Comandante Moisés Eduardo Bolsonaro Fernando Haddad Gelson Merisio Jair Bolsonaro João Rodrigues Leonel Pavan Rio Chapecozinho

Moisés ainda precisa mostrar conhecimento, cortes de gastos em Chapecó entre outros destaques

O processo eleitoral estadual está chegando ao fim e, a preocupação é grande com o futuro de nosso Estado. Gelson Merisio (PSD) apresenta o seu plano. Fala em desburocratizar a máquina, defende desde a pré-campanha o fechamento das regionais e declara guerra ao crime. Tem a exemplo do presidenciável, Jair Bolsonaro (PSL), mandatos parlamentares que lhe deram um maior contato com a administração pública. Mesmo sendo um deputado, fato que o impediu de ser atuante na gestão do Estado, pois, deputado não tem esse poder, traz em sua bagagem a presidência da Assembleia Legislativa.

A questão, é que o cenário apontava para um segundo turno entre Merisio e Mauro Mariani (MDB), o que foi alterado pela chamada “Onda Bolsonaro”, colocando o Comandante Moisés (PSL) no segundo turno de supetão, fato que gerou surpresa ao próprio pesselista.

Moisés é um bombeiro sem máculas pessoais, ou seja, uma pessoa de bem. Mas, até o momento me parece não ter a experiência exigida para o momento. Isso precisa ser dito, até para que o candidato se mostre mais e debata mais, se expondo, apresentando suas propostas de uma forma mais concreta. Sinceramente, falta ao pesselista uma maior objetividade em sua fala, o que deixa a insegurança e a pergunta a respeito de seu preparo. Me manifesto de uma forma bem direta, porque se faz necessário ter muita sinceridade e coragem neste momento, para trazer aqui para vocês, caros leitores, a minha visão.

Podem concordar ou não, mas, o fato é que ainda nos perguntamos: Quais as reais propostas do candidato Moisés para o enfrentamento dos desafios que o Estado tem pela frente? Qual a sua capacidade de gerir e enfrentar os problemas do Estado? Sinceramente, até agora eu não sei. Um exemplo do que defende: Federalizar a dívida. Será que, com outra dívida vigente com a União, é possível? Fica essa pergunta. Buscar financiamentos seria outra possibilidade, mas, isso está sendo tentado pelo atual governador, Eduardo Pinho Moreira (MDB).

Por essas razões, o setor empresarial se mostra preocupado. Sabe que será o principal atingido, caso o próximo governante tenha dificuldade de entender o sistema e enfrentar os problemas que pairam sobre o Estado. Sendo o empresário atingido, o efeito será em cascata chegando lá na ponta, no cidadão que precisa do emprego para ter a sua renda. Ainda temos esse resto de semana, portanto, vamos prestar a atenção nas propostas de Merisio e Moisés.

[pro_ad_display_adzone id=”52″]

Sem experiência

Parlamentares catarinenses se mostraram preocupados com os deputados eleitos pelo PSL. O desconhecimento sobre o funcionamento do Legislativo, poderá causar um clima de enfrentamento até que percebam o que estão vivendo. De acordo com uma liderança, os “novatos” chegarão cheios de entusiasmo, mas, com pouco conhecimento. “Eles ficarão perdidos até aprender como as coisas funcionam. O pior, é que são a segunda maior bancada da Câmara e, isso é um problema”, afirmou uma liderança que não quis se identificar.

Emendas

O Governo Federal autorizou o pagamento de mais duas etapas de obras com emendas federais do deputado João Rodrigues (PSD) que estão sendo realizadas em Chapecó. Um dos pagamentos, no valor de R$ 93.525,00, vai quitar o contrato para pavimentação asfáltica do Acesso SC 484 ao Conjunto Habitacional Monte Castelo, orçada em R$ 1 milhão. O segundo pagamento, no valor de R$ 106.149,12, é para continuidade das obras de pavimentação asfáltica, drenagem, sinalização e calçadas da Rua Padre Francisco Relou e parte da Rua Geraldo Moura, que está orçada em R$ 800 mil. O deputado lembra que somente para Chapecó destinou um total de quase R$ 30 milhões em emendas individuais.

Vá ao Sicredi

Como cooperativa de crédito que tem uma visão diferenciada do mercado, o Sicredi se preocupa com a sua saúde financeira. É por isso, que trabalha na orientação de seus associados para que tomem as melhores decisões quando o assunto for a administração de seu dinheiro. Uma vida financeira organizada tem como resultado, a possibilidade de realizar bons investimentos, podendo render mais prosperidade e a realização dos seus sonhos. Por isso, tanto os clientes pessoa física, quanto jurídica, tem acesso as orientações do Sicredi, inclusive sobre como implementar ações e programas com o objetivo de capacitar funcionários e colaboradores, para a melhor forma de gerir aquela que é a maior contrapartida que recebem pelo seu trabalho: o dinheiro. Procure o Sicredi. Gente que coopera cresce!!

Delegados

Um projeto de lei de autoria do deputado estadual, Leonel Pavan (PSDB), se aprovado, poderá mudar a indicação de delegados no estado. Atualmente, parte do governador a escolha, porém, segundo a proposta, todos os delegados em atividade poderão votar entre os integrantes com mais de 15 anos de carreira. Uma lista tríplice com os três nomes mais votados será apresentada para escolha final do chefe do Poder Executivo.

Cortes

A Prefeitura de Chapecó passará na próxima semana, por cortes drásticos de gastos. O prefeito Luciano Buligon (PSB) deverá convocar a imprensa para apresentar as medidas que incluem corte de pessoal.

Resposta à Campagnolo

Começo pedindo desculpas antecipadas pelo conteúdo da nota, a quem acompanha o meu trabalho. Sou um profissional que atua com zelo, responsabilidade e com serenidade, pois, o meu único objetivo é o de informar. Não sou político, não tenho partido e nem me deixo seduzir pelos “cantos das sereias”. Quando escrevo, uso o cérebro, não o fígado, portanto, nos espaços em que atuo, somente viso a informação, nada mais.

Desde ontem me faço a seguinte pergunta: Quem é Ana Caroline Campagnolo? Ah, aquela menininha que grava vídeos na internet e, que se elegeu deputada conquistando os votos por estar na carona do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL)? Sei… É uma pessoa que nem assumiu o mandato, ou seja, ainda não é deputada e já começa dando o tom do tratamento que dará a imprensa.

A futura deputada, se assumir, precisará se conter, afinal de contas, precisamos de representantes na Assembleia Legislativa com o mínimo de prudência, respeito a democracia e com postura de parlamentar, não com histeria e atitudes inconsequentes.

Fiz esse preâmbulo, para começar uma resposta a mesma altura, a um ataque que sofri dessa pessoa. Me chamando de colunista de fofoca, esquerdista, rato e barata política, Ana Caroline teve uma reação desproporcional a uma informação que não foi divulgada somente pela minha coluna, mas, por várias outras, portanto, é verdade segundo fontes que atuam na Alesc, de que ela esteve no local em busca de um gabinete antes mesmo de sua posse.

O que me chama a atenção, é que uma pessoa que se diz da nova política, já começa mentindo, antes mesmo de assumir. Disse que ao escrever sobre o vexame dado por ela, que eu teria dito que ela foi de posse de um crucifixo. Ou não leu a nota, ou irresponsavelmente tentou “causar”, se vitimizando. Mas para ajudá-la a ter conhecimento do conteúdo antes de sair falando inverdades, coloco aqui o link. ( http://34.239.240.153/empresarios-preocupados-com-o-proximo-governador-mdb-fecha-acordo-com-o-psl-entre-outros-destaques/ )

Peço desculpas a vocês, caros leitores. Este espaço é para informar ou comentar os acontecimentos da política, mas, neste momento, é preciso dar uma reprimenda em quem se deslumbra, ainda mais quem nunca teriam sido eleita, a não ser por uma situação provocada pela tal “onda Bolsonaro”, e começa a agir como se fosse grande autoridade, pensando que pode agredir a imprensa e passar incólume de uma reposta a altura. Cargo político, cara Ana Caroline, é para servir ao povo, não para se servir e nem se aproveitar de tal condição, para achar que pode dizer o que bem entender.

Portanto, é preciso até como um ato de ajuda, mostrar para a Ana Caroline e a todos que estão entrando na política, que ter um mandato é coisa séria, não sendo aceito devaneios de internet de qualquer espécie. Neste caso, ela ultrapassou a linha do limite, extrapolou ao bom senso e terá que aprender.

Vejam que a pobreza de argumento é tamanha, que sem conhecer o meu trabalho, essa pobre jovem que ainda nem sabe o que é política, me chama de “petista”. De fato, não tem a mínima noção do que diz. Além disso, me chamando de rato e barata, acredito que deve ter feito isso, ao se olhar no espelho, se confundindo com o próprio reflexo.

O mais interessante, é que tanto os defensores da tal parlamentar que fizeram comentários movidos ao ódio contra este profissional e, até ela mesma, demonstraram não saber a diferença de uma Câmara para uma Assembleia Legislativa.

Começaste com o pé esquerdo, futura deputada. Aprenda a agir com sensatez, com inteligência, mais com o cérebro se sabe usá-lo do que com o fígado. Dessa forma, terá vida longa na política, caso contrário, 2022 está logo ali.

Rio Chapecozinho

Após um bom tempo, foi concluída a segunda etapa de licitação do projeto da macroadutora do Rio Chapecozinho, que abastecerá Chapecó, Xaxim, Cordilheira Alta e Xanxerê. Se não houver recurso de outras empresas, a obra será realizada por um consórcio formado por uma empresa catarinense e duas paulistas. Serão 57 quilômetros de tubulação de Bom Jesus a Chapecó. Essa etapa da obra custará R$ 111 milhões, sendo paga com recursos do Ministério da Integração Nacional com a contrapartida da Casan. Já a tubulação terá um custo de R$ 76 milhões.

Aurora 45 anos

Foi em 18 de outubro de 1973 que a Indústria Aurora Chapecó (IACH) iniciou as atividades. A primeira unidade da Cooperativa Central Aurora Alimentos atuava, na época, apenas no abate de suínos com alguns cortes. Para comemorar os 45 anos de história da unidade e a ampliação das instalações e modernização dos equipamentos, ocorreu na última semana um almoço festivo com empregados e diretores. Atualmente, a unidade possui 928 trabalhadores e produz um mix variado de produtos. A produção ocorre de segunda a sábado em três turnos e a capacidade fabril é de 150 mil kg/dia divididos entre produtos cozidos, curados, fatiados e empanados. A Cooperativa Central Aurora Alimentos é o terceiro maior conglomerado industrial do Brasil e referência mundial na tecnologia de processamento de carnes. É formada por 12 cooperativas filiadas e por mais de 100 mil famílias.

Falou bobagem

O deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL), falou bobagem na questão de fechar o Supremo Tribunal Federal. Nem de brincadeira, um parlamentar pode falar tamanha sandice. Tomou uma reprimenda de seu pai, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), que ficou furioso com a declaração e, poderá se tornar alvo de uma investigação a pedido de alguns ministros, que pediram à procuradora geral da República, Raquel Dodge, que ofereça uma denúncia contra ele. No mínimo lamentável.

 

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
Patrocine esta coluna: (49) 985048148 / email: mlula.jornalista@gmail.com