...

Descaso: Joinville fora do mapa do governo de Daniela?

É impressionante o quanto a região norte do estado de Santa Catarina continua sendo mal tratada pelos governos. Nenhum nome da maior cidade catarinense atuando efetivamente no governo Daniela. No máximo, alguns espaços periféricos.

Não há nenhum nome de Joinville com capacidade de gerir uma grande pasta do governo Daniela? Nenhum nome que possa representar efetivamente as demandas da população da maior cidade?

O desrespeito ultrapassa o limite do aceitável. Chega a ser vergonhoso o tratamento que o governo catarinense dá ao povo da maior cidade do estado.

A pergunta é: O povo de Joinville não paga impostos?

Se a governadora considerar que Joinville não tem ninguém capaz de atuar em uma pasta importante, avise. Que deixe claro: Não há nenhum joinvilense capaz para representar o governo de Santa Catarina.

Ou melhor: Dentre os 600 mil habitantes, nenhum consegue chegar ao nível esperado para representar bem alguma pasta importante.

É revoltante o desrespeito, o descaso, o malgrado com esse povo. Pior, quando chega a eleição, cá estão os políticos pedindo voto.

Não adianta nomear em sobras

Para agradar, Moisés jogou Derian Campos em uma pasta irrelevante, para dizer que Joinville tinha secretário. Coitado do Derian! Depois, no máximo, tentam agradar alguns empresários “dando” a secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Agora, saiu a notícia que acharam outro puxado. A Secretaria de Assistência Social, pasta que nenhum governo presta atenção. Tudo isso para fingir que Joinville está no radar.

Pena, Joinville continua servindo apenas pra pagar a conta!

Pior ainda, para as cidades vizinhas

Agora reflitam comigo: Se Joinville está assim no mapa político, imagine Garuva, Itapoá, Schroeder, Guaramirim, São Francisco, Barra do Sul, São João do Itaperiú e etc?

Se a maior cidade do estado e a que mais assiste as cidades vizinhas com estrutura, é ignorada pelo governo. Como não estão as demais?

Por justiça

O último secretário que mais deu atenção à cidade nos últimos anos foi: Luciano Buligon, ex-prefeito de Chapecó. O resto…