...
Ana Paula da Silva José Augusto Alves Operação Chabu Paulinha Polícia Federal

EXCLUSIVO: Novas revelações e personagens na Operação Chabu

O SCemPauta teve acesso a documentos do Ministério da Justiça, mais precisamente da Diretoria de Inteligência Policial e Divisão de contra inteligência sobre a Operação Chabu. Novos personagens aparecem em diálogos suspeitos com José Augusto Alves, o Zé Augusto, que está sendo investigado por supostamente liderar um esquema de espionagem de políticos e empresários.

As conversas mostram de acordo com a Polícia Federal, que Zé Augusto fornece informações sobre investigações em andamento, em especial para políticos do litoral, inclusive, tendo o conhecimento prévio do andamento de interceptações telefônicas.

Desta vez, a atual deputada estadual, Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), de acordo com as investigações da PF, teria ainda como prefeita de Bombinhas um acordo com Alves, de nomear Maria Augusta Pacheco Alves, filha do hoje investigado, para um cargo de comissão de Secretária Parlamentar, quando Paulinha tomasse posse na Assembleia Legislativa. Vale lembrar que Mariana Augusto Alves, também filha de José Augusto, foi nomeada em fevereiro de 2017 para um cargo de comissão pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (Sem partido), também investigado pela operação.

Acontece que além de Paulinha, o seu vice a época, atual prefeito, Paulo Henrique Dalago Müller, também aparece em citações em documentos apreendidos e em interceptações telefônicas.

Além de um contato em que aparece um número da Vivo cadastrado em nome de Paulo Henrique Dalago Müller, o qual fala com a então prefeita, Ana Paula da Silva, sobre a reforma no apartamento e orçamento do ar-condicionado.

Em um dos papéis aparece escrito uma espécie de agenda de compromissos de José Augusto onde consta as seguintes citações, onde cita quatro vezes o nome de Paulinha como prefeita e Paulo o seu então vice atual prefeito de Bombinhas:

 

Júnior da Empresa Say Muller falar com José Serpa – Sec. Planejamento

 

Alexandre falar pessoalmente

 

Paulo/Prefeita sobre estelionato 300 mil Tac

 

Paula/Paulo 300 mil Tac Município

 

Alexandre/ Verificar interlocutor

 

Paulinho/Prefeita Reunião pessoas da Rua Tilápia

 

Prefeita/Paulinho  fala Marcos Paulo

 

 

O nome do prefeito de Rio do Sul, José Eduardo Rothbarth Thomé também consta nos documentos apreendidos:

Sobre ele, aparece no registro da PF um telefone da Claro, utilizado possivelmente pelo prefeito o qual entra em contato com Ana Paula da Silva, apontada como investigada. Eles marcam de se encontrar em uma padaria de Rio do Sul.

No dia 21 de junho de 2018, o então vice-prefeito de Bombinhas, Paulo Muller, encaminha uma nova mensagem a José Augusto Alves informando que teria perdido o sono:

 

Paulo Muller: Bom dia amigo! Agora perdi o sono de uma vez irmão kkkkkk. Tenta descobrir o que é e eu vou até aí. Não sei do que se trata mesmo irmão.

 

Paulo Muller: Me ajuda Zé.

 

Zé Augusto: Ok fiques tranquilo irmão. Tamo junto!

 

Paulo Muller: Obrigado

 

No dia seguinte de madrugada, dia 22 de junho de 2018, Ana Paula da Silva a Paulinha (PDT), então prefeita de Bombinhas, é tranquilizada por José Augusto Alves sobre “aquele assunto” e indica que conversaria pessoalmente com um Sr. Paulo, o que de acordo com as investigações era o então vice-prefeito, Paulo Müller.

 

Paulinha: Oi querido

 

Zé Augusto: Fala deputada

 

Paulinha: Estou saindo de Criciúma agora. Acho que chego aí por volta de 1:00 Queres que eu passe por aí rapidinho?

 

Zé Augusto: Já estás voltando do Sul

 

Paulinha: Sim, saí a pouco

 

Paulinha: Estou na estrada já.

 

Zé Augusto: Não vai ficar muito tarde eu estarei levando a minha filha que trabalha em Balneário Camboriú as 5h30, ela trabalha até as 8h30 e depois serão liberados aí vou levá-la. OK está tudo em ordem aquele assunto, não te preocupes OK.

 

Zé Augusto: Vem tranquila, estarei em Balneário no domingo. Se der converso com o Paulinho.

 

Paulinha: Beleza querido

 

Paulinha: Boa noite! Fiquem com Deus!

 

O relatório da Polícia Federal aponta que a necessidade do então vice-prefeito de Bombinhas, Paulo Henrique Dalago Muller, de falar com José Augusto Alves era extrema:

 

Paulo Muller: Boa noite irmão! Chego amanhã as 11h20 no aeroporto de Floripa.

 

Paulo Muller: Se quiser passo aí no seu prédio para falarmos rapidinho

 

Zé Augusto: Boa noite amigo

 

Zé Augusto: Amanhã estou indo cedo para Balneário Camboriú assistia a Arrancada. Se quiseres passar lá, mais não tem nada que te preocupar irmão sem stress.

 

Paulo Muller: Vou passar lá então

 

Zé Augusto: Ok abraço

 

No dia seguinte:

 

Zé Augusto: Já estou em BC no autódromo

 

Zé Augusto: Podemos nos encontrar no coco

 

Paulo Muller: Te espero ali no coco pode ser? Na entrada de Porto Belo.

 

Paulo Muller: Fecho

 

Zé Augusto: OK

 

No dia 28, nova conversa

 

Paulo Muller: Boa noite meu irmão, tudo tranquilo?

 

Zé Augusto: Tudo amigo!

 

Paulo Muller: Tem um amigo que precisa falar contigo. Quando podemos marcar?

 

Zé Augusto: Você é quem manda. OK

 

No dia 02 de julho de 2018, Luciano da Cunha Teixeira afirma que irá pessoalmente em uma reunião em Bombinhas. Ele é alertado por José Augusto que será em Bombinhas, não em Itapema às 17h. Luciano responde que chegou em casa e que o óleo de seu carro estava muito baixo, apesar do motor estar quente.

No dia seguinte, dia 03 de julho de 2018, José Augusto Alves tranquiliza o então vice-prefeito de Bombinhas, Paulo Muller, mas informa que “tem muita coisa tem 2 colegas teus “visinhos(conforme escreveu) também”.

 

Paulo Muller: Foram falar com você hoje?

 

Zé Augusto: Sim, acabei de sair do Farah com eles ok

 

Paulo Muller: Conseguiu ver se tem algo grave e tem algo a mais?

 

Zé Augusto: Sim tem muita coisa tem 2 colegas teus “Visinhos( como escreveu) também

 

 

Paulo Muller: Uilllll

 

 

Paulo Muller: Cuida deles

 

Zé Augusto:

 

Segue o diálogo no dia seguinte: 04 de julho de 2018

 

 

Paulo Muller: Quem são?

 

Zé Augusto: Porto Belo e o Ex-de Itapema

 

 

Paulo Muller: Eu não, né?

 

Zé Augusto: Não tu não Né

 

 Questionado pela Polícia Federal, o então vice-prefeito de Bombinhas, Paulo Henrique Dalago Muller, sobre a sua perda de sono, disse ter procurado José Augusto Alves em razão de comentários de que ele e outros prefeitos da região estariam sendo investigados, razão pela qual precisaria dos serviços de “pericia” de Alves para que ele verificasse o andamento de eventual interceptação telefônica.

Ainda em depoimento, Muller afirmou que não chegou a entregar o seu aparelho para ser periciado por Zé Augusto e, que nem discutiram preço.

Em outro trecho do depoimento, Paulo Muller disse que indicou Rodrigo Costa o Bolinha, ex-prefeito de Itapema para os serviços de perícia de Zé Augusto, porém, estavam de posse de Zé, documentos da Operação Reciclagem que teve a sua primeira fase deflagrada em 10 de abril de 2018, sendo que as investigações começaram em abril de 2017, tendo como alvo as prefeituras de Rio do Sul, Bombinhas, Gaspar, Timbó, Ituporanga e Lontras.

Entre os documentos que estavam com Zé Augusto, consta o nome de Shirle Scottini, que foi presa na segunda fase da Operação Reciclagem, junto de seu filho, Arnaldo Muller Júnior em 15 de julho passado, logo após a Operação Chabu.

Contrapartida

 Também segundo o relatório da Polícia Federal, a investigação aponta que a contrapartida do núcleo político investigado é garantir os interesses privados dos envolvidos em contratações especialmente junto aos órgãos públicos e, aponta para uma sociedade informal de Zé Augusto, em especial com o delegado da Polícia Federal, Fernando Caieron que foi preso na Operação Chabu, além de Hélio Sant’Anna e Luciano da Cunha Teixeira. Segundo a PF, eles comercializavam equipamentos e serviços. “A utilização do cargo policial garantiria o “transito livre” tanto no nicho empresarial, quanto no nicho político, perfazendo assim uma engrenagem de contrapartidas recíprocas entre os integrantes da organização delituosa”, diz o relatório.

O SCemPauta está buscando contato com os citados. Ainda hoje traremos novas revelações da Operação Chabu.

 

A partir de Segunda-feira entra no ar o SCemPauta Plus. Muito mais informações durante o dia, podcasts e muito mais. As informações exclusivas e de grande impacto serão exclusivas para assinantes. Assine agora, não espere até segunda. Apenas R$ 10 Reais mensais, assinatura anual.