...
Abrava Alesc Antidio Lunelli Carlos Moisés da Silva Celso Maldaner Chorão Claudio Vignatti Dário Berger Gelson Merisio Jair Bolsonaro Jorginho Mello Meri Hang

PSDB recebe Leite sem entregar apoio; O clima no MDB; Caminhoneiros podem parar, Vereadores de São José sofrem nova derrota entre outros destaques

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta  

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Após a informação que divulguei na manhã de ontem que, os três pré-candidatos do MDB haviam chegado a um acordo, pró-Antídio Lunelli, para ser o candidato ao Governo do Estado, seguido de uma reviravolta com a negativa do senador, Dário Berger, que o martelo havia sido batido, teve início a uma correria dentro do partido para acalmar os ânimos.

Enquanto que Berger não escondeu a irritação, a qual externou para alguns de seus correligionários, Lunelli e o presidente estadual do partido, Celso Maldaner, preferiram a discrição. “O Dário ficou extremamente irritado. Chegou a discutir com algumas pessoas do partido”, relatou uma fonte.

O que chamou a atenção é que logo após eu ter divulgado o suposto acordo, a assessoria do MDB catarinense enviou um release, não só corroborando com a informação, como, também, anunciando que o partido havia acertado a composição de uma chapa pura. “Por consenso, Lunelli deve encabeçar o grupo como candidato a governador, tendo Maldaner como vice e Berger para o senado”, dizia o release, completando com uma fala do presidente emedebista: “Buscamos a unidade. Estamos abertos a conversas e composições com outros partidos, mas conjuntamente desenhamos uma chapa coesa, representativa e que traz motivação para todos”.

O fato revelado pelo release é que para Maldaner e Antídio, houve um entendimento, mas, então, o que explica a diferença de versões em relação a Dário? Como que após uma reunião olho a olho, eles saem fazendo manifestações tão diferentes?

O fato é que após a negativa de Berger e a crítica feita por ele, até mesmo em relação à manifestação do partido, uma nota foi divulgada anunciando uma reunião da executiva estadual para a próxima semana. “Os líderes emedebistas discutem os avanços das conversas sobre a composição da chapa a majoritária. A definição oficial só será divulgada após o encontro entre os líderes”, diz a nota que também se completa da seguinte forma: “Vamos levar as conversas para nossa executiva e bancada, prevalecendo sempre a voz da maioria. Avançamos em conjunto com o senador Dário e o prefeito Antídio buscando a unidade”. As aspas mais uma vez foram atribuídas a Maldaner.

Uma das fontes que conversei de manhã, chegou a me dizer que a decisão de antecipar a escolha, é uma reação contra a bancada estadual que prefere manter o alinhamento com o governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), a se afastar em apoio ao projeto do partido. “O Moisés sequestrou os nossos deputados, que vivem uma síndrome de Estocolmo, se apaixonaram pelo sequestrador”, afirmou uma importante liderança.

Encontro da bancada

Ontem a bancada do MDB na Assembleia Legislativa se reuniu para o tradicional almoço das terças. Por iniciativa do líder, Valdir Cobalchini, os parlamentares reforçaram a união e a defesa das pautas em comum. Eles também decidiram que caberá a Cobalchini, conversar com o presidente estadual do partido, o deputado federal Celso Maldaner, para reforçar que a bancada não abrirá mão do que foi decidido pelo diretório, que a escolha do candidato somente será feita no dia 15 de fevereiro do próximo ano. “Acredito que temos que continuar o nosso propósito de fazermos o melhor para o Estado. Vamos caminhar juntos”, afirmou uma fonte.

Futuro da bancada

Questionei a um deputado estadual sobre o prazo da bancada para seguir na base do governador, Carlos Moisés da Silva (sem partido), na Assembleia Legislativa. “Até quando o governador entender que somos importantes”, respondeu. A mesma pergunta foi feita para mais dois parlamentares que deram respostas parecidas. Já quanto ao posicionamento da bancada em relação ao governo, caso o MDB antecipe a escolha do candidato, ouvi que será necessário um alinhamento entre todos, na busca por um melhor caminho. Também perguntei se realmente existe algum interesse da bancada de apoiar o projeto de reeleição de Moisés. “Não entramos diretamente nesse assunto. Mas”, respondeu, encerrando o diálogo.

O Jogo do Poder

Hoje eu entrevisto no O Jogo do Poder na Jovem Pan News de Florianópolis, 103,3 FM, a presidente estadual do PSDB, Geovânia de Sá, e o senador Esperidião Amin (Progressistas). Com a deputada e líder tucana, falaremos sobre a visita a Florianópolis do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e as discussões internas do partido. Com Amin, a pauta será o relatório da Polícia Federal que recomendou a adoção do voto impresso e, a transferência para a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), das tarefas executadas por empresas terceirizadas pelo TSE. O programa tem início às 16h e além de ouvir, você pode assistir através do perfil da Jovem Pan Floripa no Youtube.  

Entrevista com Jorginho

O senador Jorginho Mello (PL) me concedeu entrevista ontem no O Jogo do Poder da Jovem Pan News de Florianópolis. Falamos da CPI da Covid, eleição e conservadorismo. Se não assistiu, acesse agora:

Entrevista com Vignatti

Outro entrevistado de ontem no O Jogo do Poder foi o presidente estadual do PSB, Claudio Vignatti. Em pauta, o projeto estadual, o alinhamento com os demais partidos de esquerda entre outras pautas. Clique para assistir:

Encontro tucano

A executiva ampliada do PSDB catarinense se reuniu ontem, em Florianópolis, para discutir mais uma vez o posicionamento do partido em relação as prévias que definirão o candidato tucano à Presidência da República. O fato, conforme já escrevi, é que a disputa afunilará entre os governadores de São Paulo, João Dória, e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que ontem conquistou o apoio do senador, Tasso Jereissati, que declinou de sua pré-candidatura em favor do gaúcho. A presidente estadual, a deputada Geovânia de Sá, deixou claro que não fechará a questão em prol de qualquer um dos candidatos. Apoiadores de Leite pressionaram para que pelo menos o partido em Santa Catarina, anuncie uma preferência por um dos nomes. Uma das lideranças pró-Leite, o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, acabou indo contra a ala da qual faz parte e, se manifestou para que não haja uma definição neste momento.

Estratégia frustrada

O entendimento dentro da executiva do PSDB catarinense, é de que a reunião de ontem não foi por um acaso. A ala pró-Eduardo Leite capitaneada pelo pré-candidato a governador, Gelson Merisio, queria criar um fato, ou seja, ter algo para entregar a Leite que hoje participa de um encontro a partir das 17h30 em Florianópolis. O fato é que o governador gaúcho deve voltar para Porto Alegre com as mãos abanando. “Isso pode gerar um mal-estar com o Eduardo Leite, pois a expectativa era outra. Mas vão subir no palco grande parte dos apoiadores”, relatou uma liderança tucana pró-Leite. Essa mesma fonte entende que hoje, grande parte é contra qualquer posicionamento, por temer que Santa Catarina fique isolada do projeto nacional, caso opte por um nome que não venha vencer as prévias.

Força em SC

Uma das lideranças do PSDB catarinense que apoia o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, fez uma afirmação que corrobora com o que já escrevi. Segundo a fonte, o pano de fundo de toda a discussão sobre a candidatura nacional, é uma disputa pelo domínio do PSDB em Santa Catarina. “Se o Dória (João) vencer, o candidato dele a governador é o Vinícius Lummertz. Se for o Leite, o Merisio (Gelson) se fortalece internamente”, relatou.

Debate em SC

O PSDB nacional realizará pelo menos, cinco debates com os seus pré-candidatos à Presidência da República. Alguns devem ser televisionados, ao estilo das prévias americanas. Um desses debates acontecerá em Santa Catarina.

Perda de mandato

Ontem os vereadores do MDB de São José sofreram nova derrota na justiça e, agora é questão de tempo para perderem os seus mandatos. O desembargador, Fernando Carioni, presidente do Tribunal Regional Eleitoral, negou o recurso especial em favor dos vereadores Alini Castro, Alexandre Cidade e Sanderson de Jesus. Nem mesmo a contratação do ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Admar Gonzaga, foi suficiente para reverter a situação. Vale lembrar que a chapa foi cassada por causa da condenação pelo uso de candidata laranja para cumprir a cota de gênero.

Afastamento

A qualquer momento a presidente da Câmara de Vereadores de São José, Meri Hang (PSD), deverá ser notificada da decisão da Justiça Eleitoral e será intimada a afastar os emedebistas, Alini Castro, Alexandre Cidade e Sanderson de Jesus. Serão empossados Amauri dos Projetos (PSL), Neri Amaral (DEM) e Jumeri Zanetti (PT). Com a mudança no quadro da Câmara Josefense, o prefeito Orvino de Ávila (PSD) terá a minoria. A ação partiu do PSL através do advogado, Alessandro Abreu.

Caminhoneiros

O anúncio de alta no preço do diesel de 8,9%, fez com que o maior movimento de caminhoneiros que até então apoiava o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), perdesse a paciência com ele. Recebi uma nota assinada por Wallace Landim, o Chorão, presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), principal liderança da categoria na paralisação ocorrida durante o governo de Dilma Rousseff (PT). A nota é dura contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), o qual é criticado por ter dito: “Não é maldade de nossa parte, é uma realidade, e tem um ditado que diz nada não está tão ruim que não possa piorar, nós não queremos isso”. Para os caminhoneiros, Bolsonaro fica no que chamaram de “jogo de empurra” sobre de quem é a culpa do aumento.

Mais críticas

A nota assinada por Wallace Landim, o Chorão, presidente da Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava), diz ainda que os caminhoneiros não aguentam mais falácias e, nem ver o governante da nação tirando o corpo fora e, não assumindo a responsabilidade de reunir os envolvidos para discutir uma solução. Chorão ainda convoca a categoria a se unir já que, segundo ele, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), não bate no peito e chama a responsabilidade para ele sobre o assunto. A categoria deve se reunir para discutir uma possível paralisação.

Homenagem à Ceasa/SC

Os 45 anos de fundação das Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina (Ceasa/SC), serão lembrados hoje, durante Ato Solene na Assembleia Legislativa. Criada em 29 de setembro de 1976, a Ceasa está presente em três macrorregiões, Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Sul do Estado. Só na sede em São José, são atendidos 350 produtores ativos, com geração de dois mil empregos diretos e movimentação de mais de 330 mil toneladas de produtos comercializados no ano passado. O ato solene foi proposto pelo deputado estadual e presidente da Comissão de agricultura da Alesc, Zé Milton Scheffer (Progressistas).

Homenagem em Chapecó

Chapecó terá o “Evento Pela Vida”, no dia 29 de novembro, em homenagem às 71 vítimas do acidente com a delegação da Chapecoense, na Colômbia, em 2016, e também para as mais de 700 vítimas da Covid. A homenagem será a partir das 19h, na Arena Condá, com a presença de artistas e fará parte da Programação de Natal. O evento será coordenado pela Prefeitura, com apoio de familiares da Associação Brasileira das Vítimas do Acidente com a Chapecoense (Abravic) e da Associação Chapecoense de Futebol.

Marca de Joinville

A partir da próxima quinta-feira (30), Joinville terá uma marca para que toda a comunidade, empreendedores, sociedade civil e gestores públicos, possam utilizar livremente em ações e projetos que destaquem atributos e potencialidades do município. O evento de lançamento será às 16h, no hall Ágora Hub, no Perini Business Park, e reunirá um número limitado de convidados por conta dos protocolos necessários na pandemia. Também será feito o lançamento do portal www.visitejoinville.com.br O site trará informações gerais da cidade, como pontos turísticos e serviços, além do manual da marca, para disseminar o uso.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Agora estamos nas redes sociais. Segue lá!   Instagram: @scempauta   Twitter:  @scempauta   https://www.facebook.com/scempauta