Em Porto Alegre, Moisés dá sinais de sua gestão; polêmica na gestão de Gean Loureiro; campanha pró-Lummertz no Turismo entre outros destaques

Marcelo Lula

Marcelo Lula

Os três governadores eleitos da região Sul do país, Carlos Moisés da Silva (PSL), Eduardo Leite (PSDB) e Ratinho Júnior (PSD), participaram ontem a noite na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), em Porto Alegre, de um debate promovido pela revista Amanhã. O evento antecedeu a cerimônia de premiação das empresas vencedoras do ranking Grandes & Líderes – 500 maiores do Sul 2018, homenageando as maiores empresas da região e os destaques setoriais.

Brasao

O gaúcho Leite, como anfitrião, foi o primeiro a se pronunciar lamentando a radicalização do processo eleitoral no Brasil, situação que definiu como fruto da desilusão dos eleitores em relação aos políticos. “E não nos iludamos. Se não entregarmos resultados, o povo novamente vai buscar outros caminhos, ou pior ainda. Tentativas autoritárias pouco democráticas”, alertou.

Além disso, Leite destacou a importância do enfrentamento a crise fiscal, afirmando que o incremento da atividade econômica é fundamental para o crescimento do país e dos estados. Voltado aos empresários presentes, lembrou que todos enfrentam um país hostil a quem investe, devido a burocracia que desconfia do empreendedor que sempre tem que comprovar a sua honestidade. Ele também defendeu as concessões público-privadas nos vários modais de transporte, além da importância da redução da carga tributária e a redução da máquina pública.

Por sua vez, o governador eleito de Santa Catarina, iniciou a sua fala concordando com o pronunciamento de Leite, em relação ao cenário político. “No primeiro turno, muitas pessoas entenderam que não havia chance de vitória. Mas, com um único partido na chapa, fomos eleitos com quase 71% no segundo turno. Pode-se dizer que é um desejo de renovação, alguém que é desconhecido, que não estava na imprensa, ser alçado ao governo”, disse.

Moisés também deu alguns sinais de como deverá encaminhar o seu futuro governo, ao destacar a importância do setor empresarial como a mola propulsora da economia local, afirmando que cabe ao Estado, apenas atuar nas áreas básicas de atendimento à população, como saúde, educação e segurança pública. “O Estado deve entregar à iniciativa privada o que faz mal. Quando tenta fazer gestão financeira, pavimentar, construir, acaba fazendo mal”, disse.

O governador eleito ainda anunciou que o investimento em logística e malha rodoviária de Santa Catarina, um anseio do empresariado que terá a sua atenção redobrada. Ele também confirmou que reduzirá o número de secretarias e cargos comissionados, mas, não falou em números. Porém, ontem a coluna adiantou que o governo deverá manter cerca de 10 pastas.

Fechando os discursos, o paranaense, Ratinho Júnior, destacou que ele, Moisés e Leite fazem parte de uma nova geração na política. Além disso, falou do problema de logística como o principal entrave ao crescimento econômico dos estados do Sul.

Recado

O governador eleito de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), ontem em Porto Alegre, chamou a Assembleia Legislativa à responsabilidade de acompanhar os anseios da população, antecipando que serão necessários cortes e medidas duras. “Se o povo entender, os deputados terão que acompanhar as demandas”, disse Moisés, num recado claro aos deputados eleitos. Moisés também entende que o capital político dos governadores eleitos, será consumido assim que assumirem os seus cargos.

Leia também »  ICMS dos medicamentos em debate em SC

Fim das ADRs

O coordenador de transição do governo eleito, professor Luiz Felipe Ferreira, confirmou ontem uma informação antecipada na campanha, que as Agências de Desenvolvimento Regional serão desativadas logo no início da administração do governador eleito, Carlos Moisés da Silva (PSL). Segundo ele, a equipe de transição já está trabalhando no levantamento dos serviços realizados pelas ADRs, que passarão a ser assumidos pelas pastas de origem.

Campanha pró-Lummertz

Ontem no Fórum Exame de Turismo, realizado pelo Ministério do Turismo em Florianópolis, o ministro Vinicius Lummertz falou sobre a expansão do setor e o potencial de crescimento. Os representantes das entidades do setor turístico de todo o país, aproveitaram a presença do deputado estadual eleito, Coronel Onir Mocellin (PSL), para entregar a ele um pedido para que Lummertz permaneça como ministro do Turismo. Mocellin já falou com o governador eleito, Carlos Moisés da Silva (PSL), que conversa hoje com o futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, a quem apresentará o pleito. “Santa Catarina também merece ter o seu espaço no governo”, me disse Mocellin.

Turismo no estado

O deputado estadual eleito, Coronel Onir Mocellin (PSL), tem rodado o estado e já atua como um atuante líder do governo. Seguindo o ritmo, Mocellin se tornará o principal porta-voz do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL). Quanto ao turismo, ontem ele ouviu representantes do setor e, uma das ideias é quanto a extinção da Secretaria de Estado do Turismo, mantendo apenas a Santa Catarina Turismo (Santur), que poderá assumir o papel de ampliar as ações do setor no estado. Além disso, há uma intenção de divulgar Santa Catarina nos países da América do Sul, para atrair mais turistas dessa região.

Caso Rodrigues

Leila Cury

Os advogados do deputado federal, João Rodrigues (PSD), estão correndo contra o tempo. Conforme divulguei ontem, ele tem 72 horas para se apresentar para o reinicio do cumprimento da pena, devido a condenação no caso da retroescavadeira de Pinhalzinho. A juíza da vara de execuções penais, Leila Cury, determinou a volta ao regime semiaberto, podendo Rodrigues sair durante o dia para as atividades parlamentares, retornando a noite, finais de semana e feriados. Os advogados Marlon Bertuol e Jackson de Andrade, querem que o Supremo Tribunal Federal paute a revisão penal do deputado, que esteve por duas semanas na pauta, mas, teve o seu julgamento adiado. Caberá ao ministro Gilmar Mendes, que é o relator, pautar ao plenário ou decidir monocraticamente.

Almoço do MDB

Ontem a bancada emedebista na Assembleia Legislativa, realizou o seu tradicional almoço das terças, com a presença do senador, Dário Berger. Conversaram sobre o futuro do partido e, Berger disse que pretende ser mais ativo nas reuniões. Ele não deixou claro, mas nos bastidores é dado como certa a candidatura do senador à presidência do MDB. Outro ponto de discussão foi a presidência do parlamento estadual. O partido tem três postulantes que são Valdir Cobalchini, Mauro De Nadal e ontem Moacir Sopelsa se apresentou. A ideia para evitar atrito, é de realizar algumas conversas para que a escolha seja em consenso.

Leia também »  MDB marca convenção estadual e parlamentares recebem missão para a presidência nacional

Homenagem

A rodovia que liga Mondai a Iporã do Oeste no Extremo-Oeste, terá o nome de Laine Maria De Nadal, nos 23 quilômetros entre as SCs 386 e 163. Na sexta-feira (24), as 11h, o governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) participará do ato. A homenagem tem como autor o deputado estadual, Marcos Vieira (PSDB), com o apoio de toda a Assembleia Legislativa. Laine foi uma das lideranças mais atuantes no fortalecimento das Redes Femininas de Combate ao Câncer no estado, entre outras ações. Ela era casada com o conselheiro do Tribunal de Contas, Herneus De Nadal, e faleceu em 2015, após lutar contra um câncer.

Buligon denunciado

A denúncia do Ministério Público estadual, contra o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido), o presidente da Comissão de Licitações do município, Riquelmo Bedin Filho e contra o escultor Roberto da Silva Claussen, por um suposto crime contra a Lei de Licitações e falsidade ideológica, é mais uma pedra no sapato do prefeito. Envolvido numa polêmica com lideranças de seu principal aliado, o PSD, Buligon se vê agora com a necessidade de explicar à justiça, a dispensa de licitação para a contratação de Claussen que produziu as três estatuas de desbravadores do município em comemoração ao centenário. Ao todo, foram gastos R$ 330 mil. Em nota fui informado que Buligon e Riquelme ainda não foram citados.

Críticas na Câmara

Os vereadores da oposição Neuri Mantelli (sem partido), e Cleiton Fossá (MDB), foram à tribuna para chamar a atenção à denúncia do Ministério Público no caso das estátuas. Mantelli disse que se o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido), tivesse mantido o projeto de lei na Câmara para autorizar a contratação do serviço, que todos estariam sendo denunciados junto. Ao final da sessão, alguns vereadores conversaram a respeito de um possível pedido de CPI.

Azedou

Se os rumores sobre a troca de partido do prefeito Gean Loureiro (MDB) são fortes neste fim de ano, muito se deve também a intrigas internas no diretório municipal. Liderado pelo secretário municipal, Celso Sandrini, o partido só amargou insucessos. Além de não eleger Valter Gallina (MDB), candidato que dizia fazer 70 mil votos para deputado estadual, a velha guarda do partido entrou em confronto com o prefeito e não apoiou Gui Pereira (MDB) para deputado federal. Apelidados de “os sem voto”, os antigos do MDB declararam apoio a Rogério Peninha (MDB), que é do Alto Vale do Itajaí, e conquistou míseros 1.654 votos em Florianópolis.

Leia também »  Alesc apresenta questionamentos sobre a reforma, Ivete da Silveira no cenário eleitoral de Joinville, BR-282 receberá investimentos no Oeste entre outros destaques

Pé de guerra

Curiosamente, Celso Sandrini foi avistado junto com Tiago Silva (MDB) na semana da eleição da mesa diretora da Câmara da Capital. Logo o parlamentar, que ocupou o mesmo cargo hoje ocupado por Sandrini no início da gestão de Gean Loureiro (MDB), e decidiu bater chapa com o candidato do prefeito, o pessedista Roberto Katumi. Mesmo sobrevivendo politicamente graças a Loureiro, Sandrini está em pé de guerra com o alcaide da capital.

Em tempo

O senador Dalirio Beber (PSDB), na sessão plenária da noite de ontem, apresentou requerimento para a retirada definitiva do projeto de sua autoria, que se encontrava para votação na Ordem do Dia e, que ameaçava a lei da Ficha Limpa. O pedido foi aprovado pelos senadores, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), determinou o arquivamento da matéria.

Bem Simples

Santa Catarina passa a implantar em todo o seu território o Programa, “SC Bem Mais Simples” que, com base na autodeclaração, desburocratizará a abertura de empresas, reduzindo o prazo médio de quase 120 dias para cinco dias úteis.  Hoje o governador, Eduardo Pinho Moreira (MDB), e o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Adenilso Biasus, fazem a entrega do certificado da primeira empresa aberta pelo programa, localizada na cidade de Jaraguá do Sul. A cidade foi escolhida para a realização do projeto piloto por estar com o processo pronto e aprovado.

Homenagem

O ex-prefeito de Chapecó, José Caramori (PSD), receberá neste próximo sábado (24) em Florianópolis, a Medalha do Mérito Cultural Cruz e Sousa. A comenda é a maior honraria concedida pelo Estado de Santa Catarina para pessoas ou entidades que tenham contribuído de forma significativa para o desenvolvimento cultural do estado catarinense. A comenda é concedida pelo Governador do Estado, após consulta pública, que foi realizada entre 20 de setembro a 31 de outubro de 2018.

Criminalidade em Joinville

Durante a reunião semanal da Associação Empresarial de Joinville (Acij), realizada ontem, a delegada regional de Polícia Civil, Tânia Harada, expôs queda no número de furtos, roubos e crimes contra a vida. Também acrescentou outros índices de produtividade como o número de representações movidas e os atendimentos realizados. A redução nos crimes de roubo e extorsão ficou 47,5% menor em Joinville em comparação ao mesmo período do ano passado. Os furtos caíram 27% e homicídios 25%. Os crimes contra a vida representam uma redução de 2,6%. A produção na Circunscrição Regional de Transito (Ciretran) foi de 80.727 atendimentos em Joinville e 64.749 em Florianópolis, no mesmo período.

 

Receba pelo celular !!
 
Para receber via WhatsApp é só enviar uma mensagem pelo (49) 98504.8148.
 
Patrocine esta coluna: (49) 985048148 / email: [email protected]
 

Atualizado em:
STF derruba os 15% da Saúde, Tebaldi quer Napoleão no PSDB, segue a polêmica entre Hang e o governo de Udo Döhler entre outros destaques
ICMS dos medicamentos em debate em SC
Alesc apresenta questionamentos sobre a reforma, Ivete da Silveira no cenário eleitoral de Joinville, BR-282 receberá investimentos no Oeste entre outros destaques
Pinho Moreira poderá presidir o MDB de Criciúma