...
Ada de Luca Antídio Lunelli Aprasc Carlos Chiodini Carlos Moisés da Silva João Rodrigues Luiz Fernando Vampiro MDB Pedrão Pedro Silvestre Polícia Militar Portos Reforma da Previdência

Previdência: Militares prometem mobilização na capital; Duas crises por espaço no MDB; Moisés antecipa a desfiliação do PSL entre outros destaques

Ajude as demais pessoas a ficarem mais bem informadas, assim como você! Compartilhe o nosso conteúdo através de seus grupos de WhatsApp e demais redes sociais.

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

A informação que divulguei ontem sobre a possibilidade de inclusão dos policiais militares na Reforma da Previdência, repercutiu no meio militar. “Temos que usar todas as forças para impedir isso”, reagiu um praça em um grupo de WhatsApp dos policiais.

Já uma fonte reclamou do deputado estadual, Milton Hobus (PSD), o acusando de ter colocado o bode na sala ao apresentar a proposta, situação que deve gerar uma grande pressão no parlamento. Essa possibilidade aumentou ao final da tarde de ontem, quando em uma reunião ficou definido que policiais e bombeiros militares realizarão uma grande mobilização em Florianópolis na próxima semana. A informação é de que comitivas de praças sairão de várias regiões rumo à capital.

Oficialmente, a mobilização é para defender o projeto de lei do deputado estadual, Mauro De Nadal (MDB), que estabelece a Promoção Requerida aos praças, assim como já acontece com os oficiais que ao se aposentar, sobem uma patente. Acontece que uma fonte relatou que se trata de um pano de fundo para o verdadeiro motivo da mobilização, que é o de pressionar os parlamentares a não incluírem a categoria na reforma.  

O fato é que os pedidos dos policiais civis de inclusão dos militares, parece que está deixando de ser um assunto periférico na Assembleia Legislativa. A bancada do MDB, por exemplo, já fala em igualdade de tratamento. “A situação merece ser considerada, pois se formos para o lado da equidade temos que pensar que outros estados já fizeram”, relatou um parlamentar.

Já em outras bancadas o assunto ainda é visto com ressalvas, porém, alguns deputados se mostraram sensibilizados após a apresentação de alguns números, que mostram que dos R$ 4,8 bilhões da dívida atuarial, R$ 1,3 bilhão é oriundo da previdência dos militares. “Há nos bastidores um sentimento de inclusão. Se a reforma é realista, não tem motivo para não incluir os militares”, ouvi de outro deputado.

Ainda ontem foi aprovado o calendário de tramitação com uma inversão de datas. Primeiro acontecerá a audiência pública no próximo dia 19, depois, o prazo para a apresentação de emendas que será até o dia 22 deste mês.

Parlamentares entendem que as emendas não deverão provocar mudanças significativas no projeto original, que foi enviado pelo governo. A ideia é não gerar uma forte repercussão financeira para não atrapalhar o objetivo principal, que é o de gerar economia através da alteração de algumas regras da previdência. “Veja, temos que ter a noção da importância de ajudar ao governo a baixar esse déficit. Se não, não terá sentido uma reforma”, disse um deputado.

Mudou a data

O governador Carlos Moisés da Silva decidiu antecipar a sua desfiliação do PSL. Ao invés do próximo dia 17, Moisés antecipou para o próximo sábado. A hora e o local estão sendo guardados a sete chaves, mas consegui apurar que será no período da tarde.

Antídio pelo Oeste

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, pré-candidato do MDB ao Governo do Estado, após se licenciar sem remuneração de seu cago saiu para cumprir agenda política pelo estado. Em visita a Chapecó, Lunelli acompanhado do deputado federal, Carlos Chiodini (MDB), visitou o prefeito João Rodrigues (PSD). Durante a conversa sobre os desafios enfrentados pelos municípios, foi sugerida uma conversa futura para, quem sabe, uma dobradinha do MDB com o PSD na eleição estadual.

Crise entre emedebistas 1

O clima não é bom entre os deputados estaduais Ada de Luca e Luiz Fernando Vampiro, que está licenciado do cargo desde que assumiu a Secretaria de Estado da Educação. O motivo é a disputa à Câmara dos Deputados, pois, tanto Ada, quanto Vampiro, já se anunciaram como pré-candidatos. A questão é que ambos são do Sul do estado, situação a qual, segundo algumas interpretações, poderá atrapalhar a ambos caso nenhum dos dois recue. Para fontes próximas, Ada revelou que tem a preferência, pois já está em seu quarto mandato. Além disso, a fonte relatou que a parlamentar tem mais experiência, já que foi a chefe de gabinete de Ulisses Guimarães em Brasília. “O Vampiro tem que disputar a reeleição, ir mais um ou dois mandatos para depois ir a Federal”, me relatou a fonte. Ada irá a Brasília nos próximos dias onde se reunirá com o presidente nacional, Baleia Rossi, para discutir o assunto.

Crise entre emedebistas 2

O MDB de Chapecó está enfrentando uma crise entre as suas lideranças. O mais novo capítulo foi a visita do pré-candidato a governador, Antídio Lunelli, que cumpriu agenda no Oeste acompanhado do ex-vereador, Cleiton Fossá, que disputará a deputado estadual, e Leandro Sorgatto que é pré-candidato a deputado federal. Os vereadores Derli Mayer e Neuri Mantelli reclamaram que não foram convidados e, acusam a direção do partido de boicotá-los para impedir as suas candidaturas para a eleição do próximo ano. Tanto Mayer quanto Neuri, entendem que na próxima eleição o partido teria que dar a preferência a eles, já que ambos têm mandato. A informação que apurei é que o partido deve priorizar os projetos de Fossá e Sorgatto na região.

Pedrão no Podemos?

O ex-vereador de Florianópolis, Pedro Silvestre, o Pedrão, tem conversado com o Podemos. Após ter disputado a Prefeitura de Florianópolis filiado ao PL do senador, Jorginho Mello, Pedrão pensa em buscar um novo espaço. A ideia é disputar a eleição a deputado estadual, mas, de olho na sucessão do prefeito Gean Loureiro (DEM).

Salário dos professores

Após mais uma mudança de data o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) irá hoje a Assembleia Legislativa, para fazer a entrega da Proposta de Emenda Constitucional ao presidente do parlamento, Mauro De Nadal (MDB). A PEC cria um piso de R$ 5 mil aos professores com graduação e 40 horas semanais. Sendo aprovado, será paga a diferença dos valores retroativos a fevereiro.

Concessão dos portos

O diretor do Departamento de Novas Outorgas e Políticas Regulatórias Portuárias, Fábio Teixeira, tem se reunido com o setor empresarial para discutir o processo de concessão dos portos. “Donos de cargas não querem saber se o porto é púbico ou privado, mas se é eficiente”, afirmou. Os portos que devem entrar no processo de concessão são de São Francisco do Sul, Imbituba e Laguna. Para o governo a ideia é de que a concessão torne os portos menos burocráticos, para que se tornem um ambiente de negócios, o que aumentará a sua competitividade. Além disso, a aposta é no desenvolvimento econômico e social com geração de emprego e renda, aceleração dos investimentos e prestação de serviços adequados com elevação dos padrões de eficiência.

Arrecadação do Estado

A arrecadação total do Estado em junho, foi de R$ 2,99 bilhões, o que representa um crescimento de 0,5% em relação ao mês anterior. Somente com ICMS, foram arrecadados R$ 2,37 bilhões. No último trimestre o Estado registrou uma média muito próxima dos R$ 3 bilhões e a expectativa é de que neste mês de julho a arrecadação seja ainda maior.

Indicações aprovadas

A Comissão de Infraestrutura do Senado, sob a presidência do senador Dário Berger (MDB), se reuniu de forma semipresencial e aprovou oito indicações para os cargos de diretoria das Agências Reguladoras de diferentes setores. Os senadores da Comissão fizeram diversos questionamentos e avaliaram o currículo e a qualidade técnica dos nomes indicados para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT): Rafael Rodrigues (diretor-geral); Fábio Carvalho e Guilherme Sampaio (diretores); Agência Nacional de Mineração (ANM): Guilherme Gomes e Ronaldo Lima (diretores); Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel): Luciano Martins (Ouvidor); Agência Nacional de Aviação Civil (Anac): Luiz Nascimento (diretor) e Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq): Joelma Barbosa (Ouvidora).

SCemDebate

Hoje não perca às 22h, mais um debate no SCemPauta. Maria Helena, Ananias Cipriano e eu, Marcelo Lula, debateremos as principais pautas da política estadual. Acesse www.scempauta.com.br

ATENÇÃO!!

Para receber a coluna via WhatsApp, favor enviar mensagem com o seu nome e cidade e salvar o número: 49 98504.8148. Faça parte da lista de transmissão do site que todo mundo lê.

Ajude as demais pessoas a ficarem mais bem informadas, assim como você! Compartilhe o nosso conteúdo através de seus grupos de WhatsApp e demais redes sociais.