...

Caso Daniel Freitas deve servir de exemplo; Bancada Feminina na Alesc denuncia Jessé Lopes; Jorginho Mello se reúne com Paulo Guedes entre outros destaques

A Bancada Feminina na Assembleia Legislativa apresentou ontem, denúncia formal à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar e ao Ministério Público de Santa Catarina, contra as manifestações do deputado Estadual, Jessé Lopes (PSL), acerca da campanha “Não é Não”, que visa o combate do assédio sexual no Carnaval 2020.

Em nota assinada pelas parlamentares integrantes da bancada presidida pela deputada, Ada de Lucca (MDB), é dito que consideram inadmissível que um parlamentar eleito para representar a população, legislar e fiscalizar o Estado, insista em manifestações que estimulam a violência contra a mulher, a despeito da nociva desigualdade de gênero constatada em nosso País. “Nesse quesito, citando apenas um dado, o ranking do Fórum Econômico Mundial divulgado no último mês acaba de classificar o Brasil na posição 92 entre 153 países”, diz a nota.

As deputadas destacam ainda que passaram o primeiro ano de mandato enfrentando os posicionamentos de Lopes, com contrapontos públicos e privados os quais, segundo elas, foram sem efeito. “O parlamentar insiste em manter e disseminar discursos que desrespeitam as mulheres, banalizam o crime de assédio e perpetuam a cultura da violência de gênero”, afirmam.

Por fim, a bancada informa que teve que apelar ao Código de Ética, além das demais instituições democráticas para garantir a defesa dos direitos, para impedir retrocessos cívicos e fazer valer o cumprimento das leis.

 

Jorginho com Guedes

O senador Jorginho Mello (PL) se reuniu ontem com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Antes de abrir a reunião, o ministro cumprimentou o Senador Catarinense por estar em Brasília trabalhando por Santa Catarina em pleno janeiro. “Senadores trabalhadores como o Jorginho, que estão por aqui batalhando, por isso peço uma salva de palmas, não foi à toa que ele foi eleito o melhor Senador do Brasil”, ressaltou Paulo Guedes. Jorginho agradeceu ao Ministro e aproveitou o encontro para tratar de Santa Catarina. “Santa Catarina é formada por gente trabalhadora, por isso estou aqui em janeiro, lutando pelo nosso estado e pela desburocratização. Se o Governo ainda não pode reduzir a carga como gostaria, temos que facilitar a vida de quem produz e quem trabalha”, afirmou Jorginho que saiu confiante da reunião.

 

Fiscais da Fazenda

Parece que o Governo do Estado começa a sinalizar para a busca de um entendimento com os fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda, sobre a verba indenizatória do uso de veículo próprio no trabalho. Estudo encomendado pelo secretário, Paulo Eli, está sendo feito e assim que concluído, ele conversará com o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL). O governo chegou a se preocupar com uma possível paralisação dos fiscais que apresentam um pleito justo, ao passo que não podem pagar para trabalhar.

 

Caso Daniel Freitas

Mesmo tendo negado a suposta agressão a sua esposa, Karina Meller de Freitas, o deputado federal, Daniel Freitas foi desmentido pelo delegado regional, Vitor Bianco Júnior que confirmou o registro de um boletim de ocorrência por violência doméstica em Balneário Rincão. O inquérito que será presidido pelo próprio Vitor, terá que ser concluído em 30 dias. O caso segue em sigilo, porém, já se sabe que Karina prestou depoimento e que Daniel também será intimado para apresentar a sua versão. Antes de tudo, é preciso evitar pré-julgamento, vamos aguardar o trabalho da polícia, mas, por outro lado, caso seja comprovada qualquer agressão, Daniel deve sofrer as consequências até mesmo como exemplo à população. Através de sua assessoria, ele enviou uma nota:

“O Deputado Federal Daniel Freitas vem, por meio desta nota oficial, manifestar-se sobre as informações inverídicas que estão circulando sobre uma “suposta agressão” praticada por ele contra sua esposa.

O deputado federal Daniel Freitas afirma que em momento nenhum agrediu fisicamente sua esposa. O fato deu-se por motivações políticas entre ele e seu sogro, relacionadas à divergências partidárias, e que durante uma discussão os dois (Deputado e seu sogro) entraram em vias de fato, resultando na intervenção de sua esposa no ocorrido, na tentativa de acalmar as partes.

O parlamentar enfatiza, ainda que, a situação foi ocasionada pelo calor do momento, eles mantém uma ótima relação, ressaltando que seu sogro é um homem honrado e de bem; inclusive já conversaram e, através de um pedido sincero de desculpas ao seu sogro e sua esposa, voltaram a se entender.

Segundo o Deputado, com sua educação baseada nos princípios cristãos, jamais submeteria sua esposa e seus filhos a qualquer tipo de humilhação física ou psicológica e que, como marido e pai, sempre pautou a criação dos seus filhos no amor e nos valores; mantendo o casal, em um clima harmônico e de ainda mais união.

Comunicamos que, até o momento, o deputado não foi notificado ou intimado, estando à disposição da justiça para prestar quaisquer esclarecimentos.

O Deputado pede ainda, que sua família, bem como a de sua esposa, sejam respeitadas, pois desentendimentos acontecem em todos os lares; porém, a admiração mútua, sempre será mantida” – Assessoria de Comunicação do Deputado Daniel Freitas.

 

Na coluna exclusiva dos assinantes

 – Impeachment: Autor do pedido deve apresentar fatos novos nos próximos dias;

– Impeachment: Confira as vagas de cada partido ou bloco na comissão;

– Bruno Souza quer auditoria no Badesc;

– Deputado deve ser o nome tucano para disputar a Prefeitura de Florianópolis;

– Emedebista diz que Udo ilude o governador;

– Buligon deve se reunir com Moisés;

Assine o SCemPauta Plus, com muito mais informações durante o dia, podcasts e muito mais. As informações exclusivas e de grande impacto serão exclusivas para assinantes. Assine agora por apenas R$ 10 Reais mensais, assinatura anual.