...
Anna Carolina Martins Antídio Lunelli Camilo Martins Carlos Moisés da Silva Celso Maldaner Clésio Salvaro Dário Berger Fabrício Oliveira Gean Loureiro Jair Bolsonaro João Rodrigues Jorginho Mello Osmar Teixeira

Maldaner em campanha pró-Antídio; Podemos decide sobre alinhamento com Gean Loureiro; Rodrigues novamente no jogo? Esses e outros destaques

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

O vídeo do vereador de Guaramirim, Nilson Bylaardt, neste final de semana, ao lado do presidente estadual do MDB, deputado Celso Maldaner, revelou a seguinte situação: Maldaner não está percorrendo as regionais para ouvir os presidentes municipais, ele ignora o fato que o senador Dário Berger ainda está no partido e, ao invés de adotar uma postura neutra, está em franca campanha, em favor do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli.

Com a sua atitude, Maldaner aposta em um projeto pessoal e sabidamente, constrange a bancada estadual. Ele chegou a ouvir o apelo de parlamentares para que cancelasse o roteiro, mas não deu ouvidos. O líder emedebista que age mais como um cabo eleitoral, do que, como presidente, quer empurrar goela abaixo do MDB e, até mesmo do governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), o nome de Antídio.

Quando falo de Moisés, é que Lunelli deseja ser o vice do governador. Interlocutores do prefeito já estiveram com Moisés para ajudar na costura, porém, há resistência dentro do governo ao nome do prefeito. Sabedor dessa realidade, coube a Lunelli tentar voltar a mexer com os seus apoiadores, para tentar ganhar a base, afirmando que deseja ser candidato e rechaçando a possibilidade de ser vice. Ele acredita que, falar que o MDB terá candidatura própria, basta.

Quem se lembra de 2018 sabe bem que a coisa não funciona assim. Mesmo tendo sido uma eleição totalmente fora dos parâmetros normais, o fato é que os emedebistas não fizeram uma boa campanha e ficaram no primeiro turno. Mauro Mariani, era um bom nome, mas não foi abraçado por todo o partido e isso deve ocorrer com Antídio e Maldaner.

O olhar ao passado é importante pelo fato de que Maldaner e Lunelli, combinados, tentam criar um cenário para tentar salvar um projeto que não foi bem conduzido e que, somente serviu para afastar lideranças e criar divisão no partido. Ter o 15 na telinha não basta, é preciso muito mais, sobretudo, tirar o constrangimento dos olhos das lideranças emedebistas todas as vezes que falam em Lunelli. Agora, se ele conseguir reverter essa situação, o partido terá mais uma questão: o possível isolamento que poderá enfraquecer o MDB.

Enquanto isso, Dário Berger em sua casa no município de São José, acredita que em um passe de mágica, lideranças do MDB o procurarão para oferecer a candidatura ao Governo do Estado, ou seja, se acerta com o PSB tendo até data para se filiar, mas ainda espera um gesto que até as pedras sabem que provavelmente não virá. É, esse MDB de tantas histórias, vive tempos realmente estranhos.

Confira o vídeo:

O questionamento

Ontem teve reunião em Navegantes de lideranças do MDB com o presidente estadual, Celso Maldaner. A pergunta que ele fez foi a seguinte: “O que vocês querem fazer. Termos candidato próprio, ou ser vice do Moisés em outro partido que provavelmente será o Avante? ”, perguntou. Maldaner sabe que o Avante é rechaçado pelas bases.

Na torcida

O núcleo político do senador, Jorginho Mello, pré-candidato ao Governo do Estado pelo PL, torce para que o governador Carlos Moisés da Silva vá para o Avante. O entendimento é que Moisés perderá boa parte dos emedebistas que, se recusam a apoiá-lo em um partido nanico. Neste caso, a aposta de Jorginho seria na conquista do apoio de uma boa parcela do MDB.

Debate

Hoje tem debate no O Jogo do Poder. Maria Helena, Maga Stopassoli e eu, Marcelo Lula, debateremos as principais pautas da política estadual. O programa O Jogo do Poder nas rádios Jovem Pan News de Florianópolis 103,3 FM, e Jovem Pan News de Criciúma 101,5 FM, terá início às 16h. Nos ouça pelo rádio, ou assista na Panflix, ou através do perfil Jovem Pan Floripa no Youtube.

Repercussão

Foi grande a repercussão da reunião que era para ter sido a portas fechadas no gabinete na Assembleia Legislativa, do deputado estadual, Silvio Dreveck, presidente estadual do Progressistas. O encontro que contou com a presença do presidente do PSD de Santa Catarina, deputado Milton Hobus, além dos pré-candidatos ao Governo do Estado, Esperidião Amin (Progressistas), Napoleão Bernardes (PSD) e Raimundo Colombo (PSD), provocou uma reação de “vá com calma” entre algumas lideranças pessedistas. Conforme divulguei com exclusividade na sexta-feira, Amin é favorável a uma aliança entre os dois partidos, tendo Colombo como o candidato ao Governo do Estado. Conversei com dois nomes do PSD. O deputado federal, Darci de Matos, e o deputado estadual, Ismael dos Santos. Ambos pediram calma, pois, entendem que não é um momento de decisão. Ismael foi além, falou em João Rodrigues na disputa.

Rodrigues no jogo?

O deputado estadual, Ismael dos Santos (PSD), me disse que ainda existe a perspectiva de um anúncio do prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), de que irá disputar o Governo do Estado. Procurei uma fonte próxima a Rodrigues que me deu a seguinte resposta: “Ele não quer no momento, mas nada é descartado. Nesta eleição, o João só irá como candidato a governador, ou apoiará o Moisés, nada mais do que isso”, informou a fonte.

Alinhamento

Martins pode sair enfraquecido do processo

Hoje a executiva estadual do Podemos se reúne em Blumenau. Será avaliada a carta enviada pela União Brasil, pedindo uma garantia de que estarão alinhados na eleição deste ano ao Governo do Estado. Uma fonte adiantou que é forte a possibilidade de aprovação da carta, o que deixaria o partido totalmente alinhado ao projeto do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (União Brasil). A questão é que se for essa a decisão, o ex-prefeito de Palhoça, Camilo Martins, sai enfraquecido do processo, além do constrangimento que poderá causar à pré-candidatura do prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, ao Governo do Estado.

Gentilezas

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB), anunciou através de seu perfil no Twitter, que em algumas semanas iniciará a implantação do sistema de macrodrenagem do Rio Criciúma no Pio Corrêa. A obra custará R$ 12 milhões que serão pagos através de recursos do Plano Mil. O governador Carlos Moisés da Silva (sem partido) viu e respondeu positivamente. Acontece que a troca de mensagens encerrou da seguinte forma: “Vamos em frente, governador! ”, escreveu, Salvaro, que recebeu como resposta um “vamos juntos, prefeito”. Salvaro não esconde a sua simpatia pelo nome de Moisés.

Provável presidente

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, é o provável futuro presidente estadual do PSDB. Mesmo contando com várias lideranças de peso, o perfil de Salvaro deve levá-lo a liderar as próximas movimentações dos tucanos em Santa Catarina. Pessoas próximas a ele não descartam uma aproximação com o governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido).

Impedidos de fiscalizar

Uma CPI na Câmara de Vereadores de Itajaí, apura uma compra suspeita de máscaras realizada pelo poder municipal. Em mais um capítulo envolvendo o setor da Saúde, na tarde de sexta-feira (12), os vereadores Anna Carolina Martins (PSDB) e Osmar Teixeira (Solidariedade), tentaram fazer uma fiscalização de rotina no almoxarifado da Secretaria de Saúde, mas foram barrados. Segundo os vereadores, tanto o advogado do setor, como os servidores, impediram a entrada. Anna e Osmar estiveram no local por causa de denúncias sobre a ausência de refrigeração nas farmácias das Unidades de Saúde, problemas de estrutura e atendimento.

Só com agendamento

O que chama a atenção é que, a Prefeitura de Itajaí protocolou na Câmara de Vereadores, um ofício determinando que as fiscalizações dos vereadores somente sejam realizadas após um prévio comunicado. Ignora o fato de que a fiscalização é uma prerrogativa dos vereadores e que, não necessitam de aviso prévio, algum, para exercer o seu trabalho. Além disso, para piorar, a Prefeitura solicita que a Câmara penalize quem fiscalizar, de modo que o Executivo entenda que não fere à legislação. A pergunta que deve ser feita: se a Secretaria de Saúde de Itajaí acredita que tudo esteja na mais perfeita ordem, por qual motivo quer ser avisada previamente que haverá fiscalização?

E o retorno?

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), usou as redes sociais no final de semana para compartilhar uma manchete, que falava sobre ele querer baixar o ICMS do combustível. O que faltou dizer é que só em 2020 o Estado enviou a Brasília R$ 69,8 bilhões em impostos. Apesar disso, os investimentos da esfera federal em infraestrutura no estado somaram R$ 471 milhões. O volume de recursos que retornou ao estado em 2020 soma R$ 7,4 bilhões, o que representa 10,6% do total arrecadado e, inclui outros gastos governamentais, como o custeio da máquina administrativa. Ao invés de Bolsonaro querer fazer lobby para diminuir os impostos estaduais, por que não devolve a maior parte desses impostos, já que os problemas de fato são administrados por estados e municípios?

Brizola

“Convivi por mais de trinta anos com Brizola, tratando de planejar e organizar, primeiro o PTB, e depois o PDT, que ele queria um partido socialista democrático organizado por núcleos de base. A sua decisão de participar dessa democracia burguesa não era pra legitima-la, mas para organizar os trabalhadores e os excluídos para, pelo voto, atingir o poder e realizar as reformas estruturais, sem as quais nada muda no país. Era um homem fiel às suas origens, íntegro, bom, que nunca se deixou seduzir pelos jantares e tapetes vermelhos do poder. Ele está fazendo muita falta neste momento dramático para o povo brasileiro que ele tanto amava, na qual nossa pátria está às margens da extinção como país soberano. Mas Brizola vive! Vive em todas as crianças que levou à escola, no partido que fundou, e na candidatura do último brasileiro a que apoiou para presidência da República: Ciro Gomes. Viva Brizola! ” – Manoel Dias – Secretário Geral do PDT

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

  Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!
 
Instagram: @scempauta
 
Twitter:  @scempauta
 
https://www.facebook.com/scempauta