...
ACIJ Economia Gelson Dalla Costa Jair Bolsonaro João Martinelli Paulo Guedes

Governo Bolsonaro anima empresários catarinenses, Moisés apresenta balanço de seu governo, Denúncia é aceita contra funcionários da Caixa em Blumenau entre outros destaques

Destaque do Dia

O setor empresarial catarinense começa a se animar com a perspectiva de que a economia deve melhorar. Desde o encontro passado do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que sinalizou para uma retomada do crescimento da economia, que os empresários começam a pensar em investir. Como o verdadeiro capitão da recuperação, o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Fatores como a aprovação da Reforma da Previdência, além das possíveis aprovações da Reforma Tributária e do Pacto Federativo, começam a gerar mais confiança no empresariado brasileiro e, até mesmo no investidor estrangeiro, mesmo que o leilão do pré-sal tenha decepcionado devido a venda de apenas uma das cinco áreas. Imaginem, se a venda gerou o maior valor da história que foi de R$ 70 bilhões para o tesouro nacional, quanto a União arrecadaria se tivessem sido vendidas as demais áreas?

O empresário Gelson Dalla Costa, dono da Apti Alimentos com sede em Chapecó e filial em Araras no estado de São Paulo, já projeta a ampliação das duas plantas, num investimento que deve ficar na ordem de R$ 50 milhões nos próximos dois anos. Ele estima que devem ser gerados pelo menos 100 novos empregos, sendo que a prioridade será a compra de equipamentos de automação, além do lançamento de novos produtos incluindo uma linha saudável.

Já o presidente da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), João Martinelli, destacou que o balanço das empresas estão apresentando resultados positivos. “Será um ótimo ano para muita gente e, não há nada que indique que o próximo ano não será melhor”, afirmou.

Um dos fatores apresentados por Martinelli é a redução dos juros que deve fechar em 4,5%, desestimulando a aplicação em atividades não produtivas. Um setor que de acordo com o presidente da ACIJ, tem mostrado bons resultados é o da construção civil que projeta crescimento para o próximo ano, enquanto que no setor automotivo, a General Motors investiu R$ 1,9 bilhão em sua fábrica de Joinville. “Estão todos investindo, temos a absoluta certeza que o ano fechará muito bem para a grande maioria das empresas, inclusive no ano que vem”, disse Martinelli.

Em um país com um grande número de desempregados e desalentados, é uma oportunidade de ter uma vida digna que as pessoas querem, através do trabalho e estabilidade, só resta ao governo entender isso e esquecer as pautas de costumes, focando no setor empresarial que é a chave do desenvolvimento.

 

E o governo catarinense?

Ontem chegou a Assembleia Legislativa, o projeto do rescaldo através do qual o Governo do Estado promete retomar os incentivos fiscais. Cabe ao parlamento analisar a proposta e enquadrá-la de acordo com as reais necessidades dos catarinenses. O governador Carlos Moisés da Silva (PSL) precisa entender a importância do Estado e acompanhar as ações de crescimento adotadas pelo Governo Federal, além disso, deve cuidar para que as suas convicções não atrapalhem o setor produtivo.

 

Presença digital

Presidido por Ademar Popeye, o PSL de Navegantes promoveu, na última segunda-feira, a palestra “Presença Digital com Estratégia: da pré-campanha à Reta Final”, com o jornalista e consultor Marcelo Tolentino. O evento, voltado aos pré-candidatos a vereador, teve o objetivo de orientar sobre as novas práticas de campanha digital. “Estamos no melhor momento da campanha, que é a pré-campanha, mas são poucos os políticos que entenderam isso e seguem sem uma presença digital com estratégia. Agora é hora de criar reputação, fortalecer autoridade, organizar contatos e abraçar as bandeiras da comunidade”, destacou Tolentino.

 

Cartas de inundação

Mais quatro municípios catarinenses receberam da Defesa Civil do Estado, Cartas de Inundação e Sistema de Previsão de Eventos Hidrológicos Críticos. Os produtos hidrológicos serão destinados a Canoinhas, Mafra, Três Barras e Porto União, no Planalto Norte. A cerimônia de entrega ocorreu na Câmara de Vereadores de Canoinhas. As Cartas têm fundamental importância no planejamento das ações de proteção e defesa civil. No total 35 municípios serão contemplados, com investimento de R$ 2,5 milhões.

 

Governador apresenta balanço

Com o tema “O primeiro ano de governo e perspectivas para 2020”, o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), abordou as principais iniciativas e avanços dos primeiros meses de nova gestão no Governo do Estado. Ressaltou o que chamou de soluções inovadoras e o uso de tecnologia para garantir economia, como o sistema de transporte via aplicativo para servidores, o Govcar, que prevê enxugamento de R$ 5 milhões em despesas nos primeiros 12 meses. Ele também resgatou o Governo sem Papel, que digitaliza os processos e já reduziu mais de R$ 29 milhões em custos. Moisés citou ainda a área do planejamento e controle de ativos, o que exigiu segundo ele, uma ampla revisão de contratos em todos os segmentos.

 

Irregularidade em Blumenau

A desembargadora federal, Vânia Hack de Almeida, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, manteve ontem denúncia contra dois funcionários da Caixa Econômica Federal por improbidade administrativa. Segundo o Ministério Público Federal, eles são suspeitos de liberarem irregularmente verbas para obras do Edifício Central Park e do Residencial Belvedere, ambos localizados em Blumenau. Com o recurso, os réus buscavam a rejeição da denúncia por parte do Judiciário.

 

Funcionários denunciados

Os funcionários que ocupavam os cargos de gerentes de Habitação na agência, foram denunciados pelo Ministério Público Federal em março deste ano após uma representação encaminhada pela Caixa, que teria constatado irregularidades nas liberações de recursos para o financiamento das obras. Conforme a denúncia, os valores liberados não correspondiam ao verdadeiro percentual de execução das obras e foram disponibilizados sem o preenchimento dos requisitos exigidos para o desembolso. Ao proferir a decisão que deu seguimento ao processo, a desembargadora Vânia Hack de Almeida frisou que a denúncia apresentada possui “provas robustas e indícios da prática de atos de Improbidade Administrativa.

 

Denúncia aceita

A 1ª Vara Federal de Blumenau aceitou a denúncia contra os dois funcionários da Caixa e concedeu a tutela de urgência ao MPF, decretando a indisponibilidade de bens dos réus nas quantias de R$ 2.474 milhões e R$ 179 mil. Eles recorreram ao tribunal com agravo de instrumento postulando a anulação da denúncia, ou alternativamente a revogação do bloqueio de bens, mas tiveram o pedido negado.

 

Perda dos direitos

Depois de incluir a infraestrutura de um loteamento de sua propriedade em uma licitação do município, o ex-prefeito de Nova Itaberaba Antônio Domingues Ferrarini foi processado pelo Ministério Público de Santa Catarina e condenado por ato de improbidade administrativa. As sanções aplicadas pelo Poder Judiciário foram a suspensão dos direitos políticos por três anos e multa de cinco vezes o valor da remuneração que recebia na época dos fatos.

Homenagem à Aurora

Uma sessão especial da Assembleia Legislativa marcou as comemorações dos 50 anos de fundação da Cooperativa Central Aurora Alimentos na noite de ontem. Iniciativa dos 15 deputados estaduais que formam a Bancada do Oeste, o evento reconhece a história da instituição, que completa cinco décadas com o status de maior cooperativa de alimentos do Brasil. O deputado Altair Silva (Progressistas), que falou em nome dos parlamentares do Oeste, explicou que a homenagem tinha como objetivo destacar o fato da Aurora representar uma marca de Santa Catarina no Brasil e no exterior.

Na coluna exclusiva dos assinantes

 

– A estratégia que pode tirar os catarinenses do PSL sem a perda do mandato;

 

– Moisés pode perder o apoio de deputados filiados a partidos alinhados a Bolsonaro;

 

– Esquerda unida em Florianópolis;

 

– O temor de um racha na centro-direita em Chapecó;

 

– Nomes que estarão na campanha de Gean Loureiro mostra que Merisio e Paulinho o apoiarão;

 

– Governo quer renegociar dívida;

 

– Casan tenta restabelecer a relação com a Agência Francesa

 

– Paulo Eli elogia o trabalho da Alesc

Assine o SCemPauta Plus, com muito mais informações durante o dia, podcasts e muito mais. As informações exclusivas e de grande impacto serão exclusivas para assinantes. Assine agora por apenas R$ 10 Reais mensais, assinatura anual.

www.scempauta.com.br/finalizar/