Campanha estimula o voto em mulheres    

É louvável e necessária a campanha intitulada “Meu voto é dela – Eu acredito no Poder de Transformação da Mulher na Política”, desenvolvida pelo Fórum Suprapartidário de Mulheres de Santa Catarina, com o apoio da Bancada Feminina da Assembleia Legislativa do Estado.

Digo necessária, porque não se admite que nós mulheres sejamos, ainda, maioria na vida econômica e social do país e ocupemos menos de 15% dos 70 mil cargos eletivos. Começamos a votar em 1932 e nestes 88 anos tivemos importantes conquistas, porém, às custas de muita luta e aquém da evolução de nossa sociedade.  Hoje somos 52% da população e 52,5% do eleitorado.

Desejo que campanhas como esta despertem para a consciência de que homens e mulheres merecem ter as mesmas oportunidades e, que para tal, precisam estar devidamente preparados. Vejo que para estas eleições municipais os partidos políticos estão com candidatas com mais chances de chegar lá. Algo realmente a se comemorar e apoiar. Não podemos esquecer do que aconteceu nas eleições de 2018, em várias partes do país, quando mulheres serviram de “laranjas” para partidos políticos.

A exigência aos partidos para que, no mínimo, 30% das candidaturas sejam de  mulheres, e a destinação proporcional de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, também conhecido como Fundo Especial, são conquistas para a ampliação da presença das mulheres nos espaços de poder.

Agora atenção homens e mulheres: conquistem seus espaços com dignidade, com respeito aos eleitores, apresentando propostas viáveis e de acordo com as prerrogativas do cargo pretendido. Mulheres votam em mulheres e homens também. Empoderem-se. Desta forma vamos alcançar uma sociedade mais justa e com oportunidades para todos e todas.

Aproveito para fazer um convite aos que me acompanham aqui na coluna, para que confiram o Maria Helena Entrevista desta semana com mais detalhes a respeito desta temática e da campanha que enalteci.