...
Conectar; Governo de Santa Catarina

Covid-19: SC negocia com Butantan para imunizar toda a população, Conectar busca a cubana Abdala e EUA liberam vacinas para o Brasil; Conmebol: Dois pesos e duas medidas;

O Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), iniciativa que conta com o apoio da Frente Nacional de Prefeitos e é presidido pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM), dá continuidade as conversações diplomáticas para a aquisição de 4 milhões de doses da vacina cubana Abdala, em fase de testes pelo Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia.

Coordenadores do Conectar aguardam informações sobre a quantidade de doses e prazos  para a vacinação no país de acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra o Covid-19 (PNO).

Butanvac

Já o Governo do Estado anunciou o interesse na compra da vacina Butanvac em doses suficientes para imunizar toda a população catarinense e, para tanto, dispõe de R$ 300 milhões.

Atualmente o Governo Federal tem a prerrogativa de compra de vacinas. No entanto, com a produção nacional, existe a possibilidade de compra por parte dos estados.

Da América do Norte para a América Latina

Nesta quinta-feira (3), os Estados Unidos anunciaram o envio de 6 milhões de doses de vacina contra o Covid-19 para o Brasil e outros países da América Latina, por meio do Covax – Consórcio da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O presidente americano Joe Biden começa a cumprir a promessa de envio de vacinas aos países em desenvolvimento. Do total de 80 milhões de doses, os EUA vão dispor 75% via Covax e 25% para outros países.

A polêmica Conmebol

Os campeonatos estaduais, o Brasileirão e suas séries, Copa do Brasil, entre outros, vêm sendo realizados dentro dos protocolos estabelecidos. E a Copa América não seria da mesma forma? O que mudou?

Não acho que este é o momento para eventos desta natureza. Devido a pandemia, nosso país registra a perda de centenas de vidas e prejuízos em sua economia. No entanto, não podemos adotar dois pesos e duas medidas.

Não estou entre os amantes do futebol e nem faço parte dos movimentos políticos tão em alta no país. Aliás, estou sim entre os que combatem esta polarização na política e a politização de tudo. Mas convenhamos, será que é a vida dos brasileiros mesmo que está em jogo? Ou há outros interesses?

A Argentina que iria sediar a competição, pelo agravamento da pandemia, adotou medidas mais rígidas e suspendeu no país todos os jogos de seus campeonatos até o final de maio e abriu mão em sediar a Copa América. A Colômbia que também anunciou que não sediaria a competição antes mesmo da Argentina, alegou a crescente tensão social no país e a repressão violenta por parte da polícia a protestos.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, marcados para o período de 23 de julho até 8 de agosto, correm o risco de não acontecer devido ao agravamento da pandemia no Japão.

Não há como negar os interesses econômicos e políticos do assunto e que vão além da compreensão de grande parte da população.