...
carlos lima Daniela Reinehr

Voto de Lima é fundamental para tirar Moisés do poder; Daniela é uma página nova na história de SC

Nesta sexta-feira (23) histórica, pude acompanhar de perto a corajosa atuação do deputado estadual Sargento Lima. Sem temer colocar em risco a sua atuação no parlamento, Lima votou para livrar Santa Catarina de Moisés e impedir que o investigado Júlio Garcia chegasse ao poder maior de Santa Catarina.

Daniela Reinehr irá governar Santa Catarina pelo menos interinamente, representando uma nova página para Santa Catarina. Além disso, Santa Catarina volta a estar no radar do governo federal, com a participação efetiva de uma governadora de direita e que apoia o presidente da República.

O fato de não estar envolvida em escândalos dos respiradores, não ter traído o presidente e reconhecido que está no poder por fazer parte da “onda Bolsonaro” facilitarão a sua vida. Nos últimos meses, o nosso estado encampou as páginas policiais de nosso país e ainda acabou trazendo uma série de danos às instituições catarinenses.

Nem tudo são flores, é verdade. Daniela precisará realinhar suas posições com a direita conservadora na Alesc (Ana Campagnolo é um exemplo), buscar um diálogo saudável e republicano com a maioria na Assembleia Legislativa e sobretudo, um diálogo com a população catarinense, ignorada pelo governador afastado Carlos Moisés. O povo precisa que a governadora dialogue com ele.

A governadora já demonstrou humildade ao acompanhar as votações, reconheceu que precisava melhorar em alguns aspectos e está disposta a ajudar o estado. Daniela assume com a afeição dos catarinenses, através de um voto surpreendente, de um deputado que provou votar com a consciência.

Hoje vimos que há esperança na política. Que Daniela possa escrever uma nova história para Santa Catarina e que o deputado Sargento Lima sirva de exemplo para os demais.

Particularmente, fico satisfeito pelo feito. Pois desde sempre não vislumbrava o afastamento da vice-governadora. Isso é demonstrado no artigo que escrevi há dois meses, confira:

https://acordajlle.jusbrasil.com.br/artigos/909814613/governador-e-vice-no-mesmo-pedido-de-impeachment-e-prejuizo-a-independencia-dos-poderes