...
Clésio Salvaro Comandante Moisés Décio Lima Eduardo Pinho Moreira Fernando Haddad Gelson Merisio Jair Bolsonaro

Salvaro quer mudança no PSDB, Merisio critica lideranças, Pinho Moreira nega início de transição entre outros destaques

Salvaro quer mudança no PSDB

Uma das principais lideranças tucanas no estado, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), está defendendo grandes mudanças em seu partido. Um dia após o primeiro turno das eleições, ele liderou uma conversa com os demais prefeitos do PSDB defendendo uma mudança de rumo.

Para Salvaro que confirma a disposição de disputar a reeleição da maior prefeitura do Sul do estado, o resultado de seu partido neste ano, foi motivado por um somatório de erros. Critica a coligação com o MDB, a qual, segundo ele, não atendeu a vontade das bases. “Às vezes você tem uma derrota eleitoral, mas, você pode tirar proveitos e tirar um bom encaminhamento político. No caso, o partido teve uma derrota eleitoral e política. Algo tem que ser feito e, caberá ao novo diretório ou executiva dar um novo caminho”, afirmou.

Ainda de acordo com Salvaro, o partido deveria ter mantido a sua disposição de estar em cabeça de chapa, principalmente após a grande convenção realizada em Joinville. Acredita que o caso Hypermarcas não atrapalharia uma candidatura do senador, Paulo Bauer. “A denúncia não é condenação. Todo mundo que está na vida pública, pode ser denunciado.

De olho em 2020, o destino tucano será discutido com os deputados estaduais Marcos Vieira e Vicente Caropreso, além da deputada federal, Geovânia de Sá. Outra liderança chamada deve ser o ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, podendo ser ele, ou Geovânia os indicados para liderar o PSDB. “O deputado Marcos já deu a sua contribuição”, defende o prefeito.

Por fim, sobre o segundo turno das eleições, o prefeito de Criciúma lembra que deu apoio a Geraldo Alckmin (PSDB) no primeiro turno, mas, que agora apoia Jair Bolsonaro (PSL) na disputa presidencial. Quanto ao Estado, o tucano, pelo menos por hora, deve ser manter neutro.

Negou

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), entrou em contato para negar que deu início a qualquer conversa sobre transição com o candidato ao Governo do Estado, Comandante Moisés (PSL). Pinho Moreira me disse que em respeito aos catarinenses, que somente dará início a esse processo no próximo dia 29 com o resultado oficial da eleição.

Corpo a corpo

Ainda pleiteando uma vaga ao Senado, o presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino, está empenhado em fortalecer ainda mais, o nome do candidato ao Governo do Estado, Comandante Moisés, e de seu líder maior, Jair Bolsonaro, nas mais diversas regiões de Santa Catarina. A onda Bolsonaro faz com que tanto a agenda de Moisés, quanto a de Esmeraldino, siga com intensos compromissos. “Somos os que vieram para revolucionar a forma de se fazer política. Estamos realmente coligados com o povo e por isso vamos levar o nome do PSL, do Comandante Moisés e de Jair Bolsonaro, bem como suas bandeiras em prol de Santa Catarina e do Brasil, por cada canto deste Estado até dia 28”, destaca Esmeraldino. Ele esteve em Florianópolis e Joinville.

Ninfo se pronuncia

Ontem o vereador de Joinville, Ninfo König (PSB), se manifestou abertamente a respeito da eleição ao Governo do Estado. No plenário, pediu para que o estado acorde sobre os efeitos do pleito e defendeu a eleição de Gelson Merisio (PSD). “O estado fez um esforço enorme para eleger Jair Bolsonaro. A onda de mudança arrastou consigo num efeito tsunami, o candidato do PSL, o Comandante Moisés. Pessoa desconhecida da maioria dos catarinenses. Como pode nós, envolvidos pela onda Bolsonaro, aceitarmos trazer para o governo uma pessoa que mesmo com as melhores intenções, não tem nenhuma experiência na gestão de negócios no Governo”, afirmou. König que é um dos principais empresários do estado, criticou ainda, o que chamou de falta de treinamento administrativo do candidato do PSL.

Merisio reage

Na CBN Diário do grupo NSC e para a coluna do colega, Moacir Pereira, o candidato ao Governo do Estado, Gelson Merisio (PSD), voltou a defender que a sua candidatura é um rompimento com o sistema atual e que há anos enfrenta lideranças tradicionais da política. Para ele, Jorge Bornhausen, o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) e o deputado estadual eleito, Júlio Garcia (PSD), representam a velha política. “Não vão mandar nada no meu governo”, afirmou. Merisio se comparou com o seu adversário, o Comandante Moisés (PSL), o qual, segundo ele tem o apoio dessas lideranças e voltou a dizer que o pesselista tem o apoio do MDB. “Vão tomar o governo de assalto”, disse Merisio.

PT dividido

Os petistas aqui do estado, se mostraram completamente divididos em relação aos apoios no segundo turno. Enquanto que lideranças liberaram uma nota, anunciando apoio ao candidato ao Governo do Estado, Gelson Merisio (PSD). Ao saber da nota, o presidente estadual petista, Décio Lima, se manifestou contrário a um posicionamento. O PT ficará neutro.

Rodovias

Mobilidade foi um dos temas da sessão ordinária de ontem na Assembleia Legislativa. O deputado Neodi Saretta (PT) expressou preocupação em relação às condições de trechos da SC-461 e da SC-283, localizadas no Oeste do estado. O parlamentar sugeriu um plano de ação emergencial para essas rodovias.

Vá ao Sicredi

Como cooperativa de crédito que tem uma visão diferenciada do mercado, o Sicredi se preocupa com a sua saúde financeira. É por isso, que trabalha na orientação de seus associados para que tomem as melhores decisões quando o assunto for a administração de seu dinheiro. Uma vida financeira organizada tem como resultado, a possibilidade de realizar bons investimentos, podendo render mais prosperidade e a realização dos seus sonhos. Por isso, tanto os clientes pessoa física, quanto jurídica, tem acesso as orientações do Sicredi, inclusive sobre como implementar ações e programas com o objetivo de capacitar funcionários e colaboradores, para a melhor forma de gerir aquela que é a maior contrapartida que recebem pelo seu trabalho: o dinheiro. Procure o Sicredi. Gente que coopera cresce!!

Visita

O deputado federal, João Rodrigues (PSD), no aguardo da decisão do TRF4, recebeu ontem em seu gabinete em Brasília, os prefeitos de São Carlos, Rudi Sander (Progressistas); de Guatambu, Luiz Clóvis dal Piva (PSDB); de Águas de Chapecó, Leonir Hentges o Canico (PSDB) e o vice-prefeito de São Carlos, Kelen Giongo (PSDB). Os prefeitos pediram a ajuda do parlamentar em relação a alguns projetos tramitando na capital federal.

No ministério

Reconhecido como um dos principais especialistas do agronegócio, o deputado federal Valdir Colatto (MDB), que não se reelegeu, deve ser convidado por Jair Bolsonaro (PSL), confirmada a sua eleição, para ocupar um cargo no Ministério da Agricultura. Uma das possibilidades é de que ele ocupe a Secretaria de Política Agrícola. A ministra deve ser a deputada do Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Dias, indicada pela Frente Parlamentar da Agricultura.

Reunião

Hoje as 19h na Abecelesc em Chapecó, prefeitos do MDB na região Oeste, se reunirão com a candidata a vice-governadora, Daniela Reinehr (PSL), e a deputada federal, Caroline de Toni (PSL). O convite foi feito aos convidados, diretamente pelo gerente geral da Celesc na região, Adelcir de Santi.

Tapetão, não!

A ação do PT e do PDT pedindo a impugnação da candidatura do presidenciável, Jair Bolsonaro (PSL), cheira a tapetão. Nem o pesselista e tão pouco Fernando Haddad (PT), podem responder por atos isolados de outras pessoas. Querer judicializar o pleito, é no mínimo apelação.

 

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
Patrocine esta coluna: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com