publicada na tua coluna, informo que o então governador Raimundo Colombo, foi três vezes ao Japão e duas vezes à Coreia do Sul, para negociar a abertura daqueles dois importantes mercados para a exportação de carne suína. Esse trabalho foi realizado justamente para beneficiar as agroindústrias do Oeste. Os dois mercados, grandes consumidores, foram abertos e o governador Colombo recebeu o reconhecimento das empresas e das entidades que representam o setor” – Cláudio Thomas – Assessor de Raimundo Colombo

Comissão de Finanças

Presidida pelo vereador, Ninfo König (PSB), foi realizada a primeira reunião ordinária da comissão neste ano na Câmara de Joinville. Os vereadores marcaram audiência pública para o próximo dia 28, às 14h, quando a Prefeitura terá que apresentar o relatório das metas fiscais do terceiro quadrimestre de 2018. As audiências públicas de apresentação das metas fiscais são exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal e, devem incluir informações sobre receitas e despesas, limites constitucionais referentes a despesas com saúde e educação e funcionalismo.

Hospital de Criciúma

O vereador de Criciúma, Tita Belloli (MDB), apresentou um requerimento ao Governo do Estado, onde questiona a falta de repasse para o Hospital Materno Infantil Santa Catarina. Segundo ele, do valor que deveria ter sido repassado pelo Estado, falta cerca de R$ 1,4 milhão. “Nós não podemos deixar acontecer o que já ocorreu no Hospital São José, onde a dívida chegou aos R$ 400 milhões”, comentou o vereador. Conforme o documento, o valor integral dos repasses mensais para o custeio do Hospital não está sendo transferido. Atenção Secretaria de Estado da Saúde, cadê o dinheiro do Hospital de Criciúma?

Fundação

O ex-governador Raimundo Colombo assume, a partir de hoje, a coordenação de estudos políticos da Fundação Espaço Democrático do PSD, em nível nacional. A proposta, conforme Colombo, é promover um grande debate em diversos pontos do Brasil sobre o atual momento. “Nunca vi as pessoas se interessarem tanto pela política. Se formos capazes, como sociedade de aprofundar e qualificar esse debate, o Brasil terá enormes avanços. Se ficarmos apenas na superficialidade, nada mudará”. Por isso, ressalta que a Fundação trará uma contribuição importante. Como vice-presidente nacional do PSD, Colombo fará esse trabalho de forma voluntária.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Deputada celetista?

A deputada estadual de um único mandato, Ana Caroline Campagnolo (PSL), foi questionada por internautas sobre o motivo de estar em uma aula de tiro em plena sexta-feira à tarde, quando deveria estar trabalhando, já que é paga com o dinheiro da população para isso. A justificativa dada, é que ela já havia trabalhado 47 horas naquela semana. Acho que a parlamentar pensa que é celetista, ou seja, que está trabalhando no setor privado com carteira assinada e, que cumpriu a carga horária pode fazer o que quiser. Deputada, sexta-feira à tarde, é sim, dia de trabalho para qualquer parlamentar. O novo nunca foi tão velho.

Contorno Viário

O deputado federal Hélio Costa (PRB), protocolou na Mesa Diretora da Câmara dos Deputados um requerimento, pedindo informações ao Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas sobre o contrato firmado entre a Empresa Arteris Litoral Sul e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), para a execução da obra do Anel Viário da Grande Florianópolis. O documento reivindica providências quanto às informações atualizadas do processo de construção do trecho de 50 km que vai de Biguaçu a Palhoça.

FECAM

O “Encontro com os Parlamentares gestão 2019/2022”, realizado em Brasília, foi o maior já promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). Com a presença maciça de parlamentares e das federações de todo o Brasil, o evento foi marcado pela coleta de assinaturas para criação da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Pauta Municipalista. Durante os dois dias que antecederam o evento, o presidente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli (Progressistas), articulou a presença dos parlamentares catarinenses e a adesão à Frente com visitas aos gabinetes no Congresso Nacional.

Prioridade

O Fórum Parlamentar Catarinense definiu uma pauta de atuação para assegurar mais recursos para o Estado. No primeiro encontro de trabalho deste ano, os 16 deputados e três senadores que fazem parte da bancada decidiram as demandas prioritárias para esta Legislatura. As obras de infraestrutura e logística foram os principais focos de discussão do Fórum. Os parlamentares decidiram que darão prioridade à recuperação das BRs-282 e 470, e a continuidade das obras do Contorno da Grande Florianópolis, que não deve ficar pronta antes de 2022. “Precisamos trabalhar com o governo estadual e a sociedade civil, para buscar recursos para essas obras que são muito importantes para a logística do nosso Estado”, defendeu a deputada, Carmen Zanotto (PPS), que é coordenadora do Fórum.

 

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com