...

11 deputados assinam CPI do Samu; bancada do MDB sinaliza ser contra

A CPI do Samu poderá se tornar realidade, já há 9 assinaturas no pedido e mais dois já confirmaram que vão assinar. Para que seja instaurada a Comissão Parlamentar de Inquérito é preciso 14 assinaturas. A última instaurada na Casa, foi a CPI dos Respiradores.

A CPI do Samu vem sendo cobrada principalmente por conta do sucateamento na prestação do serviço no estado. O impasse entre empresa e governo do estado de Santa Catarina tem gerado inúmeras manifestações por parte dos funcionários e usuários.

Desde férias à consertos de ambulâncias, a lista de problemas envolvendo o Samu só aumenta. Ainda nesta semana, o secretário de Saúde, André Motta Ribeiro, teria prometido que até dezembro, irão abrir um processo de contratação de uma empresa para gerenciar o Samu.

Confira a matéria contendo detalhes da situação do Samu em SC > https://scempauta.com.br/2021/05/27/exclusivo-com-ambulancias-em-condicoes-precarias-medicos-do-samu-narram-drama-em-atendimentos/

Os deputados que assinaram foram: Jessé Lopes (proponente da CPI), Bruno Souza, Ivan Naatz, Kennedy Nunes, Marcius Machado, Maurício Eskudlark, Nilso Berlanda, Ricardo Alba, Sargento Lima. A deputada Ana Campagnolo e o deputado Laércio Schuster já se comprometeram em assinar, ou seja, só falta a colheita das assinatura.

Nos bastidores

Surgiu uma revelação de que o MDB estaria orientado a não assinar a CPI do Samu. Uma fonte chegou a revelar que a orientação teria partido do deputado estadual Valdir Cobalchini. Questionei a assessoria do parlamentar, que negou haver qualquer orientação neste sentido. Cheguei a falar com outro deputado do partido, que também negou ter havido essa orientação.

Todavia, parece que a possibilidade de não assinarem a CPI do Samu é verdadeira. Há grande possibilidade de que os deputados do MDB recusem assinar a CPI. Em suma, pode não haver a orientação, mas há indicação de que nenhum emedebista vá assinar uma CPI do Samu em Santa Catarina.