...
Bruno Souza Carlos Moisés da Silva Geovânia de Sá Napoleão Bernardes

Napoleão deve presidir o PSDB, CPI da ponte deve aparecer no Diário Oficial, governador promete melhorias em ponte na capital entre outros destaques

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com

Destaque do Dia

Bernardes deve ser o próximo presidente do PSDB

O PSDB deve viver uma crise interna nas próximas semanas, caso não seja feita uma movimentação para abafar uma possível disputa. O partido se prepara para eleger o sucessor do deputado estadual, Marcos Vieira, para a sua presidência estadual e, deverá enfrentar uma briga por espaço se não houver a mão forte de suas principais lideranças.

Sem mandato e disposto a se envolver mais no partido, o ex-deputado federal, Marco Tebaldi, ainda não anunciou, mas, nos bastidores tucanos afirmam que ele estaria em clima de campanha pelo comando do PSDB. Outro nome interessado em presidir o partido é a deputada federal, Geovânia de Sá, que conquistou uma grande musculatura com a sua reeleição. No Sul do estado, alguns tucanos lembram do ex-prefeito de Imbituba e atual segundo suplente de senador, Beto Martins.

Se essas lideranças querem o comando, o que poderá lhes dar uma considerável influência junto as bases, sobretudo devido a eleição municipal do próximo ano, é importante lembrar que mais um nome aparecerá no jogo, sendo quase uma unanimidade entre os principais caciques. Falo do ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, que aceitou ser o vice de Mauro Mariani (MDB) na eleição ao Governo do Estado. Ele entra como o favorito se aceitar o desafio, sobretudo pelo entendimento de membros da atual executiva, que é preciso lhe dar visibilidade para não deixar que uma liderança com o seu potencial, desapareça pela falta de mandato, ou de uma posição de importância na política estadual.

Portanto, se os demais nomes podem gerar uma disputa que poderá deixar marcas no ninho tucano, por outro lado, Napoleão aparece como o tertius, o nome que apesar da juventude, tem tudo para pacificar um partido que ainda sofre com o resultado eleitoral do ano passado, que ficou muito aquém do crescimento apresentado nos últimos dois anos.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Mais um jantar

Ontem à noite o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), recebeu o bloco formado pelo Progressistas, PSB, PRB e PV, muito embora, Ivan Naatz (PV), Nazareno Martins (PSB), João Amin (Progressistas) e Laércio Schultz (PSB) não compareceram. Para quem esteve presente, Moisés surpreendeu pelo diálogo aberto e a conversa franca, segundo alguns participantes. Em seu discurso, o governador reclamou da situação dos imóveis do Estado, os quais teriam sido utilizados de uma forma ineficiente. Voltou a prometer que tentará resolver a questão do ICMS em relação aos produtos da cesta básica e pediu o apoio dos parlamentares. Durante a conversa, houve a sugestão de que seja feito um pacto dos poderes, para que reduzam os seus gastos e devolvam as sobras do duodécimo, que seria revertido à infraestrutura do Estado. Por fim, Moisés disse que a reforma administrativa está em fase de conclusão e que logo será enviada à Assembleia.

Sugestão

O deputado estadual, Bruno Souza (PSB), ao chegar ontem a Casa D’Agronômica entregou ao governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), um recibo de doação no valor de R$ 400. Souza fez o gesto simbólico, como se tivesse pago o custo de um jantar na residência oficial. Pensando nisso, ele sugeriu a Moisés que os próximos jantares sejam feitos por adesão, para que não sejam pagos com o dinheiro do contribuinte.

CPI da ponte

Hoje deve ser publicado no Diário Oficial do Estado, a CPI da Ponte Hercílio Luz de Florianópolis. De acordo com o rito, o presidente da Assembleia Legislativa, Júlio Garcia (PSD), terá duas sessões para pedir aos líderes de bancadas, que indiquem membros para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito. Ao todo serão nove membros e, é possível que ao invés de bancadas, as indicações sejam feitas por blocos de partidos. Com os nomes escolhidos, os trabalhos devem começar em no máximo 30 dias, quando será eleito o/a presidente e a relatoria. Proponente da CPI, o deputado Bruno Souza (PSB), disse ontem no plenário da Alesc que deseja ser o relator. Em 120 dias deverá ser apresentado o relatório final, ou a comissão terá que pedir mais 120 dias.

Alerta na capital

O Brasil é o tipo de país que precisa passar por verdadeiras tragédias, para resolver os problemas que estão escancarados e que acabam não sendo resolvidos por puro descaso. Se não fosse assim, não veríamos os responsáveis pelas mais diversas situações, correndo para explicar, se desculpar e resolver para remediar o que poderia ter sido evitado. Até quando as autoridades vão ignorar a situação das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que, pasmem, ainda são as únicas ligações da ilha com o continente em Florianópolis. Já há uma suspeita de que existe um desnível na pista. Atenção governador, a questão é urgente. Ainda ontem, após o jantar na Casa D’Agronômica o deputado estadual, Bruno Souza (PSB) gravou um vídeo a respeito do assunto com o governador Carlos Moisés da Silva (PSL). Confira:

Explicações

Na tarde de ontem a Câmara de vereadores aprovou o requerimento do vereador, Pedro Silvestre, o Pedrão (Progressistas), solicitando a presença do secretário de Estado de Infraestrutura, Carlos Hassler, para dar explicações sobre a situação das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles, que ligam a Região Continental de Florianópolis à Ilha de Santa Catarina. A data ainda não foi agendada. Pedrão explicou que já havia solicitado retorno do Governo do Estado em 2015 e, que o assunto é de extrema importância para a Capital. Se o vereador Pedrão tem a comprovação do pedido de informação ao Estado, há quatro anos, os graves problemas estruturais que apareceram ontem na ponte, assustando os usuários, passa a ser um profundo descaso do então governo de Raimundo Colombo (PSD).

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Confirmou o convite

O presidente estadual do Partido Liberal (ex-PR), o senador Jorginho Mello, está trabalhando para atrair lideranças e, dependendo dos encaminhamentos, poderá aumentar consideravelmente a sua bancada na Assembleia Legislativa. Mello confirmou a informação que eu trouxe ontem, de que ele convidou o deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), para se filiar no PL. No encontro, o emedebista também representou o seu colega de partido, Moacir Sopelsa (MDB). Ambos estão sofrendo um processo de desgaste com a bancada emedebista na Alesc. Outros deputados também foram sondados por Jorginho. Quanto as conversas com os deputados do MDB, uma nova conversa acontecerá em data ainda ser agendada.

Independência

Confirmando a informação que adiantei nesta coluna, o líder do MDB na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Fernando Vampiro, afirmou que a bancada será “independente” em relação ao Executivo. O parlamentar citou que uma resolução aprovada dispõe sobre a não-participação do partido no Governo do Estado, vedando a presença de filiados ao MDB em cargos comissionados. “Nós seremos independentes. A reunião da executiva determinou que os cargos comissionados do Poder Executivo devem se licenciar do partido. Temos obviamente pessoas que estão lá sem qualquer tipo de gerenciamento do partido”, salientou o líder.

Vice da CCJ no Senado

Simone e Jorginho foram eleitos.

Conforme divulguei ontem, o senador Jorginho Mello (PL), foi eleito para o cargo de vice-presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Conhecida como a “mãe das comissões”, a CCJ será presidida pela senadora, Simone Tebet (MDB). Por sua vez, o senador Dário Berger (MDB) presidirá a Comissão de Educação, Cultura e Esporte.

Rodovias

O deputado estadual, Mauricio Eskudlark (PL), apresentou indicação na Assembleia Legislativa solicitando ao DNIT e ao DEINFRA, melhorias para a liberação do Contorno Viário Leste, que liga o município de Xanxerê com a BR-282. De acordo com o parlamentar, a ordem de serviço foi assinada em 2014, e a obra iniciou em 2015. Na época o trecho era de rodovia simples, sendo que hoje é duplicada, inviabilizando o projeto inicial e exigindo, portanto, a elaboração de um novo projeto, bem como a liberação de uma nova obra para a colocação de duas alças no trevo localizado na BR-282. Além disto, Eskudlark apresentou outra indicação, desta vez somente ao DEINFRA, solicitando ações emergenciais de melhorias na SC-155, que inicia no trevo da Femi, e se estende até a divisa com o estado do Paraná, na comunidade Rincão Torcido em Abelardo Luz.

Descaso

Quando lembro da relação do ex-governador, Raimundo Colombo (PSD), com a ex-presidente, Dilma Rousseff (PT), é difícil de acreditar que não tenha sido dada a merecida atenção ao Oeste catarinense. Com a força do agronegócio, faltou vontade para resolver uma situação tão séria. O Oeste segue sofrendo com o descaso.

BR-470

A deputada federal Geovania de Sá (PSDB) protocolou um requerimento sugerindo ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, o incremento do orçamento destinado às obras de duplicação da BR 470. De acordo com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, o valor para a continuidade de tal duplicação neste ano será praticamente a metade do recurso utilizado em 2018. “A duplicação de uma rodovia tão indispensável ao desenvolvimento do Sul teve início em 2014 e não estamos nem perto de vê-la concretizada”, justifica a deputada, relatando que, especificamente no estado de Santa Catarina, a BR 470 desempenha um papel fundamental na produção e no transporte de riquezas de todo interior do Extremo Oeste ao Vale do Itajaí.

Aproximação

Ontem o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido), recebeu o novo presidente do PRB no município, o advogado Patrick Monteiro. Ele foi acompanhado do pastor, Vilmar Gomes, principal liderança da Igreja Universal no Oeste e, coordenador do PRB na região. Monteiro destacou que o partido pretende manter uma boa relação com o governo de Buligon.

Anuncie a sua empresa, ou o seu produto na coluna. Apoie o nosso trabalho, além de ter a sua marca em uma das colunas mais lidas de Santa Catarina. Ligue: (49) 985048148, ou envie um e-mail para: mlula.jornalista@gmail.com

Roteiro

A deputada federal Caroline De Toni (PSL), realizará o seu primeiro roteiro em Santa Catarina. Amanhã ela estará no município de São Miguel do Oeste, para se reunir com as executivas da região AMEOSC. Já no sábado (16), os destinos da manhã e tarde serão Concórdia e Joaçaba, para reuniões com os municípios da AMAUC e AMMOC. Já no final do dia, a reunião será em Xanxerê com os municípios da AMAI.

 Posse na OAB

O novo presidente da OAB/SC, Rafael Horn, toma posse em solenidade oficial hoje, em meio a uma agenda de três meses percorrendo o Estado, para conhecer a realidade local e aprimorar o seu plano de gestão para o triênio 2019/2021, com sugestões colhidas em encontros diretos com a advocacia do interior. Horn exerce oficialmente o cargo desde 1° de janeiro e, colocou em curso o roteiro para cumprir uma de suas principais propostas, tornar a gestão da Seccional catarinense ainda mais inclusiva, ao lado dos pilares inovação e eficiência. A solenidade de posse da Diretoria da OAB/SC, ocorrerá às 19h, na Associação Catarinense de Medicina (ACM), em Florianópolis.

Laranja no PSL?

O Partido Social Liberal definitivamente não terá vida longa, não com a atual formação. Brigas internas, disputas, ameaças, lavação de roupa suja via imprensa e, agora, denúncias, farão com que o partido que cresceu graças a onda Bolsonaro, comece a se fragmentar, ao ponto do deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL), já trabalhar para fundar um novo partido. O fato é que o estopim parece vir através do ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno. As denúncias de repasses na ordem de R$ 400 mil, a uma candidata a deputada por Pernambuco, que fez apenas 274 votos, enquanto que Bebianno presidia o PSL, gerou muitos questionamentos e até mesmo já há um pedido de afastamento do ministro. Bolsonaro ainda não fez, mas, fará. Bebianno está com os dias contados no governo e, terá que enfrentar uma investigação que tem fortes indícios do uso de uma candidata laranja. Acreditem, fora as lideranças que realmente entraram para a política para fazer a diferença via o PSL, de uma forma a princípio, honesta, vale dizer que existe um submundo dentro desse partido que precisa ser investigado.

 

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com