...
Amin Benjamin "Bibi" Netanyahu Benjamin Netanyahu Carlos Moisés da Silva Confaz Décio Lima Gelson Merisio Jair Bolsonaro João Dória Pedrão PT Silvio Dreveck

O grupo de Merisio no Progressistas, SC no topo da arrecadação do ICMS, os nomes para a eleição em Blumenau entre outros destaques

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com

 Destaque do Dia

Corroborando com o comentário que fiz na coluna de sexta-feira, que o Estado tem apresentado melhoria em sua arrecadação. O Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina (Sindifisco), divulgou um levantamento com base em dados do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), que coloca o estado catarinense no topo do crescimento de arrecadação do ICMS entre 2013 e 2018.

Enquanto o crescimento de Santa Catarina foi de 53%, no país foi de 30%. Quando comparado a São Paulo, a diferença é maior. Lá o crescimento foi de 15% no período. “Em plena crise econômica nacional e, principalmente, sem aumentar impostos, Santa Catarina manteve o desempenho acima da média nacional e dos estados vizinhos. Esse resultado comprova o acerto das políticas tributárias e dos controles instituídos pelo fisco catarinense no período”, avalia o auditor Fabiano Dadam Nau, presidente do Sindifisco.

A previsão é de que 2019 terá resultados ainda melhores, por conta da recuperação da economia. “Já é possível, pelo comportamento deste primeiro trimestre, afirmar que teremos recuperação plena e retornaremos aos patamares pré-crise”, completa. Em 2018, os auditores fiscais da Receita Estadual bateram o próprio recorde de operações de fiscalização em campo, com 385 no total.

Com cerca de 380 auditores na ativa e mais de 300 mil empresas sob seu guarda-chuva de monitoramento, orientação e fiscalização, pode-se dizer que a categoria dos auditores fiscais tem uma produtividade das mais significativas. Esse pequeno grande exército, deverá mais uma vez mostrar o resultado do seu trabalho nos próximos dias, quando fecharem os resultados da arrecadação do Estado no primeiro trimestre de 2019.

Agora, dependendo dos resultados, veremos uma guerra de versões entre os auditores e o Governo do Estado, que tem falado em crise e em atraso de salários.

Plano Merisio

Merisio e Dreveck são aliados.

A reunião convocada pelo presidente estadual do Progressistas, Silvio Dreveck, para hoje as 17h na sede do partido em Florianópolis, promete muitas discussões. Gelson Merisio que estará presente, será a pauta do encontro. O fato é que já há reações internas de quem se preocupa com a forma em que Merisio entrará no partido. De acordo com um líder progressista que não quis se identificar, o ex-deputado estadual terá que entender que já há um comando, ao qual terá que se submeter. “Se quiser entrar mandando, aí nós teremos problemas”, afirmou. Em entrevista que concedeu à coluna no Sábado (30), o senador Esperidião Amin achou natural que Merisio procure o seu partido, o qual lhe foi fiel durante a eleição. Porém, mais uma vez Amin disse que não sabe se Merisio se filiará e, sinceramente, não demonstrou muita empolgação, apenas respeito pelo ex-candidato a governador.

Articulando um domínio

 Ninguém pode negar a habilidade política de Gelson Merisio. Do seu jeito, pragmático, construindo relações para projetos e pouquíssimas a longo prazo, ele fez uma importante eleição somente perdendo para uma onda. Por isso mesmo, as lideranças com quem conversei nos bastidores já começam a observar os passos de Merisio. Pelo menos três de seus aliados estão indo para o Democratas. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, que assina ficha até o final deste mês e, Gean Loureiro de Florianópolis, que deseja deixar o MDB e já teve conversas com Merisio na semana passada. Um terceiro nome é o deputado estadual, Kennedy Nunes (PSD), que deve esperar a janela do próximo ano para seguir para o DEM. Dessa forma, Merisio junto a Silvio Dreveck, ao prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, aos ex-deputados Jorge Boeira e Valmir Comin, deverá construir o seu grupo dentro do Progressistas, para tentar ser candidato ao Governo do Estado em 2022, com a ajuda do Democratas. Mas como me disse uma das fontes, a família Amin está de olho.

Progressistas, a saída

Assinando a ficha, Gelson Merisio se filiará ao Progressistas de Joinville. Ele chegou a estar bem próximo ao PRB, porém, o fato de não ter conseguido levar algumas lideranças junto com ele, além de uma resistência do deputado federal, Hélio Costa, o fizeram recuar. Por outro lado, também houve conversa com o presidente estadual do PSDB, Marcos Vieira, e com o senador, Jorginho Mello, que preside o PR, que está virando PL. Nos dois casos, Merisio foi questionado sobre quantas lideranças e quem ele levaria junto. Segundo fontes, não houve resposta para as perguntas.

Pedrão reage

Pedrão é pré-candidato a prefeito.

O vereador de Florianópolis, Pedro Silvestre, o Pedrão (Progressistas), enviou uma nota a respeito da informação que divulguei na sexta-feira, de que Gelson Merisio teria garantido ao prefeito da capital, Gean Loureiro (MDB), de que ele não disputará o cargo de prefeito. Segue a nota: “Quanto a esta nota, primeiro o Merisio tem que vir para o Progressistas para poder sugerir os possíveis rumos da sigla. Segundo, o Progressistas de Florianópolis, presidido por mim e pelo vereador Marcelinho da Intendência, tem um Diretório atuante e compromissado com o projeto Progressista por Florianópolis. O que não pegou bem na nota, foi a mensagem indireta de autoconvite do Gean Loureiro para vir à nossa sigla, o Progressistas. Seria bom o Prefeito dar explicações, já que na semana passada fez um convite ao vereador Marcelinho da Intendência para ser o seu vice na reeleição. Tudo isso é desespero de enfrentar uma reeleição repleto de desgaste e incógnitas contra um jovem, capacitado e honesto? Era bom o Prefeito trabalhar e deixar a eleição para o ano que vem, afinal, sua gestão ainda não deu os resultados prometidos. Estamos aguardando e torcendo para que consiga realizar as promessas, caso contrário, entra para o hall de filhos de Gepetto” – Pedrão – Vereador e presidente do Progressistas de Florianópolis.

 PT se mobiliza

 O Diretório Estadual do PT realizou no sábado (30), na Assembleia Legislativa, uma reunião ampliada. O encontro teve por objetivo organizar as próximas ações do partido visando as eleições municipais, além de fazer uma análise da conjuntura federal e estadual. Na pauta também esteve a vinda da Caravana Lula Livre com Fernando Haddad, para o Estado no próximo sábado, e o ato por Lula Livre, em Curitiba no dia 07. “Temos uma agenda intensa nos próximos dias com a vinda da Caravana e também nossa luta pela democracia e a injusta prisão do presidente Lula. Além disso, temos a missão de combater os retrocessos das desastrosas decisões do governo Bolsonaro que está acabando com todas as políticas públicas do país”, destacou o presidente do partido, Décio Lima.

Oposição a Moisés

O Diretório Estadual do PT também definiu com base no programa de governo apresentado nas eleições de 2018, fazer oposição ao governo de Carlos Moisés da Silva (PSL). Os petistas tomaram essa decisão, pelo fato de Moisés está sintonizado com o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), como, por exemplo, na defesa da reforma da previdência e na concepção de estado mínimo, o que segundo o PT, levarão ao aumento da pobreza e da desigualdade social. O advogado especialista em Direito Previdenciário, que é filiado ao partido, Matusalém dos Santos, disse que a reforma é bastante negativa para os trabalhadores, seja do setor público ou privado, pois, segundo ele, transforma a previdência em uma das piores do mundo se comparada com outros países.

Valduga e o PCdoB

Após não conseguir se reeleger a deputado estadual, Cesar Valduga planeja o PCdoB para as eleições municipais. Em Chapecó, ele não descarta uma candidatura a prefeito ou vice, porém, admite a possibilidade de não disputar para apoiar o fortalecimento do partido que perdeu na última eleição, as duas cadeiras que tinha na Câmara de Vereadores. O foco de Valduga está na eleição à Alesc em 2022. Já para a proporcional em Chapecó, entre os pré-candidatos, tem no ex-vereador, Paulinho da Silva, o nome mais forte que será apresentado pela legenda. Mas também tem o sindicalista, Alzumir Rossari, além de Ademir Domingues que é ligado a Efapi, o bairro mais populoso da cidade, Liza Dal Chiavon, Dinho do Engenho Braun, Valdecir dos Reis, Cacique Idalino representando os indígenas, e Caroline Listone entre outros nomes.

PSDB de Joinville

Os tucanos joinvilenses se reuniram ontem de manhã, para eleger a sua executiva municipal. Carlos Roberto Caetano volta a presidir o diretório e, defendeu em seu discurso a união para a reconstrução do partido. “Vamos trabalhar muito e, temos um compromisso forte de elegermos Tebaldi presidente do diretório estadual. Vamos sair fortes daqui para demonstrar a grandeza do partido na região” conclamou Caetano, em sua posse. Os vereadores Odir Nunes e Natanael Jordão prestigiaram o ato. Odir deixa a presidência do partido e segue como líder da bancada na Câmara Municipal.

Tebaldi lança Bauer

O ex-deputado federal, Marco Tebaldi, se mantém como pré-candidato a presidente estadual do PSDB. Segundo ele, o atual Governo Federal não será um grande destaque e também não será um desastre, mas no futuro, o PSDB com um novo líder, o qual, segundo Tebaldi, pode ser João Doria Júnior, o qual de acordo com ele, é mais centrado e, pode ser impulsionado se fizer um bom governo em São Paulo. Tebaldi também lançou o nome do ex-senador, Paulo Bauer como pré-candidato a prefeito de Joinville.

Nomes em Blumenau

As eleições municipais acontecem no próximo ano, porém, os nomes começam a aparecer. Em Blumenau o comandante da Polícia Militar, Jeferson Schmidt, há meses passou a ser cotado. Além dele, o deputado estadual, Ricardo Alba também é uma opção do PSL. Já o PSB tem um filiado de peso, que é o presidente da Associação Empresarial de Blumenau (ACIB), Ronaldo Baumgarten, que também tem uma forte participação da Fiesc. Como a empresa de sua família é controlada por um grupo alemão, ele estaria livre para disputar, inclusive, já foi sondado. O presidente do Conselho Administrativo da Sênior Sistemas, Jorge Cenci, também estaria sendo sondado por alguns partidos. Além desses, ainda tem o prefeito, Mário Hildebrandt (sem partido), e o ex-prefeito e deputado, João Paulo Kleinubing (DEM).

PSL em Rio do Sul

 Cerca de 200 pessoas estiveram no auditório do Hotel Aliança, em Rio do Sul, no sábado (30) à tarde, para uma reunião do PSL. Liderado pelo presidente estadual, Lucas Esmeraldino, o encontro teve como objetivo organizar o partido no Alto Vale do Itajaí. Os deputados estadual, Ricardo Alba, e federal Fábio Schiochet também estiveram no evento. O suplente de deputado, Carlos Roberto Felipe, foi nomeado o coordenador do PSL na região da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi). Esmeraldino anunciou que a meta da Executiva Estadual é homologar uma comissão provisória em cada município de Santa Catarina, tendo como projeto, lançar 295 candidatos a prefeito no próximo pleito.

Pesselistas reclamaram

Supostos integrantes de outros partidos, motivaram críticas de pesselistas.

Vazou uma conversa de WhatsApp entre filiados ao PSL, mostrando que a insatisfação é grande com a aproximação de pessoas ligadas a outros partidos. A foto também vazou, seguida do seguinte comentário: “O da esquerda é bom Bruno Loch, MDB, a escola papa João 23 em Presidente Getúlio está em fase de municipalização e ele está atrás de deputados para evitar isso, o da direita e o Tanair diretor do Cecília Ax, petista roxo, TB de Presidente Getúlio, só pode ser para tumultuar, bagunçar o PSL”, escreveu uma filiada. E segue: “Os deputados foram eleitos pelo pessoal do PSL. Ninguém do MDB ou PT votou neles. Será q eles não entendem q estão fazendo o jogo da oposição, dividindo o PSL para enfraquecer o poder do Moisés. Eles nunca mais serão eleitos se continuarem assim”, escreveu. A reclamação segue com a filiada à qual não revelarei o nome, escrevendo: “Só gente q não votou em nenhum deputado do PSL querendo se aproveitar da situação. Estão dividindo e destruindo a imagem do partido para que nele, não se eleja mais ninguém. Isso sim! Eu não fui, mas na frente diretores do MDB, esse da ponta acho q era do PT e atrás dele a gerente de educação de Rio do Sul. Isso sim é um tiro no pé!”, escreveu.

 PSL se manifesta

 Procurei direção do PSL sobre a reclamação de filiados, que respondeu através da seguinte nota: “O PSL/SC é formado por pessoas de bem, que seguem valores morais, éticos e familiares, assim como as diretrizes e ideais da sigla. Até maio, o partido tem a meta de homologar as Executivas Municipais que já existiam, e a partir disso, iniciar o processo de criação de comissões provisórias em novos municípios. É importante salientar assim, que o partido seguirá mantendo os critérios, bandeiras, ideais e valores do partido, na aprovação dos seus membros e das Executivas Municipais. Em Rio do Sul, o encontro era uma reunião aberta” – Assessoria do PSL/SC

Ajorpeme em Araquari

A Associação de Joinville e Região de Pequenas, Micro e Médias Empresas (Ajorpeme), abrirá um escritório em Araquari, no próximo dia 23 de abril. A entidade que há 34 anos atende as empresas joinvilenses, ampliará a sua atuação ao município vizinho. O evento acontecerá na Câmara de Vereadores de Araquari, as 19h30. A entidade ficará na Rua Coronel Almeida, 325 – Sala 10. O atendimento ao público terá início no dia 25 de abril, após o evento de lançamento. Segundo Fernando Bade, presidente da Ajorpeme, a expansão tem como objetivo o fortalecimento da região e de todas as micro, pequenas e médias empresas.

Saúde

Em visita ao Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), de Joaçaba, na sexta-feira (29), o deputado estadual, Valdir Cobalchini (MDB), foi convidado pelo diretor geral, Alciomar Marin, a ser o representante das demandas do Hospital em âmbito estadual. Defensor da regionalização de hospitais do interior, para que sejam equipados, e tenham médicos especializados nas mais diversas áreas, tendo credenciamento junto a Secretaria da Saúde e Ministério da Saúde, Cobalchini aceitou o desafio. “Trabalho para que a Saúde chegue para todos os catarinenses, com referência médica hospitalar, para que os hospitais tenham especialistas nas diversas áreas, médicos próximo ao cidadão, por isso faço parte da Comissão de Saúde na Alesc”. O HUST É uma das referências nas especialidades de Oncologia e Neurocirurgia para mais de 55 municípios que somam mais de 600.000 habitantes.

Radares em Joinville

A Comissão de Legislação da Câmara de Vereadores de Joinville, terá hoje uma reunião às 15h. Na pauta tem 17 projetos para a escolha dos relatores e 8 para votação, entre esses últimos, está o que proíbe radares móveis. A discussão dos radares promete gerar um grande debate entre os vereadores.

Justiça quer celeridade

Durante essa semana, o Núcleo III da Corregedoria-Geral da Justiça realizou inspeção presencial nas Comarcas de Dionísio Cerqueira, São Miguel do Oeste, Maravilha, Modelo, Chapecó e Itá. As visitas renderão relatórios de análise técnica que, junto às constatações levantadas com juízes e servidores, serão repassados para a presidência do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. A partir daí serão tomadas atitudes para garantir a qualidade e celeridade no andamento dos processos.

Parlamentarismo

O senador José Serra (PSDB) está buscando apoio para que deputados e senadores, apoiem uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para mudar o regime para o parlamentarismo. Só que a ideia de Serra deve ser barrada por uma questão: para a mudança do regime seria necessário um plebiscito. Com a força que o parlamento tem no país, pode ser que a mudança ganhe força. Também é um sistema menos traumático em casos de crise, por exemplo, nos casos de impeachment, que é substituído por uma “moção de censura” e a convocação de uma nova eleição.

Modelos de parlamentarismo

Há mais de um modelo parlamentarista. Um exemplo é o misto, adotado em países como a França, Irlanda, Portugal e Finlândia, onde o presidente da República é eleito pelo voto dos eleitores, enquanto que o primeiro-ministro seria escolhido pela Câmara dos Deputados. Já no parlamentarismo clássico que é usado na Inglaterra, o primeiro-ministro é sempre o líder do maior partido, mesmo que não tenha a maioria absoluta de cadeiras na Câmara dos Comuns. Nos demais casos, é o partido que possui a maioria no parlamento, seja de forma isolada, ou através de uma coalização, que elegerá o primeiro-ministro.

Autismo

A Associação dos pais e Amigos dos Autistas de Chapecó, realizou o evento “Sábado Azul”. O encontro contou com a participação de pais, familiares e profissionais que atuam com pessoas com Autismo. A dinâmica do encontro contemplou depoimentos dos presentes, especialmente dos familiares, os quais fizeram relatos sobre as dificuldades com o tratamento, com a falta de procedimento padrão na rede pública e a espera durante anos pra obter atendimento especializado. Como encaminhamento ficou definido por reivindicar junto um Protocolo de Atendimento, desde o diagnóstico do Autismo, bem como um atendimento diferenciado através de um Centro Especializado em Espectro Autista, com terapias direcionadas para a realidade e especificidade de cada criança, com tratamento adequado. Ainda, foi ressaltado que o tratamento deve ocorrer antes da criança completar os 3 anos de idade, com estimulação correta, o que pode diminuir a intensidade dos sintomas nas fases seguintes da vida.

Prevenção de desastres

No Vale do Itajaí, frequentemente castigado por catástrofes naturais, surge uma tecnologia capaz de detectar a movimentação do solo, o que poderá prevenir acidentes fatais de soterramento. O dispositivo desenvolvido pela Univali, deve ser apresentado à Defesa Civil de Santa Catarina pelo deputado estadual, coronel Onir Mocellin (PSL), para possíveis parcerias. Comandante do Corpo e Bombeiros de Itajaí por 16 anos, Mocellin liderou as operações de busca e salvamento nos desastres naturais de 2008 e 2011 na região.

Campanha “EuMulher”

No último final de semana a prefeita de São Domingos, Eliéze Comachio (PT), apresentou ao deputado estadual e ex-prefeito de Pinhalzinho, Fabiano da Luz (PT), a campanha #EuMulher. Eliéze é a primeira mulher da história a presidir a Associação de Municípios do Alto Irani no Oeste catarinense e, busca incentivar novas lideranças femininas pelo estado. Da Luz é vice-presidente de três comissões na ALESC: Turismo, Direitos Humanos e Direitos do Idoso.

Bolsonaro em Israel

Ontem eu li alguns dos jornais israelenses através de seus sites. O Haaretz mostrou a decepção com o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PSL). O periódico, um dos mais lidos do país disse que o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, anunciou formalmente que abrirá um “escritório de negócios” em Jerusalém, retrocedendo na promessa de Bolsonaro de transferir a embaixada de Tel Aviv para a Cidade Santa. Por sua vez, o jornal mais lido, o Yedioth Ahronoth, responsabilizou a equipe econômica de Bolsonaro e o lobby agrícola que desaconselharam a transferência da embaixada, para evitar que o Brasil perca o mercado árabe e muçulmano que compra cerca de US$ 5 bilhões em alimento halal. E o The Jerusalem Post, dedicou apenas uma pequena nota. A imprensa israelense está mais atenta para as negociações de um novo cessar-fogo entre Israel e Palestina.

Responsabilidade

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) usou da responsabilidade em sua viagem a Israel. Ele não pode se deslumbrar como fez na visita ao presidente americano, Donald Trump, pois, vale a sobrevivência do nosso agronegócio. O mercado árabe e muçulmano é um grande parceiro do Brasil, sempre foi. Já Israel sempre teve uma atenção muito pequena voltada ao nosso país, o qual chegou a ser chamado por um diplomata israelense de “anão diplomático”. O certo, é que não pode ser nem 8 e, tão pouco 80. Israel é um país importante, próspero, com um desenvolvimento tecnológico fantástico. Durante os governos Lula e Dilma houve um grave erro ao não se aproximar deles, mas, também não podemos ter um governo obtuso que fecha os olhos para a importância de nossos parceiros árabes e muçulmanos. Além disso, tem a questão Palestina e o direito que eles tem de fundar o seu estado sem interferência alheia. Cabem sim, dois países lado a lado e, somente não permitem a paz, os que lucram politicamente e economicamente com as tensões que se arrastam desde 1948, e essas pessoas estão dos dois lados. Se Bolsonaro tivesse transferido a embaixada do Brasil de Tel Aviv para Jerusalém e, acreditem, Benjamin “Bibi” Netanyahu esperava por isso, o que lhe alavancaria ainda mais nas eleições que se aproximam. Veríamos o Brasil sofrer um dos maiores prejuízos de nossa história, pois não há outro mercado para suprir a lacuna que seria aberta pelos árabes e muçulmanos.

 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
PATROCINE ESTA COLUNA: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com