...
Aprasc Carlos Moisés da Silva Dalírio Beber Geovânia de Sá Marco Tebaldi Marcos Vieira Praças PSDB Sargento Lima

A morte de Tebaldi e o futuro do PSDB catarinense, Deputados querem audiência sobre a BR-282, Governador receberá a Aprasc entre outros destaques

O ex-prefeito de Joinville e deputado federal, Marco Tebaldi, está sendo velado desde às 07h no Centro de Eventos Cau Hansen, em Joinville. O enterro está previsto para às 17h no cemitério municipal. O corpo somente foi liberado durante a madrugada do Hospital da Unimed, já que ele era doador de órgãos, por isso, suas córneas foram retiradas.

As manifestações após a morte de Tebaldi, que atualmente era o presidente estadual do PSDB, cruzou o estado com diversas notas de reconhecimento ao seu trabalho, já que foi uma das maiores lideranças tucanas, inclusive com uma relação muito próxima de grandes nomes do PSDB nacional. Coincidentemente, no dia em que será sepultado, Tebaldi seria agraciado com o título de Cidadão de Joinville, em sessão da Câmara que será suspensa.

Entre as manifestações, a da deputada federal, Geovânia de Sá, que atribuiu a Tebaldi o legado de deixar um estado mais forte e uma melhor qualidade de vida para cada catarinense. “Como tucana, tive a honra de compartilhar dos mesmos ideais de Tebaldi e de ser sua vice no curto, porém produtivo período em que esteve à frente do nosso partido”, escreveu Geovânia, que assume o comando estadual do PSDB.

O ex-senador Dalírio Beber e o deputado estadual, Marcos Vieira, também enviaram nota lamentando o falecimento de Marco Tebaldi. O prefeito de Joinville, Udo Döhler (MDB), decretou luto oficial seguido de manifestação da Câmara de Vereadores e da ACIJ, entre outras autoridades e lideranças.

A família definirá agora de manhã se haverá missa, ou uma celebração ecumênica. De qualquer modo, o padre Renato dos Santos deve ser um dos religiosos a ministrar as últimas orações de corpo presente. O religioso era um grande amigo de Tebaldi. Em 2017 quando estive no Vaticano, comentei com ele que o ainda deputado federal estava doente. Renato ligou na mesma hora para saber e dar a sua bênção ao amigo.

Quanto à política, mesmo em luto o partido deve sentar na próxima semana para discutir se Geovânia segue na presidência, muito embora, lideranças afirmem que será sugerida uma nova eleição ao comando do partido em Santa Catarina. Nomes como de Marcos Vieira e Dalírio Beber, aparecem como favoritos, caso a parlamentar não se mantenha na liderança.

 

Últimos dias

Há alguns dias Marco Tebaldi estava no quarto no Hospital da Unimed em Joinville, lutando contra uma forte bactéria. Antes, ele passou por alguns dias na UTI. Intercalou dias sedado e de lucidez, chegando a ligar para amigos e assessores nas primeiras horas da manhã com bom humor, para mostrar que estava bem. Porém, a força da bactéria somada ao fato do câncer ter se espalhado foi enfraquecendo o ex-deputado federal, impedindo os médicos de combaterem com mais força a infecção causada. Nos últimos dois dias Tebaldi estabilizou e ontem segundo pessoas que estavam com ele, teve uma morte tranquila, descansando de sua luta às 19h10.

 

Praças

O governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), recebeu no final da tarde de sexta-feira, na Casa D’Agronômica, o deputado estadual, Sargento Lima (PSL). A pauta foi a reposição salarial da Polícia Militar e dos bombeiros. Não foi autorizada foto do encontro. A categoria está sem reajuste há cinco anos, uma defasagem salarial acumulada de 37%. Ficou acertado que na próxima quinta-feira (17), haverá uma reunião com o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, além do secretário da Casa Civil, Douglas Borba, o adjunto da Administração, Luiz Dacol, a direção da Aprasc, além do deputado Lima. Nesse encontro, será buscada uma alternativa.

 

Governador reconhece

Segundo o deputado estadual, Sargento Lima (PSL), o governador Carlos Moisés da Silva (PSL), reconhece que o pleito dos policiais militares e bombeiros é justo. Ressaltou, porém, que a construção da reposição salarial depende exclusivamente da disponibilidade financeira do Estado. Na reunião de quinta também será debatido o valor das diárias dos militares que trabalharem na Operação Veraneio 2019/2020.

 

Segurança é com gente

As lideranças costumam falar de segurança pública, anunciam investimentos em tecnologia, mais armamento, criam estratégias, tudo isso é perfeito, porém, nada disso funciona sem os policiais nas ruas e com os bombeiros atendendo as emergências. Passar cinco anos sem reposição salarial é no mínimo um desrespeito, não somente com esses militares, mas também para com a população, afinal, como termos policiais e bombeiros motivados, enfrentando dificuldade financeira? A culpa não é do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL), é uma herança ruim que ele recebeu, porém, na condição de ser um governador-militar, tem a obrigação de buscar uma solução. Investir em segurança é principalmente valorizar o maior capital que a polícia e os bombeiros têm: O Humano!

 

Juntos na Oktoberfest

Independentemente de partidos ou matizes ideológicas, o primeiro fim de semana de início das festas de outubro foi de integração política em torno da maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest de Blumenau. O registro feito pelo fotógrafo Marcelo Martins, mostra as lideranças lado a lado, entre as quais, o governador, Carlos Moisés da Silva (PSL), o prefeito Mário Hildebrandt (sem partido), empresário Luciano Hang, e deputados estaduais, Ivan Naatz (PV) e Ricardo Alba (PSL).

 

Audiência pela 282

Para atender a uma das principais pautas do Oeste catarinense, a bancada parlamentar da região na Assembleia Legislativa, pedirá audiência com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. Eles discutirão a situação da BR-282 e da BR-163 que precisam urgentemente de melhorias e ampliação. De acordo com a deputada estadual, Marlene Fengler (PSD), que coordena a bancada, a ideia é que todos os deputados do colegiado participem. “A intenção é exigir do Governo Federal a liberação dos recursos para continuidade das obras nessas duas estradas e, em outras da região que também estão em péssimas condições”, ressaltou.

 

Reunião do Cosud

O Costão do Santinho Resort em Florianópolis, será o local de mais uma reunião do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud). No encontro dos governadores de Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Sul, além de secretários de Estado, as pautas serão a segurança pública, saúde, educação, geração de empregos, turismo e tecnologia. Também estará na pauta, a Reforma da Previdência, Tributária, Pacto Federativo e a Lei Kandir. Os estados que integram são responsáveis por 70% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

 

Morte do sargento

A morte do policial militar, Sargento Moreira, não pode ficar impune. A cada situação de impunidade, mais o crime é alimentado com o sentimento da impunidade. Ninguém deseja o confronto, a guerra, as balas perdidas que atingem inocentes. Partam de policiais ou de bandidos, muito embora, o que acontece no Rio de Janeiro, por exemplo, sempre será atribuído à polícia, já que os moradores das favelas são coagidos pelos criminosos a dizer que não havia confronto, que simplesmente a polícia atirou a esmo. Sim, também há erro na polícia e que deve ser punido quando constatado, até mesmo como uma forma de impedir ou limitar futuros erros. Por outro lado, a sociedade precisa abraçar a polícia, seja ela a militar, civil, federal, até mesmo a guarda municipal e, faz parte disso, se indignar com a morte do Sargento Moreira de forma cruel e covarde. Está na hora de pararmos de ficar filosofando, buscando explicação e repetindo o mantra de que prender e combater os criminosos não adianta. É claro que isso não é tudo, mas faz parte e, é necessário, afinal, quem opta pelo ilícito precisa pagar pelos seus atos. Portanto, que nos indignemos com as mortes das “Ágatas”, mas também com a dos Sargentos, Cabos, Soldados, ou seja, com quem morre em pleno combate ao crime, ou no caso que aconteceu no litoral, por simplesmente a pessoa ter optado por ser um agente da segurança pública.

 

Na coluna exclusiva dos assinantes

 

– Mudanças no governo de Carlos Moisés;

 

– Esmeraldino pode ir para Brasília;

 

– Deputado pesselista critica Esmeraldino;

 

– Audiência Pública sobre pedágio na região Sul;

 

– O possível vice de Krelling em Joinville;

 

-Mais um empresário no cenário de Chapecó

 

– A mudança prejudicial no Detran;

 

–  Municípios catarinenses de olho no novo “Mais Médicos”

Assine o SCemPauta Plus, com muito mais informações durante o dia, podcasts e muito mais. As informações exclusivas e de grande impacto serão exclusivas para assinantes. Assine agora por apenas R$ 10 Reais mensais, assinatura anual.

www.scempauta.com.br/finalizar/