Criciúma no caminho rompimento com a Casan

João Paulo Messer

João Paulo Messer

O rompimento do contrato da prefeitura de Criciúma com a Casan passou a ser tratado como uma correção a um equívoco administrativo e não mais como uma simples decisão política. Na prática, o prefeito Clésio Salvaro achou na lei uma forma de atingir o seu objetivo. Tanto isso é fato que ele desarmou o governador, ontem, quando foi chamado para um acordo. A prefeitura terá que fazer um processo de escolha aberto à participação de mais empresas. Não pode, como não poderia renovar o contrato sem esta abertura. O detalhe é que ele vai forçar a assinatura de um novo contrato desfazendo um contrato que ele mesmo assinou ao término do seu mandato.

PRIMEIRO PASSO

Brasao

Ontem, um dia após a Câmara de Vereadores aprovar e apenas algumas horas após reunir-se com o governador para tratar do contrato Casan e prefeitura, Clésio Salvaro assinou a contratação de uma nova agência reguladora para o serviço de água e esgoto. Uma nova equipe vai significar um novo cálculo e com isso uma tarifa de água e esgoto menores.

QUALQUER MOMENTO

Clésio Salvaro é do tipo que anuncia pela manhã e faz a tarde. Pelo andar do processo pode baixar alguma norma que altere a gerência de água e esgoto a qualquer momento. Aliados da Casan e outros que divergem do prefeito teorizam sobre os riscos que a cidade corre, seja com a falta de água, problemas na rede de esgoto e até questões financeiras futuras. Mesmo assim a qualquer momento pode haver novidades.

VAMPIRO RELATOR

A reforma administrativa que o governador mandou à Assembleia Legislativa caiu na mão do deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro como relator. Muito vai depender dele, inclusive a velocidade com que o assunto será tratado. Esta é a primeira preocupação do parlamentar. Ele considera que 45 dias, como quer o governo, é pouco tempo para análise.

Leia também »  Projeto de Moisés pode tirar recursos dos municípios, seguem as conversas no MDB, Carlito Merss deve voltar à política entre outros destaques

TIRA DA EDUCAÇÃO

No pacote com mais de uma centena de folhas, cada uma com várias alterações na legislação administrativa atual, existem questões delicadas na reforma administrativa. Uma delas retira direitos já adquiridos por servidores, situação que se levada à Justiça criará enorme imbróglio. Tem servidor que vai perder salário, se a proposta passar. Um dos cortes mais abruptos está na Educação.

RODOVIAS

Uma reunião hoje às 10h na capital reúne os presidentes das 21 associações de municípios para discutir com o Governo do Estado a forma de recuperação das rodovias estaduais. A ideia é criar um consórcio de prefeituras, utilizando as usinas de asfalto como há em Criciúma e nos seis municípios da região de Orleans. A região da Amrec será representada pelo secretário executivo Acélio Casagrande.

RODOVIAS

A regional do Deinfra, que pela mudança na reforma administrativa passa a ser um órgão da Secretaria de Estado da Infraestrutura, contabiliza hoje 890 quilômetros de rodovias na região do Sul e até a Serra do Rio do Rastro. Este dado, entretanto, é de 2012. Deste total 666 quilômetros são de rodovias pavimentadas e o restante não.

PSL se extingue logo?

Uma das maiores dúvidas no ambiente político partidário é sobre o futuro das siglas. A fragilização das maiores siglas, como PT, MDB e PSDB entre outras é apenas a evidência de que algo mais complexo está por acontecer. As questões ideológicas se misturam na sopa de letrinhas e “os homens” não conseguem alcançar espaço senão por uma sigla. O fato é que o PSL (17) pode ser como todos os filhos das redes sociais “um balão” capaz de vida curta. Não se ouve um único líder eleito pelo PSL bradar em defesa doi partido. Esta é a maior razão para as apostas de que uma das primeiras siglas a ser absorvida ou absorver outras e mudar de nome seja o partido que fez onda em Santa Catarina especialmente.

Leia também »  Sem disputa no MDB catarinense

SEM CONTINÊNCIA Uma das melhores definições que ouvi sobre a troca do líder de governo na Assembleia Legislativo é que com “ordem unida” ninguém constrói relação com a Assembleia Legislativa, com diálogo sim. Leia-se que antes o líder de governo era um militar, agora é um deputado com três mandatos.

SÓ OFICIALIZOU Antes mesmo de assumir a liderança de governo na Assembleia Legislativa o deputado Mauricio Escudlark (PR) já vinha fazendo defesa ferrenha dos projetos do governo.

SINTONIA O filho do novo líder do governo na Assembleia Legislativa é servidor chamado para cargo de confiança no órgão ambiental do estado, o IMAS (antiga Fatma).

INEFICIENTE A Casan não quer mais a prefeitura fazendo a operação tapa buracos das valas abertas para consertos na rede. Considera o serviço ineficiente, por isso vai romper com o município e contratar uma empresa com o compromisso de que em 48 horas a vala esteja tapada e em boas condições.

É HOJE Atualmente a Casan possui um contrato com a prefeitura que prevê um pagamento fixo mensal. Assim, a Casan abre a vala, faz o conserto da rede e informa à prefeitura que tapa o buraco. Este serviço é considerado ruim e a reclamação recai sobre a Casan.

SEM ATRASO O Secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, disse ontem na Assembleia Legislativa que está afastado o risco de atraso nos salários dos servidores.

INOCÊNCIA Irrita a qualquer um que rechaça a ideia de que o resultados das eleições de 2018 transformem num passe de mágica mazelas com as quais o serviço público convive. Uma delas é a indicação por apadrinhamento, que alguns juram acabaria. Sobram exemplos de que na prática isso é bem como se previa: “balela”.

Leia também »  A aprovação da reforma, Gean Loureiro se licenciará, Moisés passará para os municípios a competência da manutenção de rodovias estaduais entre outros destaques

PARA TODOS Quando Lula foi, quando Jeans Willys foi não faltaram críticas e ironias para o fato deles terem sido palestrantes na universidade de Hardvard nos estados Unidos. Estas cenas são mais comuns do que pode parecer. Sábado a deputado Geovânia de Sá fará palestra na universidade.

TEM O QUE DIZER Giovânia de Sá vai falar sobre a relação da política e a religião. Ela tem o que falar. Foi reeleita como candidata preferencial da Igreja Assembleia de Deus.

FRASE DO DIA

“Já não é mais uma questão de tarifa de água e esgoto mais baratos, agora é uma questão legal. Nós vamos fazer a coisa pelos caminhos exigidos por lei”.

Clésio Salvaro, prefeito de Criciúma ao comentar que considera inevitável o rompimento do contrato do município com a Casan.

Atualizado em:
Projeto de Moisés pode tirar recursos dos municípios, seguem as conversas no MDB, Carlito Merss deve voltar à política entre outros destaques
A aprovação da reforma, Gean Loureiro se licenciará, Moisés passará para os municípios a competência da manutenção de rodovias estaduais entre outros destaques
Déficit de auditores fiscais pode afetar a economia de SC, gastos da Agronômica podem se tornar sigilosos, Reforma Administrativa será votada hoje entre outros destaques
Sem disputa no MDB catarinense