Falta de experiência e de humildade leva a “nova política” ao fracasso

O governador Carlos Moisés da Silva pode ser comparado àqueles adolescentes que são alertados pelos pais para os perigos advindos de certas escolhas, mas que, por rebeldia ou teimosia, não aceitam os conselhos e acabam por aprender na marra ou se tornam pessoas inflexíveis que pagam preços altos por este tipo de comportamento.

Em seu discurso de posse em 1º de janeiro de 2019, Moisés reforçou suas intenções de reduzir a máquina pública, dar transparência às ações do governo,  investimentos na infraestrutura do estado, entre outras. Excelente! Porém, muitos alertaram que para ter êxito e alcançar estas metas seria necessário ampliar o diálogo com a sociedade e buscar o apoio dos Poderes.

Em pouco mais de 21 meses de governo Carlos Moisés da Silva fez exatamente ao contrário: rompeu com o presidente Jair Bolsonaro, perdeu o apoio dos deputados estaduais de seu partido, o PSL, foi acusado pela vice-governadora Daniela Reinehr de tê-la deixado de fora  da efetiva administração do estado, não conseguiu se comunicar de forma adequada com a sociedade, concedeu equiparação salarial questionável aos procuradores do estado (motivo do primeiro processo de impeachment), perdeu aliados, perdeu equipe, perdeu a confiança que mais de 70% do eleitorado lhe depositou.

Em março deste ano veio a pandemia pelo coronavírus. Medidas importantes foram tomadas pelo governo. Mas aí veio a compra dos 200 respiradores inadequados, sem licitação, de uma empresa sem a devida habilitação e ao preço superfaturado de R$ 33 milhões, pagos antecipadamente, e a licitação do hospital de campanha que acabou por ser cancelada pelo próprio governo (motivos do segundo processo de impeachment).

Nos próximos dias ou semanas, dependendo do andamento dos processos citados e das decisões judiciais, Moisés da Silva que chegou a mandar recados de que iria agir diferente mas que, agora, talvez por não ver mais possibilidades de se salvar, volte a atacar aqueles que na sua opinião não se conformam com seu jeito de governar, deverá tomar consciência de que na vida ninguém consegue nada sozinho.