...
Alceu de Oliveira Pinto Chabu Gean Loureiro José Augusto Alves Operação Zé Augusto

Gean Loureiro se manifesta sobre relatório da Chabu, Congresso da Fecam começa amanhã, Minotto confirma pré-candidatura entre outros destaques

A repercussão foi grande após a divulgação do relatório da Polícia Federal no âmbito da Operação Chabu, pelo SCemPauta com exclusividade no sábado (21).

Em um dos trechos a investigação da PF que apura um suposto benefício a uma empresa ligada a José Augusto Alves na venda de um sistema de monitoramento de mídias sociais, ao Controle Integrado de Comando e Controle da Secretaria de Estado da Segurança Pública, aparecem os nomes do secretário de Estado de Segurança Pública na época, Alceu de Oliveira Pinto, e do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (sem partido), como se tivessem interferido a favor do investigado.

Alves é alvo de investigação na Chabu por ser um suposto operador de um esquema de vazamento de informações privilegiadas de investigações policiais para autoridades e de monitoramento.

Em nota enviada à coluna, Loureiro negou qualquer ação irregular:

“Em primeiro lugar, é no mínimo controverso uma operação que investiga supostos vazamentos de operações policiais estar vazando tanta informação sobre ela própria. Qual o objetivo desses vazamentos sobre uma investigação sigilosa? Em segundo lugar, de tudo que li que foi vazado ilegalmente da operação, ainda não entendi o porquê de meu nome estar envolvido. Não há nenhum crime no que se constata da investigação. Eu tinha uma sala secreta? A investigação mostrou que não. Eu recebia informações vazadas? A investigação não mostrou isso. Nem o que eu recebia de informação. Nem o porquê eu recebia essas informações e nem a vantagem que eu teria em recebê-las. E nesse relatório fica claro que apenas fiz o alerta sobre procedimento corriqueiro do Estado de SC que fez que o processo concluísse com lisura, conforme relatou o próprio Secretário. E pra finalizar, um prefeito que está investindo na cidade em um ano mais do que nos últimos 8 anos juntos deve estar incomodando muita gente” Gean Loureiro.

O prefeito ainda enviou: “Não tá fácil acompanhar essa prefeitura. É obra todo dia! Hoje, pra não perder o costume, mais uma praça entregue na cidade. Dessa vez foi a comunidade da Serrinha, no Maciço do Morro da Cruz, que tem uma praça pra chamar de sua. Promessa de campanha do prefeito Gean. Aliás, o Maciço não tinha nenhuma praça… agora já são 3 entregues neste ano e mais 2 a caminho!”, escreveu enviando uma foto do ato.

Secretário se manifesta

Conversei ontem à noite com o ex-secretário de Estado da Segurança Pública, Alceu Pinto de Oliveira, atual secretário de Florianópolis. Ele explicou que o processo licitatório já estava em andamento desde o ano que antecedeu a sua gestão à frente da secretaria. De acordo com Alceu, em determinado momento chegou a informação de que era preciso fazer uma alteração no Termo de Referência da licitação, para que outra empresa pudesse participar. “Chamei o pessoal dizendo que não tinha mudança e que continuaria tudo como antes. Se quem avisou foi o Gean (Loureiro), ou o José Augusto eu não lembro”, disse o secretário. Alceu também explica que as empresas que se enquadravam no termo não queriam a mudança como queria um servidor da secretaria, o qual o então secretário disse que não foi possível identificar. “Se fosse só habilitada não teria problema, o problema é beneficiar a outra empresa. Surgiu até uma fofoca que era eu que queria mudar o termo para beneficiar a Digitro, depois fiquei sabendo que era para me forçar a mudar o termo, mas não faria, seria fraude e eu não concordo”, afirmou.

Contato com Gean

Ao contrário do que aparece nas interceptações da Polícia Federal, o secretário Alceu de Oliveira Pinto disse não lembrar de qualquer contato com o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (sem partido), a respeito do assunto. “Se ele (Gean) soubesse de alguma fraude ele iria me alertar. Não me deixaria me enfiar numa fria”, disse Alceu. Já sobre uma reunião da qual teria participado com os investigados José Augusto Alves e Luciano Teixeira, o secretário da capital afirma que nunca aconteceu, muito embora, admita a possibilidade de que tenha se encontrado em algum lugar com Zé Augusto, já que o investigado, segundo Alceu, era envolvido com política. “Nunca tivemos uma reunião agendada na prefeitura”, afirmou.

Motivação política

Alceu de Oliveira Pinto atribui os vazamentos das investigações a uma questão política. “Eu até estava comentando que ninguém fez tanto em um ano de governo como o Gean (Loureiro) está fazendo. Ele está arrumando bastante inimigos”, disse o secretário, destacando que também chama a atenção para o fato de uma investigação sobre vazamento, também está sendo vazada. “Acredito que é falta de notícia contra o prefeito. Estão tentando vincular o prefeito (Gean Loureiro) a essas questões que não existem. Conheço o Gean há tempos e ele nunca me pediria algo desse sentido”, destacou.

101 prefeitos

 A mais nova cidade a ser comandada pelo MDB catarinense é Leoberto Leal, onde o prefeito Vitor Norberto Alves, se filiou ao partido no sábado. A assinatura de sua ficha foi acompanhada pelo presidente estadual da sigla, deputado federal Celso Maldaner e por seu colega de bancada em Brasília, Rogério Peninha Mendonça, além do deputado estadual, Jerry Comper. Com a chegada do ex-PSD, agora 101 das 295 prefeituras de Santa Catarina são emedebistas. “O prefeito Vitor Norberto tem a nossa cara: é competente, trabalhador e honesto. Como o vice, Arno Lohn também é do MDB, podemos dizer que uma chapa pura passa a comandar Leoberto Leal”, observou Maldaner.

Cobalchini em Brasília

O deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), viaja hoje a Brasília onde conversará com o presidente do INSS. O parlamentar relatará os problemas ocasionados pela falta de servidores nas agências de Santa Catarina. O agendamento foi realizado pelo deputado federal, Celso Maldaner (MDB), que acompanhará Cobalchini.

Minotto focado

O deputado estadual, Rodrigo Minotto (PDT), mais uma vez afirmou que é pré-candidato a prefeito de Criciúma. Questionei se ele deixará o PDT, pois, segundo uma fonte, o parlamentar foi sondado pelo deputado federal, Daniel Freitas sobre a possibilidade de ir para o PSL. Em resposta, Minotto afirmou que ficará no partido.

Congresso de Prefeitos

O Congresso de Prefeitos promovido pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM), começa amanhã e encerra na quinta-feira (26), na Arena Petry em São José na Grande Florianópolis. O tema será de “Inovação, sustentabilidade e eficiência na gestão municipal”. O evento terá três eixos de debate: “Conversas de Impacto e Inovações”; “Cidades em Rede e Redes de Inovação”; e “Gestão Eficiente”. O Congresso é voltado para prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais, vereadores, técnicos, servidores municipais, estaduais e federais, empresários, estudantes, empreendedores e dirigentes de instituições privadas e instituições sociais. As inscrições são gratuitas.

Na coluna exclusiva dos assinantes

 

Chabu: A sociedade entre Zé Augusto e o delegado federal

 

Vereador quer a CPI da Chabu

 

PEC das emendas acaba com a barganha de Moisés

 

Entidade de Blumenau apoia Alba?

Assine o SCemPauta Plus, que trará mais informações durante o dia, podcasts e muito mais. As informações exclusivas e de grande impacto serão exclusivas para assinantes. Assine agora por apenas R$ 10 Reais mensais, assinatura anual.

https://plus.scempauta.com.br/assine/